Skip to content

Decisões financeiras: os elementos necessários para realizar boas escolhas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

As decisões financeiras são comuns no dia a dia de um empreendedor, mas para que elas sejam boas é fundamental entender quais são os elementos que as influenciam. Confira!

Você já parou para pensar se realmente sabe como tomar decisões financeiras assertivas para o seu negócio? Se a resposta for não, é possível que suas escolhas possam ser realizadas com pouco embasamento e isso pode ser prejudicial para a sua empresa.

Pensando nisso, é essencial que todos os empreendedores entendam alguns elementos que devem ser refletidos para realizar boas decisões. Neste artigo, vamos falar sobre eles. Continue lendo este artigo e saiba como levar seu negócio para outro nível.

Riscos

Qualquer decisão empresarial envolve riscos. Por isso, é essencial pensar sobre ele, mas você sabe exatamente o que significa o conceito? Ele significa a probabilidade de uma decisão ser desfavorável e isso pode ocorre por diversos motivos, como econômico, operacional, mercadológico, climático etc.

Alguns especialistas dizem que quanto maior o risco, maior a chance de o retorno ser positivo. Geralmente, o termo está ligado tanto a possibilidade da empresa não pagar suas dividas quanto a não receber o retorno esperado.

Lembrando que o risco não é o mesmo que incerteza. O risco tem elementos que podem ser previstos. Já a incerteza não possibilita que haja uma previsão do que possa acontecer.

Juros

Juros é quanto um credor cobra para emprestar seu dinheiro. No Brasil, quem regula a taxa de juros é o Banco Central. Quando a taxa básica está alta, as instituições financeiras elevam suas taxas para evitar que haja risco de inadimplência. Já quando está baixa, a oferta de empréstimo é melhor. Por isso, é interessante saber exatamente como está a taxa para realizar decisões financeiras positivas para o seu negócio.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incide sobre todas as operações de crédito. Quando o empreendedor usa, por exemplo, cheque especial, ele paga esse imposto.

SELIC

Ela é referência para todos os contratos e é considerada a mais baixa do mercado. Usada como uma forma de segurança pelas as instituições, a SELIC é sempre usada como base para cobrar os juros.

Gestão financeira positiva, você sabe como realizar?

Agora que você já sabe quais são os elementos que impactam nas suas decisões financeiras, é interessante entender também como realizar uma boa gestão. Pensando em ajudar no processo, compartilhamos abaixo algumas dicas.

Entenda os conceitos

Capital de giro, lucro, dividendos, investimento, contas a pagar, fluxo de caixa. Os termos podem parecer um pouco complicado, mas será fundamental entender o conceito de cada um e sua aplicação para conseguir desenvolver uma gestão financeira realmente eficiente.

É interessante, por exemplo, realizar um curso básico sobre gestão financeira. Há muitos que são online e não exigem um investimento alto. O conhecimento será fundamental para que a empreendedora consiga fazer o seu negócio prosperar.

Crie objetivos e metas

Não adianta abrir um negócio e tocar ele sem saber para onde ir. A empreendedora precisa desenvolver um plano de negócio. O documento permitirá que ela consiga definir seus objetivos. Uma pergunta simples: você sabe onde seu negócio estará daqui a cinco anos?

Caso não tenha resposta, saiba que você precisa definir o futuro. A definição permitirá que você trace metas e estratégias para chegar exatamente onde você quer. Não pense pequeno, mas também seja realista.

Use ferramentas de gestão financeira

Atualmente, há muitas ferramentas, como para fluxo de caixa, que permitem realizar uma gestão mais eficiente. Além disso, elas são essenciais para produzir relatórios confiáveis e que permitiram a tomada de decisão estratégica mais segura. Alguns exemplos de ferramentas são: Nibo, Contaazul, Bling, Yupee etc.

Faça balanços financeiros

A gestão financeira eficiente de um negócio exige que, ao menos, semestralmente seja feito um balanço. É por meio desse balanço que a empreendedora entenderá, por exemplo, como está o seu caixa, quais são as maiores despesas, o que é necessário realizar para continuar crescendo e muito mais.

Desenvolva um planejamento tributário

Os impostos são um dos maiores inimigos de pequenas e médias empresas. Justamente por isso é extremamente importante desenvolver um planejamento tributário do seu negócio.

Por meio dele, é possível reduzir o pagamento de impostos de forma legal (a prática é conhecida como elisão fiscal). Só que para realizá-lo será necessário estudar bastante sobre o Sistema Tributário Brasileiro, que é um dos mais complexos do mundo, ou contar com a ajuda de um profissional.

Calcule o ROI

O ROI é um cálculo realizado para compreender como estão os retornos sobre os investimentos. A fórmula pode ser utilizada para qualquer ação que a empresa precisa compreender se está no caminho certo ou não.

A fórmula é a seguinte: (Lucro do Investimento – Investimento Inicial) ÷ Investimento Inicial

Você precisará do lucro do investimento e do investimento inicial que deve constar o orçamento de todo o processo.  Vamos pensar que uma empresa que investiu R$20 mil em marketing, ok? Ela obteve um lucro do investimento de R$50 mil. A fórmula ficaria da seguinte maneira:   20.000 – 50.000 ÷ 20.000 = 1,5.

Desta forma, podemos dizer que o investimento gerou um retorno de 1,5 maior, o que é algo positivo. A empresa obteve um retorno de 150%. É preciso lembrar que quanto o resultado é negativo, a empresa está tendo prejuízo.

O ROI oferece diversas vantagens, como economia financeira, decisões estratégicas com mais chances de sucesso etc. Você pode conferir mais sobre o assunto neste artigo.

Controle o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um instrumento indispensável para uma empresa. Por meio dele, é possível acompanhar a movimentação financeira de entrada (receita) e saída (despesas). Com isso, o empreendedor pode tomar decisões com mais embasamento e melhorar o desempenho financeiro do seu negócio.

Algumas vantagens de ter um controle do fluxo de caixa adequado são:  maior controle e gestão dos gastos; controle financeiro adequado; proporciona um planejamento adequado; tomada de decisão com mais segurança e por aí vai.

Por fim, vale lembrar que a gestão e as decisões financeiras são melhores com a ajuda de um escritório de contabilidade. O contador será um aliado do seu negócio, pois realizará diversos serviços, como planejamento tributário, controle do fluxo de caixa e muito mais. Ficou interessado em entender mais sobre o assunto? Leia nosso artigo e descubra como funciona a contabilidade para pequenas empresas. 

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário