O que é o Caixa 2 e porque não vender sem nota fiscal

 em Planejamento e Finanças

Entenda o Caixa 2 e todos os riscos de vender sem nota fiscal para que sua empresa não passe por isso!

Você já deve ter ouvido nos jornais e noticiários falando sobre o “Caixa 2”, envolvido nos casos de corrupção e desvio de verbas. Porém, esse crime não é exclusividade da classe política ou das grandes empresas investigadas. A partir do momento em que você vende sem nota para ganhar uns trocados a mais, sua empresa está sujeita a mesma condição.

Esse é um erro gravíssimo que pode trazer problemas enormes no futuro. Por isso, explicaremos a seguir os principais motivos para que você evite vender sem nota. Por mais que a carga tributária do nosso país seja alta, isso não serve como uma desculpa para o descumprimento dessas obrigações. Continue lendo:

O que é o Caixa 2?

O Caixa 2 é uma prática financeira ilegal, que consiste em não registrar determinadas entradas ou saídas no fluxo de caixa de uma empresa, criando um caixa paralelo. O dinheiro desse caixa paralelo é, geralmente, desviado ao financiamento de atividades ilegais ou para evitar a incidência de impostos.

Isso se aplica tanto para empresas públicas como para companhias privadas, e vender produtos sem emitir nota fiscal faz com que você esteja envolvido nesse tipo de crime.

Nos termos da lei, trata-se de um dinheiro com destino incerto e que contradiz o balanço apresentado pela empresa. Por exemplo, se a empresa afirma ter ganhado X, mas na verdade ela ganhou X + 10, esse valor a mais não é incidido nos impostos. Por isso, o governo não tem controle sobre ele.

E não só para a compra, esse processo aparece também para a venda de produtos. Suponha que você mande imprimir material gráfico todos os meses e, nessa operação, gaste R$ 1 mil. A empresa que fez o serviço propõe descontar R$ 200 se você não solicitar a nota fiscal.

O resultado é que, ao final do ano, ao invés de gastar R$12 mil, você gastará R$ 9,6 mil. Parece tentador, não é mesmo? Mas saiba que esses R$ 2,4 mil, na contabilidade da empresa em questão, acabaram sendo desviados de alguma forma e não houve registro sobre ele. Portanto, o imposto devido foi sonegado.

Quais os riscos de vender sem nota?

Pode parecer um bom negócio em primeiro momento, que acaba iludindo muitos empreendedores. Vender seus serviços ou produtos com um preço mais abaixo e ainda pagar menos impostos. Mas isso se torna uma grande dor de cabeça quando sua empresa passar pelo processo de fiscalização.

Essas movimentações passarão a chamar a atenção da Receita Federal caso sejam feitas em grande escala. Hoje, está cada vez mais fácil para o governo confrontar as informações de Pessoas Físicas e Jurídicas. Por isso, as irregularidades podem ser ainda mais evidentes.

As multas aplicadas para o esquema criminoso são altíssimas. O empresário terá de responder pela empresa e acabar até mesmo na cadeia. Entende que esse é um risco que você provavelmente não está disposto a correr?


Ficou com alguma dúvida sobre o Caixa 2 e por quê você não deve vender sem emitir nota fiscal? Gostaria de deixar alguma dica para ajudar outros empreendedores? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes
Mostrando 2 comentários
  • André
    Responder

    Eu já tive uma empresa, e jamais vou querer ter outra só se for por debaixo dos panos exatamente para não pagar esses impostos altíssimos que acabam com a empresa por si só, não trabalho mais para o “governo” não o quero como sócio majoritário em que eu monto a empresa com o meu dinheiro , meu trabalho, meu suor e dos meus funcionários e depois dar o lucro praticamente todo para o “governo” eu sonegarei sempre se eu voltar a ter uma empresa , mas a economia deixada por esse”governo” está indo para o fundo do poço e junto vão as empresas que ainda restam, é só uma questão de tempo

  • Júlio
    Responder

    O caixa 2 é uma prática habitual, quem paga devidamente os tributos neste país ? Certamente os existem os que adotam a prática de conformidade, para os que acreditam um dia vai ocorrer a reforma tributária, mas aguardem. É necessário mudanças, na constituição tem imposto sobre grande fortunas e até hoje não foi regulamentado. Sou favorável a gestão de caixa.

Deixe uma resposta

foto de uma pessoa segurando o cartão cidadão da caixa, representando o saque do pisilustração que representa a divisão de lucros