Skip to content

3 perguntas que empreendedores devem fazer antes de tomar decisões difíceis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Todas as pessoas precisam tomar decisões difíceis. Contudo, o empreendedor tem em suas “mãos” outras vidas. É por isso que saber escolher o correto é essencial.

Todos os dias os empreendedores precisam tomar decisões difíceis. No entanto, quando se trata de investimento, mudanças estruturais do negócio ou contratação, as decisões devem ser estratégicas e feitas com muita clareza.

É comum que no momento de fazer escolhas difíceis, haja uma paralisação. O que devo fazer? Quais são as consequências disso? São perguntas que devem ser pensadas. Afinal, uma decisão pode colocar todo o trabalho de anos a perder.

É por isso que AmyK Hutchens, escritora, estrategista de negócios e palestrante, recomenda, em seu artigo publicado no site Entrepreneur, que os empreendedores devem fazer 3 perguntas antes de tomar decisões difíceis. Selecionamos as perguntas recomendadas pela autora. Confira!

1. Para onde estou indo?

A especialista explica que os empreendedores podem definir diversas metas, ter muitos pensamentos sobre suas decisões. Contudo, é essencial entender para onde ele está indo.

“Para onde essa decisão o levará? Com muita frequência, os empreendedores estabelecem metas ou resultados e nunca se perguntam o porquê. Descompactar sua decisão e examinar com atenção como ela irá abastecer ou completar você é importante para sua paz de longo prazo. Discernir como essa escolha pode fazer você se sentir ao longo do caminho influenciará se sua jornada é mais prazerosa ou dolorosa. Então, pergunte-se: para onde vou? Por que eu vou? Quem ou o que está me levando nessa direção? Como eu quero viajar por esse caminho?”, explica a especialista.

2. Estou tomando esta decisão de um lugar de medo ou fé?

Os empreendedores vivem uma montanha-russa de emoções. É por isso que o medo e a fé sempre estão com eles. No entanto, a escritora comenta que ao tomar uma decisão por local de medo, isso pode restringir oportunidades, limitar possibilidades e truncar seus resultados.

“Quando você opera com medo, tenta controlar e forçar os resultados. Ironicamente, forçar soluções cria mais tensão e resistência, enquanto acompanhar o fluxo cria espaço para ainda mais possibilidades. Para deixar seus medos de lado, pergunte-se: se eu substituísse meu medo pela fé e minha preocupação pela calma e certeza, o que eu poderia dizer e fazer agora? O que pode mudar antes de eu me comprometer com um caminho? Se eu substituísse meu medo pela fé e minha preocupação pela calma e certeza, a que decisão eu me inclinaria?”, enfatiza.

Ele ainda explica que a fé exige entrega. O empreendedor precisará compreender que não pode controlar tudo. “Paradoxalmente, a fé em si mesmo significa que, se você tomar uma decisão que leve a consequências não intencionais, poderá dar a si mesmo a graça de saber que tomou a melhor decisão no momento em que a tomou e ainda acreditar em si mesmo para corrigir o curso”.

3. Em quem devo me tornar para liderar esta decisão?

Entenda que é provável que você não esteja preparado para tomar as decisões que vão surgir na sua jornada empreendedora. Justamente por isso é fundamental entender no que você precisará evoluir. Ou seja, quais conhecimentos são necessários para tomar a decisão com mais clareza.

“Por mais de 20 anos, usei essa pergunta para mudar a conversa e mudar a mentalidade dos líderes em todo o mundo. “Quem devo me tornar para tomar essa decisão e criar a vida que desejo?” está no centro de tudo. Olhar para si mesmo – seus pontos fortes e valores fundamentais, seus pilotos e motivadores, suas lacunas de habilidades, peculiaridades de personalidade e suas deficiências (vamos lá, você sabe que é perfeitamente imperfeito) – é a melhor coisa que você pode fazer para se tornar bem informado e decisão confiante”, comenta a estrategista.

Ele ainda enfatiza que ao se questionar onde você precisa evoluir, você irá se preparar para todas as edições. “Antes de se comprometer, pergunte-se: quem eu devo me tornar para tornar essa decisão manifestada nos resultados mais lucrativos possíveis? Sua resposta o ajudará a elaborar um plano para sua própria evolução, ao apoiar a manifestação de suas escolhas”, finaliza.

Por fim, vale lembrar que tomar decisões difíceis nunca é simples, mas com uma boa base de conhecimento, é possível ter mais certeza do que fazer. Agora que você já sabe mais sobre o assunto, o que acha de se aprofundar em outros conhecimentos? Leia nosso artigo sobre como desenvolver uma boa gestão para o seu negócio. 

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário