Aprenda como evitar problemas contábeis em sua PME

 em Contabilidade

Aprenda a identificar os principais problemas contábeis que podem surgir em uma PME e saiba o que fazer para evitá-los. Confira:

A estrutura gerencial da PME se diferencia das grandes empresas em razão de sua própria natureza e, também, por lidar com problemas de gestão mais específicos e pontuais. Por outro lado, a simplicidade da estrutura da PME faz com que a identificação de problemas – e sua consequente solução em tempo hábil – seja mais simples para o administrador, quando este tem o conhecimento necessário para lidar com estes problemas.

Como evitar problemas contábeis na sua PME:

Ausência de controle de fluxo de caixa

Em um primeiro momento, o controle do fluxo de caixa pode parecer uma tarefa muito simples, já que trata-se, basicamente, do planejamento dos recursos financeiros disponíveis em contraste com as saídas de recursos do caixa da empresa, em decorrência das atividades financeiras da empresa em um dado período.

No entanto, a ausência de um controle efetivo de fluxo de caixa é um dos grandes problemas contábeis das PMEs, o que pode ocasionar um rombo no caixa da empresa em razão da ausência de recursos financeiros para promover novos investimentos, adquirir novos itens de estoque, e até mesmo gerar lucro para os empresários.

Junto ao controle do fluxo de caixa, é importante que a PME faça uma DRE – Demonstração do Resultado do Exercício – periodicamente, a fim de comparar seu desempenho e visualizar sua situação financeira no presente. Com estes controles em mãos, o administrador é capaz de pautar suas decisões futuras de forma mais certa e confiável, aumentando suas chances de sucesso no futuro.

Falta de conhecimento sobre questões financeiras

O exercício da contabilidade envolve, além das questões básicas como controle do fluxo de caixa, dos livros contábeis e registros de notas fiscais, o conhecimento de noções básicas de finanças que podem auxiliar o administrador no momento da tomada de decisões.

A falta de conhecimento dessas noções por parte dos administradores é um dos principais motivos para planejamentos mal sucedidos, decisões sem embasamento e consequentes problemas contábeis na gestão da PME.

Envolver um profissional de contabilidade nos assuntos relacionados ao planejamento e gestão da empresa é uma excelente estratégia, pois, aliando os conhecimentos do negócio às técnicas contábeis e financeiras, fica muito mais fácil delinear um bom plano de ação, baseado em conceitos e noções confiáveis e fiéis à realidade da PME.

Confusão da pessoa do contador

É muito comum que o pequeno e médio empresário tenha dificuldade em compreender a lógica contábil e dominar as noções e técnicas envolvidas na rotina da contabilidade. Como grande parte das PMEs consiste em negócios familiares, muitas vezes a árdua tarefa da rotina contábil fica nas mãos de amigos, conhecidos ou parentes que possuem alguma noção na área, mas não necessariamente estão preparados ou capacitados para lidar com as dificuldades do dia a dia de uma empresa.

O ideal é desvincular a parte contábil da PME e entrega-la ao um profissional especializado, que esteja familiarizado com as rotinas administrativas da empresa e em sintonia com as demandas contábeis e exigências da administração pública no que diz respeito às obrigações da PME.

Esta parte pode parecer difícil, principalmente por se tratar de uma relação muito delicada entre os membros de uma PME. No entanto, esta estratégia é muito válida para prevenir problemas contábeis futuros, principalmente no que diz respeito ao profissionalismo e imparcialidade no momento da tomada de decisões.

Problemas contábeis

Toda empresa precisa de um contador

Toda empresa no Brasil precisa contar com uma pessoa que possua um CRC para ser a ponte entre o negócio e o governo. O CRC é o número do conselho regional que representa um profissional contábil. No caso das PMEs, é mais comum e indicado que se recorra a empresas especializadas, para reduzir custos operacionais.
Essa empresa ajudara nas questões burocráticas referentes ao negócio a fim de auxiliá-lo a obter os balanços financeiros necessários, declarações exigidas pelos órgãos governamentais, balanço patrimonial, dentre outras questões indispensáveis para acompanhar a saúde financeira do negócio.

É melhor ter um contador desde a abertura da empresa

Saber quais são os documentos necessários, o melhor regime tributário, como elaborar e o que deve constar no contrato social, saber as leis que regem cada modalidade de negócio para a emissão de notas fiscais, declaração de imposto de renda, dentre outros é uma tarefa bem complexa para quem não possui experiência contábil. Por isso, o melhor a se fazer é contar com um profissional contábil desde o momento de formalização do negócio.
Isso garantirá a redução do retrabalho e até mesmo dos impostos a serem pagos. Nesse sentido é válido buscar por empresas ou profissionais com expertise na área de atuação do seu negócio. Assim, garante conformidades com a lei e evita problemas de cunho legal que podem resultar em multas, por exemplo.

Organização contábil é indispensável para a saúde financeira do negócio

Sem organização não é possível acompanhar a saúde financeira do negocio. Por isso a contabilidade para PMEs tem um papel fundamental decisório para o futuro delas. Com o auxílio de um profissional contábil você garante que todos os controles de sua empresa sejam rigorosamente atualizados. Além disso, tem acesso a balanços financeiros, situação do capital de giro e acompanhamento do fluxo de caixa. Esses, auxiliarão na tomada de decisões sobre investimentos, necessidade de corte de gastos e até mesmo identificar problemas relacionadas à receita do negócio.


Compartilhe conosco nos comentários e ajude a melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

Foto de uma pessoa usando uma calculadora e anotando em um papel, representando contratar um contadorDuas pessoas apertando as mãos, representando abrir uma empresa