Como se comportará o consumidor do futuro? Confira as principais tendências

Confira as principais tendências que estão moldando o consumidor do futuro e como implementar na sua empresa

O varejo está, aos poucos, transformando a forma de interagir com os clientes. O consumidor não é mais ao mesmo, ele está aprendendo, cada vez mais, a ser mais criterioso e não se render tanto ao impulso. Hoje, os consumidores podem conseguir o que quiserem em qualquer lugar, por meio da internet.

Para atender ao novo consumidor, é essencial que você também esteja preparado para as mudanças que estão por vir, do contrário será passado para trás. Não é mais suficiente oferecer algo que as pessoas precisam. Mas sim o que elas querem!

Algumas maneiras de conseguir isso é distinguindo sua marca de outras formas, criando conteúdos compartilháveis, trabalhando a experiência do cliente e tendo uma presença forte nas mídias sociais.

Nesse artigo, apresentamos algumas das principais tendências que estão moldando o consumidor do futuro e como você pode adotá-las na sua empresa também. Continue lendo:

Como é o consumidor do futuro:

Imediatistas e focados

Sonho de consumo? Esqueça. Essa é uma geração imediatista, que sonha pouco e alcança objetivos com facilidade. A palavra de ordem é meta – atingida cedo com a ajuda do acesso fácil ao crédito. Faz diferença até para os mais ricos, que podem começar a vida sem o apoio dos pais.

Tudo ao mesmo tempo e agora!

O atual conceito de realização pessoal, focado na profissão, será coisa do passado. Dará lugar à figura do sujeito que domina sua vida e seu tempo. Que trabalha no que gosta e quer fazer do hobby fonte de renda.

Mais que globalizados

Essa geração é globalista, pois vive o conceito plenamente e constrói relações pautadas na ausência de fronteiras. Os outros países não são meros destinos turísticos. Eles viajam para se qualificar, ampliar conhecimentos e trocar valores.

Exigentes na hora da compra

O consumo consciente será uma preocupação crescente nas classes mais altas — e a forma como as marcas lidam com justiça social e respeito ao ambiente pesarão na decisão de compra. Nas classes emergentes, a lua de mel com o recém-adquirido poder de consumo persistirá.

Donos do próprio nariz

O empreendedorismo está na veia deles. Os mais jovens se recusam a fazer dinheiro para os outros e, pelo acesso à informação, se sentem preparados bem mais cedo. Criativos, serão experts em identificar novas oportunidades, carreiras e nichos de negócios inéditos.

Eu sou o que eu visto

No quesito moda, quanto mais alto o poder aquisitivo, maior a busca por diferenciação. Nos grupos de menor renda, o importante é a inclusão social. Esse jovem quer se vestir de forma a não ser analisado de cima para baixo. Ele quer se sentir igual aos outros.


E aí, já está preparando sua empresa para o consumidor do futuro? Ficou com dúvidas sobre o tema? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta