6 detalhes importantes para ficar atento antes de pedir um empréstimo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Confira todos os detalhes e informações essenciais que você precisa saber antes de pedir um empréstimo no banco

O carro deu problema, a casa precisa de uma reforma, a dívida do cartão de crédito virou uma bola de neve, a empresa precisa de uma expansão… Quando a necessidade bate, uma das saídas para conseguir dinheiro é pedir um empréstimo no banco. Mas mesmo nesse momento delicado, é necessário ficar atento à alguns detalhes importantes para fazer um bom negócio.
Por isso, tA. Confira a seguir 6 detalhes cruciais que você deve ficar atento antes de pedir um empréstimo no banco para não entrar em uma furada! Continue lendo:

Antes de pedir um empréstimo…

1. Conheça seus direitos

É sempre importante conhecer seus direitos antes de aceitar tudo que for oferecido. Você terá deveres a cumprir, pagando-o rigorosamente em dia e dando garantias ao banco. Por isso, deve também ter conhecimento dos seus direitos para que eles valham a pena.
Entre outras coisas, você tem direito a:

  • Não ser obrigado a comprar um produto ou serviço para ter acesso a outro, a chamada venda casada;
  • Receber informações sempre que solicitado sobre o custo efetivo total de seu empréstimo;
  • Poder escolher entre as opções oferecidas livremente. O banco não pode de forma nenhuma obrigá-lo a contratar determinado valor, muito menos negar uma linha de crédito mais econômica para oferecer uma mais cara.

Antes de fechar qualquer negócio, pesquise e se informe no banco que irá pedir um empréstimo.

2. Pense se você realmente precisa do empréstimo

Caso seja para cobrir deficiências financeiras, talvez não valha a pena pedir um empréstimo. Caso seja um problema  na empresa de capital de giro, fluxo de caixa baixo, ou vendas que não estejam indo tão bem, é melhor mudar e melhorar os processos de gestão do que ir ao banco.
Se você possui dívidas e finanças desequilibradas, na hora de pedir empréstimo essa situação provavelmente vai ser aberta ao banco. Isso pode prejudicá-lo e, inclusive, cortar algumas facilidades com o mesmo. O ideal é recorrer ao empréstimo quando estiver financeiramente bem e/ou pensando em expansão.

3. Saiba o quanto você realmente precisa

Ao chegar ao banco, é normal ficar encantado com as opções de crédito, parcelas baratas, juros baixos, prazos flexíveis… Mas é essencial que você tenha certeza do quanto irá realmente precisar, sem pedir dinheiro a mais e nem a menos.
Isso pode ser determinado com uma projeção de fluxo de caixa mensal, por exemplo. Não se esqueça também de incluir as prestações do financiamento nessa projeção, que ajudam você inclusive a ver se você realmente está em condições financeiras de fazer esse empréstimo.

4. Avalie o Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo

Uma das coisas mais importantes para ficar atento antes de pedir um empréstimo é o Custo Efetivo Total. Ele informa o quanto você vai pagar realmente pelo empréstimo, incluindo os juros. É importante perguntar o quanto todos os encargos que você paga representam (em porcentual) sobre o valor que você contratou – incluindo também as taxas de crédito e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).
Por exemplo: você pega um empréstimo de R$2.000, com um CET de 40%. Isso significa que ele custará a você R$800 em um ano. Ou seja, o valor que você realmente pagará será de R$2800, caso o prazo seja de 12 meses.

5. Conheça e compare as taxas e tarifas

Como já falamos, é importante conhecer cada valor incluído no seu empréstimo. E um dos mais importantes é a taxa de juros. Quanto mais alta ela for, mais caro você terá de pagar pelo dinheiro emprestado.
Outra coisa que pode encarecer seu empréstimo é a cobrança de tarifas bancárias ou taxas como por exemplo a taxa de abertura e renovação de crédito, e também a tarifa para transferência do dinheiro para outra conta.
Alguns valores bem altos podem ser embutidos no montante emprestado (mesmo que você não pague nada na hora), aumentando muito o total a pagar. Empréstimos mais seguros para o banco têm menores taxas de juros. Por exemplo, aqueles descontados direto na folha de pagamento têm taxas menores que o crédito pessoal.

6. Atente-se aos prazos

Mais uma vez é importante frizar que você não deve se deixar levar pelos prazos flexíveis que o banco te oferece. Por mais que isso possa parecer uma facilidade, nunca se sabe o dia de amanhã. Além do mais, os juros são calculados de acordo com o tempo que você demora para pagar, ou seja, quanto maior o prazo, maior será o valor pago.
O ideal é quitar o empréstimo o mais rápido possível, mesmo que isso signifique sacrificar algumas regalias. Faça uma previsão para saber até quando você pode se comprometer com essas prestações. Você pode pedir a ajuda do seu contador para chegar a esse dado.


E aí, já sabe tudo que é necessário? Possui alguma dúvida? Pretende pedir um empréstimo? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário