Governo de São Paulo quer criminalizar dívidas de ICMS de 16 mil empresários. Confira!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

 Governo de São Paulo quer criminalizar dívidas de ICMS de 16 mil empresários. Com base em decisão do STJ, o Estado de São Paulo quer cobrar devedores que são considerados contumazes. Saiba mais:

DÍVIDAS DE ICMS? GOVERNO DE SÃO PAULO QUER CRIMINALIZAR CERCA DE 16 MIL EMPRESÁRIOS. CONFIRA!

Aproximadamente 16 mil empreendedores do Estado de São Paulo correm o risco de serem condenados à detenção se for confirmada a decisão do STJ, que criminalizou o não pagamento de ICMS.

Para quem não sabe, o ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços é um tributo estadual que incide sobre produtos de diferentes tipos, desde eletrodomésticos a chicletes, e que se aplica tanto a comercialização dentro do país como em bens importados.

Em agosto, o STJ considerou que Robson Schumacher Vanderléia Shumacher, proprietários de uma loja de produtos infantis em Santa Catarina, cometeram crime de apropriação indébita ao não transferirem aos cofres públicos o imposto pago pelos clientes no ato da compra. O STJ ainda negou o pedido de habeas corpus feito pelos comerciantes, que alegavam que não praticaram um crime, como considerou o Tribunal de Justiça, mas mero inadimplemento fiscal. Como crime, a pena por apropriação indébita tributária é de seis meses a dois anos de detenção. Em regra, é cumprida no regime aberto.

Esse novo entendimento do STJ para as dívidas do ICMS vale para as chamadas operações próprias e declaradas ao fisco. Caso a decisão seja confirmada, em tese, aproximadamente 166 mil empresários paulistas correrão o risco de serem condenados. Juntos, eles devem um valor de R$89 bilhões.

O governo paulista, no entanto, pretende ir atrás apenas dos chamados devedores costumazes, cujo número é bem menos: 16 mil, que são responsáveis por uma dívida calculada em R$34 bilhões. A legislação do estado considera devedor costumaz aquele com débitos durante seis períodos de apuração, de forma consecutiva ou não, em um prazo de 12 meses.  Os setores têxtil, de metalurgia e de máquinas e equipamentos estão entre os maiores devedores de São Paulo.

Entretanto, preocupada com a decisão, a FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) pediu e obteve autorização do STF para opinar nos autos do processo.


E aí, você sabia que as dívidas de ICMS poderiam criminalizar mais de 16 mil empreendedores? O que você achou sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Folha de São Paulo.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário