Empreendedorismo feminino cresce no país. Confira os dados!

O empreendedorismo feminino cresce no país e esse número tende a crescer cada vez mais. Confira aqui!

As mulheres já são maioria nos empreendimentos iniciais, mas ainda existe muita informalidade no meio delas. Elas podem ser mães, com ou sem formação publicitária. Para algumas, a abertura de um negócio é a saída para obter renda, outras aproveitaram uma oportunidade do mercado. Quer saber mais? Continue lendo:

O EMPREENDEDORISMO FEMININO CRESCE NO PAÍS A CADA DIA! CONFIRA A PESQUISA!

Independente do motivo, o empreendedorismo feminino cresce no país segundo dados da pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor) e divulgada pelo Sebrae-MS. Essas informações revelam que os empreendimentos iniciais têm maior participação de mulheres. Em 2017, a taxa de empreendedorismo inicial (que é a porcentagem da população brasileira de 18 a 64 anos que é empreendedor nascente, ou seja, está envolvido na estruturação de um negócio do qual será proprietário, ou novo) aponta que 20,7% compõe-se de mulheres e 19,9% de homens.

Em empresas já estabelecidas, eles ainda são a maioria. A taxa fica em 18,6% para o público masculino e 14,4% para o feminino. Os dados do Portal do Empreendedor confirmam e mostram os homens como maioria dos MEIs (microempreendedores individuais); no Mato Grosso do Sul, eles são 57.426, enquanto as mulheres somam 50.524. Entretanto, no Estado, o Sebrae observa que a participação feminina vem crescendo. A taxa aumentou de 33,44% no segundo trimestre de 2016 para 39,86% no mesmo período de 2018.

Qual é o perfil das empreendedoras?

Uma pesquisa promovida pela RME realizada com quase 1400 mulheres em 2016 traçou um perfil das empreendedoras no Brasil. A idade média delas é de 38,7 anos, 79% tem formação universitária, 61% é casada ou tem um companheiro e 55% tem filhos.

O principal motivo que as levam a abrir o próprio negócio é sumamente emocional. Trabalhar com o que gostam/realizar um sonho foi citado por 66% das entrevistadas. Flexibilidade de horário e ter uma renda maior foram mencionados por 52% e 40% respectivamente. Já, 35% delas indicaram ter encontrado uma oportunidade. Outra característica interessante é que essas mulheres que desejam empreender ou então, já são empresárias, são a maioria no que se refere a busca de especialização, qualificação e conhecimento.


E aí, você sabia que o empreendedorismo feminino cresce a cada dia no nosso país? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta