Skip to content

O que é empreendedorismo social? Entenda aqui sua importância e também exemplos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Se você é uma pessoa com preocupações sociais, domina a arte de inspirar e motivar pessoas, e tem o sonho de transformar isso em um negócio, provavelmente você já deve ter ouvido falar do empreendedorismo social.

É possível desenvolver grandes empresas e colocar ótimas idéias em prática ao mesmo tempo em que vidas são transformadas e empregos são gerados. Pode ser uma tarefa um tanto desafiadora, mas a satisfação de contribuir para mudar certas realidades é algo indescritível.

Se você ainda não conhece muito bem esse termo, continue lendo e descubra o que é o empreendedorismo social e como ele pode mudar a sua e tantas outras vidas:

O que é empreendedorismo social?

Enquanto o empreendedor trabalha para obter lucro e resultados financeiros positivos, o empreendedor social trabalha para atingir resultados positivos de uma sociedade. Não que ele também não busque lucros, mas sua preocupação é muito maior em solucionar problemas sociais, que geralmente são negligenciados, por meio de sua atividade.

Esse modelo de negócio se utiliza de técnicas de gestão, criatividade, inovação, sustentabilidade e muitas outras em prol da melhoria do capital social de uma determinada comunidade, bairro, cidade, ou até mesmo de um país.

A lógica das empresas sociais é oferecer produtos e serviços de qualidade à população que é mais excluída do mercado tradicional. Dessa forma, trabalha para combater a pobreza e diminuir a desigualdade. Seus objetivos principais são a inclusão social, geração de renda e qualidade de vida, que também são rentáveis economicamente.

Resumindo: um empreendedor social é aquele que busca transformar o mundo e melhorar a vida de pessoas por meio de métodos que geralmente são encontrados no cotidiano das empresas.

Qual sua importância?

A maioria das iniciativas como essas, de responsabilidade social, surgem de países subdesenvolvidos e são decisivas no crescimento da economia dessas zonas mais pobres. Porém, o impacto desse tipo de negócio tem repercutido pelo mundo todo. É a busca uma sociedade mais solidária e justa, traduzida também no desenvolvimento do próprio ser humano. É um desafio árduo e trabalhoso, porém necessário, pois volta sua atenção para incluir todos em uma vida mais saudável.

E as vantagens?

Uma das principais vantagens do empreendimento social é a inserção de grupos de baixa renda na cadeia produtiva, melhorando suas condições de vida. Sua empresa se torna responsável por essa ação, o que pode gerar uma visão positiva de seu negócio.

Além disso, esse modelo encontra talentos em áreas menos favorecidas que antes não eram exploradas, garantindo acesso a idéias de melhoria que até então estavam sendo deixadas de lado. Assim, sua empresa pode transformar suas ações de forma criativa e consciente.

Outra característica é o favorecimento da economia local, fazendo com que a determinada comunidade tenha acesso a itens e serviços. Gerando esses empregos e colocando preços acessíveis nos produtos/serviços, essas pessoas têm condições de serem inseridas no mercado consumidor.

Características

Perfil: Para ser um empreendedor social é necessário ter um perfil arrojado, assim como qualquer tipo de empreendedor. Mas uma característica se destaca mais do que as outras: a filantropia. É necessário se dedicar a uma atitude solidária com o próximo, com os impactos e a transformação social, muito além dos lucros da empresa.
O perfil desse empreendedor não abandona o tradicional modelo dos negócios, apenas utiliza dos seus métodos para buscar inovação e práticas responsáveis de forma revolucionária.

Inovação: No momento em que vivemos, com a competição cada vez mais acirrada, não basta ter boas idéias. Participar do empreendedorismo social demanda também inovação e participação da vida comunitária por meio da empresa. Isso se torna inclusive um diferencial perante os concorrentes, por exemplo, para empresas que mostram preocupação sustentável com seus produtos.

Ampla atividade: Não existem restrições de negócio para praticar o empreendedorismo social. É possível atuar em uma empresa voltada à saúde, tecnologia, educação, ou até mesmo comércio. O ramo do negócio não é o mais importante, e sim as maneiras de exercer a sustentabilidade de dentro para fora.

Também não há limitação territorial, é possível olhar para além da comunidade próxima à sua empresa e ajudar pessoas que morem distantes, em locais que precisem de mais apoio, especialmente em assunto de educação e emprego.

Apoio mundial: Existem diversas entidades internacionais que apoiam e investem nos empreendedores sociais. No Brasil, por exemplo, existem três organizações que se destacam nessa modalidade, e criaram diversas parcerias em rede global. Foi criada até mesmo uma premiação aqui no país, chamada Prêmio Empreendedor Social.

Exemplos de empreendedorismo social

No Brasil esse modelo de negócio já é uma realidade muito comum, e podemos ver exemplos de sucesso. Algumas das organizações que apresentaremos a seguir estão quebrando muitos paradigmas, e contribuindo para transformar vidas. Confira:

Instituto Chapada

A pedagoga Cybele Oliveira é mentora e principal líder dessa iniciava, que tem como objetivo melhorar a qualidade do ensino público. A organização auxilia na criação de redes colaborativas que fortaleçam o ensino formal e as políticas públicas de educação. Além disso, oferece apoio à formação continuada de gestores de escolas e professores. Atualmente, o projeto trabalha em alguns territórios da Bahia, Pernambuco e Alagoas, mas o objetivo é tornar realidade o sonho do acesso universal à educação pública de qualidade em todo o país.

http://institutochapada.org.br

Adaptsurf

Por meio do esporte, esse projeto trabalha desde 2007 para promover a integração e inclusão social de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O instituto difunde o surf como uma modalidade de esporte adaptado, lutando por preservação e melhorias na acessibilidade das praias. Para isso, conta com importantes parcerias com entidades ligadas ao esporte, escolas e surf e muito mais. Além disso, a organização estimula a preservação das praias, organizando mutirões de limpeza e educação ambiental.

http://adaptsurf.org.br

Foto de uma cadeira de rodas na praia da Adaptsurf
Fonte: Adaptsurf

Gerando Falcões

O jovem Eduardo Lyra, nascido na periferia de São Paulo, sabia que devia se dedicar a melhoria da vida de crianças que se encontram na mesma situação que ele já enfrentou em sua infância. O projeto, que atua em diversas escolas públicas do país, promove a valorização de jovens, provando que todos, independente de suas condições sociais e histórico familiar, podem ser falcões. Por meio de palestras, encoraja e resgata a autoestima desses estudantes, trabalhando sempre com os valores de transformação da sociedade.

http://jovensfalcoes.com.br

GRAACC

Já fazem 16 anos que essa organização tem sido forte aliada do combate ao câncer infantil no Brasil. A entidade, que teve início com o oncologista pediátrico Antonio Sergio Petrilli, já tratou mais de 5 mil pacientes. Funciona com um organizado sistema de gestão e atendimento, envolvendo pesquisadores de universidades, inciativa privada e a sociedade. Já ganhou diversos prêmios, inclusive fora do país, por reconhecimento a seus serviços prestados a comunidade.

Foto de uma criança com duas mulheres do Graacc
Fonte: Graacc

Asid

A Ação Social para Igualdade das Diferenças foi iniciada em 2010 como um trabalho de faculdade. Desde então tem trabalhado com um objetivo: auxiliar na gestão de escolas e instituições para pessoas especiais. Os fundadores conduzem a organização em busca de melhorias na qualidade de ensino gratuito oferecido a essas pessoas, desenvolvendo uma metodologia administrativa e aplicando-a nas entidades atendidas. Sua principal missão é dar a oportunidade a todas as pessoas com deficiência, por meio do desenvolvimento pessoal e inclusão social.

http://asidbrasil.org.br

Foto com duas garotas do instituto ASID
Fonte: UFPR

Sua empresa faz parte do empreendedorismo social? Conhece outros exemplos que ilustram bem esse modelo? Comente e participe para melhorarmos, cada dia mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

1 Comment

  1. Seu artigo é perfeito, parabéns pelo excelente conteúdo, me ajudou muito!


Faça um Comentário