Skip to content

FGTS saque-aniversário liberado para nascidos em julho

O prazo para aderir é o último dia do mês de aniversário, e a opção precisa ser comunicada à Caixa

O trabalhador nascido em julho já pode retirar o valor do saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS ). Se ainda não aderiu ao sistema que permite a retirada do valor de parte do FGTS anualmente, o aniversariante deste mês deve solicitar a migração à Caixa até o dia 31 para ter direito de sacar ainda este ano.

Pelas regras do sistema, os saques podem ser efetuados a partir do primeiro dia útil do mês de aniversário e até dois meses após o mês de nascimento do trabalhador.

O prazo para aderir é o último dia do mês de aniversário, e a opção precisa ser comunicada à Caixa. A solicitação pode ser feita pelo site da Caixa, pelo aplicativo do FGTS. pelo internet banking da Caixa ou nas agências. Veja abaixo o calendário.

No ano passado, 9,8 milhões de novos trabalhadores aderiram à modalidade. Segundo a Caixa, em 2021, o volume total de saque foi de R$ 17,7 bilhões, incluindo os valores repassados às instituições financeiras em razão da contratação, por parte de alguns trabalhadores, de empréstimos usando o saque-aniversário como garantia.

Veja o calendário para saques em 2022

  • Nascidos em janeiro- saques de janeiro a março
  • Nascidos em fevereiro – saques de fevereiro a abril
  • Nascidos em março – saques de março a maio
  • Nascidos em abril – saques de abril a junho
  • Nascidos em maio – saques de maio a julho
  • Nascidos em junho – saques de junho a agosto
  • Nascidos em julho – saques de julho a setembro
  • Nascidos em agosto – saques de agosto a outubro
  • Nascidos em setembro – saques de setembro a novembro
  • Nascidos em outubro – saques de outubro a dezembro
  • Nascidos em novembro – saques de novembro de 2022 a janeiro de 2023
  • Nascidos em dezembro – saques dezembro de 2022 a fevereiro de 2023

Regras da modalidade

A opção por essa sistemática não é obrigatória. A modalidade, criada pela Lei 13.932/2019 e com início em abril de 2020, é uma alternativa ao saque-rescisão. Quem adere ao saque-aniversário perde o direito de sacar o saldo total de sua conta do FGTS ao ser demitido, ainda que sem justa causa. Sendo assim, caso seja dispensado, só recebe a multa rescisória de 40% em cima do valor depositado pelo empregador.

Em caso de desistência, a migração só é feita dois anos após a data de adesão. Por exemplo: uma pessoa que opte pelo saque-aniversário em janeiro de 2022 e depois se arrependa só poderá retornar ao saque-rescisão em fevereiro de 2024.

Fonte: Economia IG

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!