Índice de Inovação do Brasil é melhorado com a ajuda dos pequenos negócios.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os pequenos negócios ajudaram a melhorar o Índice de Inovação do Brasil e agora o país busca melhorar sua posição no ranking mundial desse diferencial competitivo. Continue lendo para saber mais:

PEQUENOS NEGÓCIOS AUXILIAM NO RANKEAMENTO NO ÍNDICE DE INOVAÇÃO DO BRASIL:

Os pequenos negócios, ou seja, as micro e pequenas empresas enquadrados no Simples Nacional representam e são muito importantes para a economia brasileira, à medida que são a maioria das empresas formais, com 98,5%. Esses empreendedores participam com 27% do PIB e são ainda, os que geram mais empregos no país, com 54,5% e, não é só isso: são eles os responsáveis pela melhora no índice de Inovação do Brasil.

Neste ano, o Brasil subiu do 69° para o 64° lugar em um ranking de 126 países. No entanto, o avanço não coloca o país na liderança da inovação na América Latina, que segue com o Chile na primeira posição regional. E, neste contexto, várias empresas vem atuando para promover o acesso e fomentação para a inovação dos pequenos negócios.

Um exemplo disso é o Sebrae, que em 2017, investiu cerca de R$304 milhões em iniciativas de inovação e, em 2018, já aplicou R$245 milhões em ações e programas como as incubadoras; InovAtiva, Like a Boss e o Sebraetec.

O Programa Nacional de Encadeamento Produtivo tem mais de 270 projetos em todo o país e promovem a aproximação entre grandes e médias empresas e pequenos negócios em diversas cadeiras de valor. Trata-se de uma relação de ganha-ganha para todas as empresas envolvidas, que admitem avanços em faturamento, gestão, melhoria de processos, produtos e serviços.

Acessar crédito, entretanto, ainda é um desafio para as micro e pequenas empresas que buscam inovação. Pesquisa feita pelo InovAtiva Brasil mostrou que das 1.044 startups entrevistadas, 302 fecharam as portas. Para 40% das startups ouvidas, o acesso a crédito foi o principal motivo apresentado para que elas encerrassem suas atividades.

Outro exemplo, também, é que há dez anos, a CNI tem concentrado esforços para aprimorar a agenda de inovação no Brasil. Entre as iniciativas, está a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) – movimento do qual fazem parte mais de 200 empresas representadas por seus respectivos presidentes, vice-presidentes e CEOs. O principal objetivo é do movimento é intensificar a articulação entre setor empresarial e governo para a melhoria das políticas de inovação e estimular investimentos públicos e privados em pesquisa e desenvolvimento.

O Índice Global de Inovação é muito importante para a construção e o aperfeiçoamento das políticas de inovação no Brasil, uma vez que aponta nossas oportunidades para melhoria e nossos pontos fortes. Também é um instrumento vital para a definição de novas políticas e, com a revolução industrial que está por vir, a inovação ganha um novo peso no desenvolvimento e na competitividade das nações.


Não há dúvidas de que as micros e pequenas empresas são de grande importância para o país e todos os números estão aí para comprovar tal afirmação. Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Sebrae Notícias.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário