Native Ads: Tudo o que você precisa saber para ter sucesso em sua campanha de anúncio!

 em Marketing e Inovação, Para Empreendedores

Quer saber o que é Native Ads e como você pode ter sucesso em sua campanha de anúncio? Então continue lendo este post!

Quando se fala em anúncios na internet, a maioria das pessoas já se lembram do Google AdWords e Facebook Ads. E, mesmo os que possuem um pouco mais de conhecimento na área, arriscam investimentos em anúncios nas outras redes, como por exemplo: Instagram, LinkedIn, Twitter, entre outros.

Com a evolução da tecnologia e das transformações diárias que vivemos, a cada dia que passa nos acabamos tendo novas oportunidades e alternativas de divulgarmos nossos produtos e serviços de uma maneira efetiva. Um desses formatos é o Native Ads, também conhecido como Publicidade Nativa, assunto que nós abordaremos logo abaixo. Fique com a gente para saber mais:

Antes de continuar, que tal você dar uma olhadinha no nosso e-book Guia Completo de Marketing Digital? É só clicar no botão abaixo:

Imagem com um botão do ebook de Marketing Digital

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE NATIVE ADS ESTÁ AQUI. CONFIRA!

O que é Native Ads?

Antes de falarmos o que é, de fato o Native Ads, queremos te fazer uma pergunta: Quantas vezes você á se irritou ao entrar em uma página para acessar algum conteúdo e ser bombardeado de publicidade que, além de não ter qualquer relação com você, ainda atrapalha sua experiência?

Com certeza, esse tipo de situação incomoda muito o visitante e, muitas vezes, contribui para que ele saia da página acessada. Mas então, como criar anúncios que não só não atrapalhem o leito, mas ainda ofereçam algo que ele realmente quer?

É por isso que existe o Native Ads. Ele é um tipo de anúncio online que se destaca por não ter um formato padrão de publicidade, aparecendo como um conteúdo destacado ou recomendado dentro de portais, sites e blogs relevantes, sem prejudicar a experiência do usuário. Esse tipo de anúncio geralmente aparece em meio às notícias de um site, em feeds na página inicial ou então, na barra lateral de um artigo. Geralmente, os anúncios que mais geram resultado são aqueles posicionados no final de um artigo, embora também funcionem no meio do conteúdo, principalmente nos dispositivos móveis.

Quais são as principais vantagens do Native Ads?

Agora que você já sabe o que Native Ads, vamos mostrar quais são as suas principais vantagens para você começar a planejar a sua campanha. Confira:

Ajudam a melhorar a experiência do usuário

Um diferencial fundamental entre o Native Ads e os outros anúncios é que eles não são tão intrusivos quanto os demais tipos de publicidade. Eles aparecem de maneira fluida na página em que são colocados e é por isso que não atrapalham a experiência dos usuários.

Parecem ser um conteúdo próprio do site em questão

Como os Native Ads são feitos especificamente para cada local em que serão colocados, eles se encaixam perfeitamente e conversam com o resto do conteúdo da página. É como se eles fossem um conteúdo próprio do site.

Divulgação para quem ainda não conhece a sua marca

Ficará muito mais fácil atingir alguém que realmente procura pelo seu produto ou serviço, mesmo que ele não conheça a sua marca, já que eles estarão inseridos em portais, sites e redes sociais em que o usuário já está engajado.

Alta taxa de aceitação

Como já dissemos anteriormente, os Native Ads são parte do conteúdo de uma plataforma e é por isso que eles têm um alto índice de aceitação. Quando as pessoas não sentem que estão sendo forçadas a consumir algum tipo de propaganda, elas aceitam melhor o que você tem a oferecer.

Quais são as diferenças entre Native Ads e outros formatos online?

Por tópico nós demonstraremos quais são as principais diferenças entre o Native Ads e os outros formatos online que, por mais que gerem muito resultados positivos com mídia paga, possuem elementos que os diferenciam:

  • Native Ads: Ajudam a divulgar seu conteúdo para pessoas que não conhecem seu produto ou que não fazem buscas sobre seu conteúdo. A publicidade nativa deve ser utilizada para ampliar seu tráfego e disseminar seu conteúdo em portais onde o usuário já está engajado.
  • Display: É uma das formas do “marketing empurrado”. Aparece para quem não está necessariamente procurando seu produto ou serviço. Os usuários podem estar vendo um vídeo, lendo notícias ou acessando alguma rede social, fazendo pesquisas etc. O produto é “empurrado” para o usuário.
  • Social: Este formato também mostra anúncios para pessoas que não estão ativamente procurando por algo. Contudo, essas pessoas podem fazer parte de alguma segmentação que pertence ao público-alvo da empresa.
  • Marketing de Busca: É o chamado “marketing de atração”. É quando as pessoas estão fazendo uma busca por algo e, ao realizarem a busca, um anúncio relacionado ao tema é exibido.

Imagem de um camaleão para remeter ao Native Ads abordado no texto

Como planejar uma campanha de Native Ads?

Agora que já sabemos o que é, quais são as suas vantagens e diferenças para os outros formatos online, chegou a hora de saber como de fato planejar uma campanha de Native Ads. E, a primeira coisa que você tem que fazer para planejar uma campanha de Publicidade Nativa é descobrindo quem é o seu público-alvo para que você possa desenvolver ofertas interessantes a eles.

Este deve ser o primeiro passo para que você consiga criar uma comunicação direcionada para sua audiência e saber quais canais devem ser utilizados para alcançá-la. Após isso, você deve:

Definir metas e estratégia

Estabeleça quais serão os seus objetivos com a campanha de anúncios. Assim, você vai saber como escolher suas ofertas (veremos isso a seguir) e, depois que os anúncios já tiverem rodando, saberá como otimizá-los, se for necessário.

Entre alguns objetivos que você pode estabelecer, estão: gerar tráfego e novos usuários em escala (mostrar seu conteúdo em sites com muito tráfego tende a levar ao seu site parte desse tráfego), gerar mais conversões – conseguir mais Leads, entre outros.

Defina sua oferta

É preciso pensar em qual será a oferta que você fará para conseguir tais objetivos. No geral, dividimos as ofertas em dois tipos: diretas e indiretas. A diretas são aquelas que falam do seu produto ou serviço, como um pedido de demonstração, amostra grátis, consultoria gratuita, catálogo etc. Já as ofertas indiretas estão relacionadas ao seu mercado e aos problemas e interesses da sua audiência, mas não necessariamente ao seu produto. Um exemplo são os materiais educativos, como eBooks, webinars, infográficos etc.

Segmente o seu Native Ads

Publicidade paga costuma ter formas de segmentação para gerar melhores resultados. O Native Ads define sua segmentação por um algoritmo que considera diversos fatores sobre o usuário e sobre o contexto em que o usuário está. Alguns exemplos de fatores são: geografia, contexto, fonte de tráfego, tendências de redes sociais, entre outros. Além disso, as plataformas de Native Ads costumam permitir que o empreendedor escolha em que tipo de site você quer veicular seu anúncio.

Bônus: 3 plataformas de Native Ads para você planejar a sua campanha!

Taboola

Plataforma de Native Ads mais usada no Brasil e no mundo. Possui sites como MSN, Estadão e Terra no seu portfólio de sites, um dos maiores do país.

Outbrain

A Outbrain se destaca por incluir os sites das principais revistas da editora Abril no seu portfólio, como Veja e Exame. O valor mínimo de orçamento diário para usar a plataforma é de R$ 266,67.

UOL Ads

Você já conhece o UOL, certo? Com o UOL Ads você pode criar anúncios dentro do portal e sua vasta rede de sites, como Folha de São Paulo, RollingStone e Band.


E aí, agora que você já sabe tudo sobre o Native Ads, está esperando o que para divulgar a sua empresa? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: RDStation
Postagens Recentes

Deixe uma resposta

Imagem de uma empreendedora para inspirar quem deseja empreender em Gramado