O mercado de coworkings cresce e é o novo queridinho dos empreendedores brasileiros. Confira!

O mercado de coworkings, ou escritórios compartilhados como também são conhecidos, tem apresentado crescimento acelerado no país. Quer saber por que? Continue lendo:

NOVO QUERIDINHO DOS EMPREENDEDORES, MERCADO DE COWORKINGS CRESCE NO PAÍS. CONFIRA!

Todo mundo sabe que empreender no Brasil é uma tarefa um pouco complicada devido a diversos fatores. Mesmo que o país apresente altos números de empreendedorismo, abrir uma empresa possui altas cargas tributárias, custo do capital elevado e pesados encargos trabalhistas. Esses são só alguns dos inúmeros desafios que os empresários precisam enfrentar.

Mas, a boa notícia é que as outras despesas como por exemplo a locação de um estabelecimento comercial, hoje são totalmente dispensáveis com a chegada ao crescente número de coworkings à disposição no nosso país.

O mercado de coworkings registrou uma nova alta de 48% em 2018, alcançando 1194 escritórios em todo o país. Segundo Fernando Aguirre, cofundador da Coworking Brasil, a maior parte dos clientes desses espaços no país ainda são profissionais liberais ou pequenas empresas. Mas, essa é uma realidade que deve mudar durante os próximos anos.

O censo do Coworking Brasil aponta que atualmente possuem 56 mil estações de trabalho, 313 mil m² ocupados e 82 milhões de reais. Além de se espalhar para o interior, o mercado de coworkings começa a ocupar bairros menos tradicionais dentro das grandes cidades, ajudando a desafogar o fluxo de pessoas em direção as zonas comerciais. O estado de São Paulo continua representando sozinho, 40% de todo o mercado.

Entre os novos players do mercado brasileiro está a empresa Spaces, fundada na Holanda em 2008, presente em mais de 40 países. Há pouco mais de um ano no Brasil, a empresa já conta com mais de 1.000 clientes fixos e milhares rotativos.

O que são os coworkings?

O termo coworking começou a explodir nos últimos tempos. Basicamente, é um modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaços e recursos de escritório. Essa metodologia leva em consideração a otimização de espaços de escritórios, alugando-os pelo tempo adequado para cada contratante.

Sem a necessidade de toda a burocracia que um escritório próprio exige, existem diversas vantagens nessa formula. As principais são a economia financeira e o networking, que permite a ampliação da rede de contatos com empreendedores de diversos segmentos. Além disso, questões como infraestrutura, flexibilidade, criatividade e economia são outros benefícios que este tipo de negócio oferece ao empreendedor.

O compartilhamento de espaços corporativos já é comum em todo mundo. Estima-se que atualmente cerca de 3% de todo o mercado global de escritórios já seja ocupado por esses espaços. O mercado de coworkings deve chegar a 30% até 2030.


E aí, o mercado de coworking também já conquistou o seu coração? Você já conhecia esse tipo de espaço? Quer compartilhar alguma experiência conosco? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Exame

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta