O que é e como fazer benchmarking na minha empresa?

 em Marketing e Inovação

Quando estamos empenhados em algo, principalmente se somos empreendedores, ficamos sempre procurando por coisas a serem melhoradas. E uma das formas de fazer essa análise é comparar o que fazemos com outras pessoas que fazem coisas parecidas. E isso acontece quase instintivamente.

Afinal nem sempre a solução de um problema está dentro da própria organização. É interessante buscar referências em situações externas também. Mas há formas mais estratégicas de se fazer essa comparação, e obter resultados adaptáveis a soluções mais pertinentes.

É aí que entra o benchmarking, que em inglês significa algo como “busca por referências”. Ou seja, são estratégias a serem seguidas com a finalidade de conseguir melhores processos e resultados, como a referência que já está dando certo.

Mas vamos com calma! Não é porque identificamos as estratégias e metodologias que estão dando certo em outros setores ou empresas, que devemos fazer exatamente as mesmas decisões.

Por que não?

A grande sacada é conseguir perceber como os processos de tais metodologias adotadas interagem com as variáveis e adaptar isso à situação do seu negócio. Por isso é importante ter sempre uma visão mais generalizada. Num exemplo muito simples: uma loja de celulares melhora seus índices de vendas ao oferecer capas como brinde para compradores que adquirirem aparelhos. Se você tem uma agência de carros, não fará o mínimo de sentido fazer a exata mesma coisa. Mas sim, as mesmas estratégias adaptadas à sua realidade.

O benchmarking pode ser segmentado das seguintes formas:

Benchmarking interno

Baseado em procurar pelas medidas mais pertinentes para resolver certo problema, dentro da própria organização, seja em outra unidade/filial ou num departamento diferente.

Benchmarking competitivo

As táticas da concorrência são analisadas, a fim de tentar fazer algo parecido e, quiçá, ser melhor. Às vezes, esse formato pode ser complicado de se concretizar, já que tais informações sobre outra empresa podem ser secretas.

Benchmarking funcional

Sua lógica ainda é comparar as metodologias de produtividade, mesmo com equipes de áreas que não têm relação direta com a atuação da sua empresa.

Benchmarking de cooperação

Situação de duas empresas que realizam uma parceria e compartilham experiências. Isso é usual em empresas que trabalham de formas parecidas (e até no mesmo setor), mas que têm resultados diferentes em determinadas áreas, a fim de ter um aprendizado mútuo.

Como fazer benchmarking?

Para aplicar qualquer um desses modelos, é preciso começar por uma análise interna. Com ela, os processos internos serão avaliados de forma objetiva, entendendo os pontos que podem ser melhorados.

A segunda etapa é entender quais são as empresas que fazem um trabalho exemplar nessas questões que estão mais fracas em seu negócio. Ou seja, entender quem está dominando aquele mercado.

O próximo passo é entender o que faz essas empresas de excelência serem como são, quais os processos e escolhas, entre outras questões. Por muitas vezes, será complicado se integrar a essas empresas a fim de conseguir tais informações, mas sempre há a possibilidade de conseguir uma parceria, onde ambos podem se ajudar com experiências sobre diversas situações.

Depois de ter sido possível conhecer as medidas de excelência tomadas por essa outra empresa, é necessário ver como elas podem ser adaptadas à realidade de seu negócio, a fim de se tornar uma solução para você também. Afinal cada caso é um caso, como dizem.

Simplesmente copiar as decisões do concorrente não vai funcionar, porque muito provavelmente toda a dinâmica de sua empresa difere da realidade desse outro negócio. Sem contar que, ao somente copiar tais estratégias, você perca uma das coisas mais importantes para um empreendimento ser relevante atualmente: a identidade.

E, claro, esse é um processo cíclico. É essencial se policiar e manter essa análise de pontos a serem melhorados. Aliás, é possível ler um artigo sobre uma outra técnica muito útil, a Análise SWOT/FOFA, aqui.


Sua empresa já utilizou do benchmarking? Ainda tem alguma dúvida sobre esse modelo? Comente abaixo e ajuda a tornar os artigos do Abertura Simples cada vez melhores.

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

Montagem com representações dos cinco sentidos e o marketing sensorialVetor de um computador, representando as ferramentas de marketing digital