Saiba o que são Fintechs e como elas podem auxiliar seu negócio

 em Empreendedorismo, Planejamento e Finanças

Entenda o que são as Fintechs e como elas podem auxiliar o seu negócio

Umas das consequências dos avanços tecnológicos são as transformações digitais que acontecem ao nosso redor, e causam impacto direto nos serviços e modelos de negócios que nos são oferecidos. Claro que o segmento de finanças, não deixou de tirar proveito desta evolução.

O que são fintechs?

As fintechs, palavra que resulta da junção de “finanças” e “tecnologia”, são empresas que utilizam tecnologia em sua forma mais intensa, para fornecer serviços financeiros inovadores. Mais que isso, ainda repensam modelos de negócios para que toda a infraestrutura seja montada com foco em desburocratizar o processo.  E, por consequência, isso é notado pelo consumidor com custos mais baixos.

Como uma fintech pode ajudar seu negócio?

Dentro deste modelo de negócio, surgiram as fintechs de crédito, com o intuito de facilitar o acesso a capital ao pequeno e médio empreendedor, tendo em vista a constante exigência dos credores a solicitação de uma série de garantias e de formalidades para que possam se proteger contra uma eventual falência, por exemplo.

Portanto, o modelo que será abordado é o empréstimo sem garantia, chamado peer to peer lending.

O que é peer to peer leading (P2P)?

O P2P ou empréstimo coletivo, é a operação de crédito entre pessoas, sem a necessidade de intermediários – como bancos ou instituições financeiras. Todo processo é online, por meio de uma plataforma P2P.

Hoje no Brasil, a empresa Nexoos opera como líder de mercado, com taxas que podem ser até 70% mais baratas que os bancos tradicionais. A ideia dos sócios da Nexoos surgiu na europa, onde o modelo é comum, e notaram o potencial do mercado brasileiro. Diferente dos bancos, esse modelo oferece:

1. Analise rápida

A quantidade de documentos exigidas é menor, a Nexoos, por exemplo, solicita 4 documentos por padrão para a primeira análise, que depois de feita, envia a proposta de empréstimo para os investidores, e cabe a eles decidir onde alocar recursos, vale ressaltar que trata-se apenas de um empréstimo, e por isso, estes não terão participação como sócio na empresa investida.

2. Pensada para o PME

Essa opção foi projetada para pequenos e médios empreendedores, que geralmente sofrem para se adequar aos critérios que um banco exige. E pode ser uma boa opção para renegociar dívidas antigas, por exemplo.

3. Modelo de negócio facilitador

Com a operação feita diretamente entre empreendedor e investidor, a taxa de juros cobrada é menor do que as oferecidas pelas instituições financeiras. Além de ser menor burocrático e exigente, tornando a disponibilização do crédito mais rápida.

O modelo tem se tornado cada dia mais conhecido no país, e ajudado as PMEs nas suas necessidade de capital de giro, expansão e abertura de nova rede, por exemplo.

A meta da Nexoos é chegar a R$1 bilhão em volume negociado até o fim de 2019. Com isso, a empresa estima que terá gerado uma economia de R$200 milhões para pequenas e médias empresas do país.

Para saber mais sobre empréstimo sem garantia e mercado financeiro, acesse o blog da Nexoos.


Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

Imagem de uma empresária planejando a razão de ser da sua empresaImagem com as principais formas de pagamento utilizadas pelos comerciantes para remeter ao empreendedor que ainda está decidindo qual a condição de pagamento deve escolher