Pesquisa revela que a gestão de talentos define as empresas bem-sucedidas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Confira a pesquisa que revelou a importância da gestão de talentos para as empresas bem-sucedidas 

A pesquisa “O real impacto do talento” revelou que empreendedores que praticam uma boa gestão de talentos conseguem resultados melhores em suas empresas.

O estudo foi realizado pelo Sebrae e a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), e mostrou a importância dessa gestão, independentemente da região ou tamanho da empresa. Foram analisadas 1.927 corporações de todos os portes no país. Em números: 30% de microempresas, 45% pequenas empresas, 23% médias e 12% grandes.

Identificaram no estudo que a importância da gestão de talentos é aplicada de forma simples e com foco nos colaboradores e líderes com mais frequência nas empresas bem-sucedidas. Além disso, cinco práticas comuns que diferencial as empresas bem-sucedidas das outras foram encontradas.

São elas: a alta liderança da empresa patrocina a gestão de talentos, a liderança já exerce a gestão de talentos, o engajamento dos talentos em projetos e em seu autodesenvolvimento, a identificação de talentos e a prática do feedback.

Importância da gestão de talentos

A gestão de talentos é essencial para o sucesso da empresa, e os empresários de pequenos negócios sabem disso. A flexibilidade e a capacidade dinâmica de reagir as mudanças do ambiente externo tornam as pequenas empresas ainda mais atentas ao perfil profissional que precisam em suas equipes profissionais.

De modo geral, nas empresas bem-sucedidas, o processo formal e regular de identificação de talentos apresenta uma frequência 3,4 vezes maior do que nas empresas não bem-sucedidas. Já nas micro e pequenas empresas, essa frequência sobe para 5,9 vezes.

Engajamento

Segundo a pesquisa, outra prática comum às empresas bem-sucedidas foi o engajamento dos talentos em projetos e em seu autodesenvolvimento. Nelas, essa prática foi identificada com uma frequência 2,7 vezes maior que nas empresas que não alcançaram sucesso. No caso das micro e pequenas empresas, esta frequência foi encontrada com um índice ainda maior (4,2 vezes mais).

O engajamento da alta liderança das empresas na gestão de talentos também é um diferencial presente nas empresas bem-sucedidas. Nelas, essa prática foi percebida com uma frequência 2,8 vezes maior do que nas não bem-sucedidas.

O estudo mostrou ainda que, em 72% das empresas, o papel da gestão de talentos ainda não foi incorporado pela liderança. Permanece sendo compreendida como uma responsabilidade restrita aos profissionais que atuam em Recursos Humanos.

Com relação ao tamanho, observa-se que esta prática é aplicada em 44% das médias e grandes empresas. Isso representa 2,5 vezes mais que nas 18% de micro e pequenas.

Por fim, a prática permanente do feedback foi percebida pela pesquisa como um diferencial. Ela está presente nas empresas bem-sucedidas com uma frequência 2,5 vezes maior que nas demais. Dentro do universo analisado, a pesquisa mostrou que as empresas brasileiras ainda têm muito a evoluir. Isso porque o feedback permanente para todos os talentos não é aplicado em 70% dos casos.


Você já sabia sobre a importância da gestão de talentos em sua empresa? Você pratica em seu negócio? Como acredita que ela possa influenciar no sucesso? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: PEGN

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário