Guia: Tudo o que você precisa saber sobre o que é planejamento orçamentário está aqui!

Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre o que é planejamento orçamentário! Continue lendo:

Para quem está dando os seus primeiros passos na caminhada do empreendedorismo, a experiência pode ser uma mistura de sentimentos, gerando impactos positivos diretamente no resultado e também, muita ansiedade em querer mudar tudo de uma só vez.

A boa notícia é que para solucionar este problema, existe uma estratégia/disciplina que estuda e organiza tudo isso de uma forma lógica: a gestão do desempenho empresarial. Dentro dela, existem diversas ferramentas, teorias, modelos, metodologias que se bem executadas, podem gerar grandes ganhos, contribuindo para o aumento dos lucros da companhia.

Se você quer entender o que é planejamento orçamentário e o que mais existe dentro desta metodologia, continue lendo:

PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO: O QUE É, PARA QUE SERVE, COMO UTILIZAR E DICAS PARA A ELABORAÇÃO COM SUCESSO!

O que é planejamento orçamentário?

Primeiramente, é preciso entender o contexto em que esse elemento está inserido em uma gestão orçamentária. Este último termo, por sua vez, é o estudo sobre o planejamento e o monitoramento sistemático dos resultados financeiros de uma empresa. Sua composição se dá 4 fases distintas:

  • Planejamento orçamentário;
  • As simulações de cenários;
  • O acompanhamento orçamentário;
  • As revisões orçamentárias;

O planejamento orçamentário é um instrumento de planejamento e controle das receitas, despesas e resultados do empreendimento.  O orçamento parte do comportamento do passado e olha para as possíveis mudanças futuras, quantificando, em termos econômicos e financeiros, as atividades da empresa. Trata-se de uma previsão, uma meta, de acordo com a qual serão tomadas as decisões na empresa.

Para o que serve o planejamento orçamentário?

Agora que você já sabe o que é o planejamento orçamentário, chegou a hora de saber para o que ele serve, certo?

Ele serve para orientar como planejar e controlar o orçamento empresarial. O orçamento integra aspectos operacionais e financeiros, servindo para fixar objetivos, políticas e estratégias, harmonizar os objetivos das partes da empresa, quantificar as atividades e suas datas de realização, melhorar a avaliação e a utilização de recursos. O controle orçamentário se presta ainda a comunicar, aos donos e administradores, as intenções e realizações da empresa e é um eficaz instrumento para se avaliar se a realidade da empresa está de acordo com aquilo que seus proprietários desejam dela.

Qual a importância do planejamento orçamentário para a minha empresa?

Um empreendedor conta com diversas ferramentas para manter a estabilidade financeira em seu negócio. Alguns exemplos simples são os demonstrativos financeiros, que ajudam a verificar a saúde econômica no momento atual. Para quem deseja ir além e se planejar para o futuro, o planejamento orçamentário é uma ótima opção para isso.

Ao utilizar essa ferramenta, será possível não só entender o cenário econômico em que o negócio se encontra, mas também prevê de forma segura como o mercado estará nos próximos 12 meses.

Quais são os tipos de planejamento orçamentário?

Existem diferentes planos orçamentários que surgiram conforme as empresas evoluíram e alteraram seus modelos organizacionais. Por essa razão, o tipo mais adequado para a sua organização depende das peculiaridades e do seu modelo de gestão.

Estático

Conforme o próprio nome indica, esse planejamento não é alterado durante toda a sua execução. Ele é elaborado para o próximo período orçamentário e é focado em um único plano. A finalidade da sua estagnação decorre do fato de ser referência para o controle das operações, possibilitando a identificação de desvios da estratégia e a rápida tomada de decisões alternativas para efetuar as correções necessárias.

Flexível

O plano orçamentário flexível permite atualizar as projeções para acompanhar os valores praticados no plano real, podendo ser ajustado a qualquer nível de atividade antes, durante e após o início do período orçamentário.

Incremental

Aqui há um levantamento de dados dos orçamentos de períodos anteriores para que sirvam de base para a elaboração de projeções futuras. É uma tática ágil e menos custosa, mas também pode ser superficial.

Matricial

Derivado de uma matriz, essa estratégia intercala dois eixos para definir o planejamento:

  • Entidades, que representam as subdivisões da empresa — são os centros de custos, unidades ou departamentos, como marketing, vendas, financeiro, entre outros;
  • Pacotes, que são as receitas, despesas, os custos ou investimentos da organização.

Contínuo

Consiste na revisão mensal, trimestral ou semestral do orçamento em um período de cerca de 12 meses. Seu objetivo é estudar constantemente as receitas e despesas e obter resultados que servirão de base para a elaboração de orçamento futuros mais vantajosos.

Imagem de um planejamento para saber o que é planejamento orçamentário

Como utilizar o planejamento orçamentário?

Para criar um orçamento, primeiramente, é necessário levantar as origens de recursos da empresa, isto é, suas vendas, empréstimos obtidos e outras fontes de receita e os usos e aplicações no processo empresarial – seus custos, despesas e investimentos. A classificação das receitas e despesas deve levar em contas as necessidades gerenciais de cada empresa para poder responder às perguntas do tomador de decisão. Os passos a seguir descrevem um processo básico de planejamento orçamentário. Confira:

Receitas

  • Determinar o volume atual de vendas e o preço médio por produto;
  • Determinar a taxa de crescimento esperada das vendas para o próximo ano, levando em consideração as taxas de crescimento passadas, a situação economia atual e futura do mercado consumidor, as próprias metas de resultados para o negócio e as variações sazonais esperadas (período de festas e férias, entressafra, etc);
  • Projetar o valor esperado de vendas para o próximo ano, mês a mês;
  • Calcular os impostos sobre faturamento com base nas vendas projetadas;
  • Calcular a receita líquida do negócio;

Custos

  • Com base no volume de vendas esperado, calcular o custo de produtos vendidos (indústria), o custo de mercadorias vendidas (comércio) ou o custo de serviços prestados (serviços), contando com insumos diretos, mão-de-obra direta, etc. É importante prever se há expectativa de inflação nos itens de custo para se poder projetar, adequadamente, os gastos na produção, comercialização e serviço.

Despesas

  • Determinar o volume de despesas atuais, levando-se em conta as despesas de vendas, de administração e as despesas financeiras;
  • Com base nos orçamentos de receitas e custos, avaliar se serão necessárias ampliações na estrutura atual de despesas, tais como mais pessoal de vendas, prêmios por atingimento de metas, gastos com serviços públicos etc;

Resultados

  • Verifique se os orçamentos de receitas, custos e despesas estão consistentes entre si. Não se pode esperar um aumento de receitas por maior volume de produtos vendidos sem o respectivo aumento nos custos de produção. Não se deve esperar que a empresa tenha mais produtividade, isto é, produza mais com menos insumos, sem que haja investimentos no processo produtivo ou no treinamento dos empregados;
  • Verifique se os resultados intermediários (lucro bruto e lucro antes do imposto de renda) estão compatíveis com suas expectativas e objetivos. Caso não estejam, refaça o orçamento, pensando em ações e investimentos possíveis para aumentar as vendas, diminuir os custos e despesas, aumentar a produtividade etc;
  • Quando o orçamento estiver consistente com suas necessidades, faça a provisão para imposto de renda e calcule o resultado final do exercício (lucro líquido).

Investimentos

  • Verifique se serão necessárias ampliações na sua estrutura de capital, tais como novas máquinas, prédios maiores, alterações no processo produtivo etc;
  • Faça um orçamento de investimento consistente com os resultados esperados para a organização. Os investimentos não são incluídos na demonstração de resultados, mas são necessários para sua empresa crescer e prosperar. Para que isso aconteça, de forma saudável, a empresa deve financiar seus investimentos por meio dos lucros retidos e não distribuídos e, quando necessário, buscar financiamentos bancários com custos que possam ser pagos com os resultados da empresa.

O processo de planejamento orçamentário acrescenta valor às atividades da empresa na medida em que faz com que todos os envolvidos pensem no negócio e antevejam os resultados econômicos que podem ser gerados. Mais importante do que o orçamento é o processo orçamentário. Nenhum orçamento, por si, pode garantir que os resultados projetados serão alcançados. Para que o orçamento se cumpra, é preciso disciplina na execução orçamentária e isso depende da atitude do empreendedor e do administrador do negócio, no acompanhamento e avaliação dos resultados e desvios.

5 dicas que vão fazer com que a sua empresa obtenha sucesso na elaboração do planejamento orçamentário

  • Responda 4 perguntas básicas: Onde sua empresa está hoje? Qual o seu cenário? Onde sua empresa deve chegar? O que está ou será feito para que isso aconteça?
  • Se baseie em ferramentas para preparar o planejamento;
  • Acompanhe sempre os resultados;
  • Utilize o planejamento para identificar problemas;
  • Evite erros comuns na elaboração do seu planejamento;

E aí, agora que você já sabe o que é planejamento orçamentário, chegou a hora de aplicá-lo em seu negócio. Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta