Não deixe sua loja em risco! Conheça as principais obrigações fiscais que você deve pagar

 em Planejamento e Finanças

Você conhece as obrigações fiscais que sua loja deve pagar? O Brasil possui um dos sistemas de tributação mais complexos do mundo, além de um dos maiores índices de contribuições. Sejam eles por meio de impostos, contribuições de melhoria ou taxas, as obrigações fiscais devem ser respeitadas.

Por isso, é essencial ficar de olho nos tributos e impostos que sua loja deverá pagar. Com tudo em dia, seu comércio ficará em acordo com o fisco, e completamente regularizado para alcançar o sucesso. Explicaremos a seguir oito contribuições e obrigações fiscais que são essenciais para seu negócio. Confira:

8 principais obrigações fiscais para sua loja

COFINS

Com o objetivo de financiar a Seguridade Social, entre elas a Previdência Social, a Saúde Pública e a Assistência Social, existe a Cofins. Essa contribuição de natureza tributária aplica uma alíquota sobre o valor bruto de faturamento das empresas, recolhendo aos cofres públicos. Estão isentas desse tributo: associações e entidades sem fins lucrativos, sindicatos, partidos políticos, templos religiosos, entre outros. As alíquotas variam entre 3% a 7,8%, com prazo de recolhimento no último dia útil da primeira quinzena do mês subsequente.

PIS

O Programa de Integração Social é uma das obrigações fiscais com caráter social. Ela tem como obrigação pagar o seguro-desemprego, abono e participação na receita dos órgãos e entidades, tanto para empregados de empresas públicas quanto privadas. Variando entre 0,65% e 1,65%, a alíquota deve ser recolhida até o último dia útil da primeira quinzena do mês subsequente.

INSS

Sua loja possui funcionários? Então é importante ficar atento à contribuição do Instituto Nacional do Seguro Social. Essa será responsável pelo pagamento de aposentadoria e outros benefícios aos trabalhadores que contribuem com a Previdência Social, com exceção dos servidores públicos. A contribuição é tanto da empresa quanto do funcionário, garantindo também o auxílio-doença ao colaborador no caso de afastamento do serviço por motivo de saúde.

CSLL

A Contribuição Social sobre Lucro Líquido é um dos complementos da lista de tributos a serem pagos à Receita Federal, e trabalha em prol da seguridade social. Essa contribuição incide sobre todas as Pessoas Jurídicas domiciliadas no país. Sua alíquota pode variar entre 10% e 12%, a depender do regime de tributação escolhido pelo contribuinte, tendo um prazo de recolhimento mensal ou trimestral.

IRPJ

O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica é um tributo federal que incide sobre os lucros arrecadados pela loja. O modelo de tributação escolhido pela empresa pode interferir no prazo de recolhimento, base de cálculo e até mesmo periodicidade. Porém, geralmente ele é declarado anualmente ou trimestralmente, sendo cobrado 15% sobre todo o lucro. Mas atenção, se o valor lucrado sobressair o valor de meses multiplicados por cada parcela e exceder R$20.000, poderá ter de pagar mais 10%.

IPI

Já o Imposto sobre Produtos Industrializados é um imposto federal que incide sobre todos os produtos industrializados, tanto nacionais quanto estrangeiros. Possui caráter seletivo, ou seja, a alíquota é definida pelo Governo de acordo com a TIPI (Tabela de IPI). Os bens de maior essencialidade são beneficiados com alíquotas menores ou até mesmo isentas, enquanto os bens de menor essencialidade, como o cigarro, pode chegar até 300%.

ISS

O Imposto Sobre Serviço é um tributo municipal, que varia de acordo com a legislação do município no qual o negócio está inserido. Ele incide sobre uma enorme lista de serviços, desde construção e transporte, até telemarketing e outros setores diversos. A alíquota é recolhida tanto de profissionais autônomos e devidamente regularizados, quanto de empresas, variando entre 2% e 5% sobre o serviço realizado.

ICMS

Por fim, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. Este imposto de responsabilidade estadual incide sobre a movimentação de mercadorias em geral. Desde eletrodomésticos, cosméticos e alimentos, até sobre serviços de comunicação e transporte. A arrecadação desse tributo é encaminhada para os estados e utilizada para diversas finalidades, em alguns casos sendo até mesmo a maior arrecadação estadual.


Sua loja está atenta às principais obrigações fiscais? Você já tomou algum prejuízo por não pagar os tributos e contribuições? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Qblz

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

Foto de várias mãos unidas em equipe, representando a missão das empresasFoto de uma pessoa contando dinheiro com uma calculadora ao lado, representando a diferença entre faturamento e lucro