Conheça os tipos de nota fiscal eletrônica e qual a melhor para seu negócio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Com a digitalização de tantos processos, muitas tarefas mais burocráticas se tornaram mais simples e eficientes para as empresas. Uma delas é a emissão de nota fiscal eletrônica. O sistema tributário se adaptou à realidade digital, possibilitando um novo modelo, mais seguro e prático, baseado em banco de dados.

Exatamente para poder fazer sentido nesse mundo de tantas mudanças e opções, foram criados alguns tipos de notas fiscais eletrônicas. Cada uma possui finalidade de atender determinadas empresas, de acordo com seu tipo e sua atividade principal. Isso pode deixar alguns novos empreendedores um pouco confusos, e até desencorajados por tanta burocracia.

Por isso, iremos descomplicar cada uma para que os empreendedores consigam identificar qual a melhor para seu negócio. Vamos falar um pouquinho sobre cada um desses tipos de Nota Fiscal Eletrônica?

Tipos de nota fiscal eletrônica:

NF-E

Sendo o tipo mais comum, a NF-e é utilizada apenas para compra e venda de produtos físicos. Ou seja, todos aqueles que sofrem a cobrança de ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. Hoje, é obrigatória tanto para negociações online quanto em loja física. Substituindo os antigos modelos 1 e 1-A, é necessária em toda importação/exportação, operação interestadual e transferências entre estoques.

NFS-e

A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) é de uso exclusivo de prestadores de serviços a consumidores, sejam eles B2C (para cliente final) ou B2B (outras empresas). Na NFS-e, assim como na NF-e, são cobrados tributos estaduais e federais. Porém, a grande diferença é que, diferentemente do outro modelo, há também a incidência do ISS – Imposto Sobre Serviços, que é municipal.

NFC-e

As opções anteriores são as novas formas de as empresas emitirem as notas, mas… E os cupons fiscais do consumidor? É nessa hora que entra a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e).

Todas as informações pertinentes sobre a transação estão relacionadas na NFC-e, que é completamente digital. Esta dispensa por completo cópias físicas, já que é disponibilizada no sistema da Receita Federal, inclusive através de e-mail.

CT-e

O Conhecimento do Transporte Eletrônico (CT-e) foi estabelecido em 2012 e é direcionado às empresas que prestam serviços de transporte rodoviário de carga. O CT-e é a documentação que fatura os impostos que incidem nos fretes, facilitando todo o processo, ao diminuir os prazos e incluir no sistema informações mais precisas.

Concluindo

Em resumo, os tipos mais comuns de notas são a NF-e e a NFS-e, e as duas diferem principalmente no tipo de transação registrado por cada uma delas. A NF-e é focada em registrar vendas de produtos e a NFS-e, por sua vez, tem como finalidade o registro dos serviços realizados. Mas as diferenças não param por aí: apesar de parecer um mero detalhe, é de suma importância ressaltar que os órgãos emissores de cada uma delas são diferentes.

Isso significa que elas diferem no prazo de trâmite e nos impostos incidentes. Para emitir uma NF-e, por exemplo, a empresa gera a nota digital e a transmite para a SEFAZ – Secretaria da Fazenda, que ficará responsável pelo cadastramento e validação de todo o processo. Já quando falamos das emissões de NFS-e, é diferente: o município em que a empresa está registrada que é responsável pelo recolhimento dos impostos. Assim, o contribuinte realiza a transmissão das informações para a Prefeitura, não à SEFAZ, através de um RPS – Recibo Provisório de Serviços.

Agora você já sabe certinho qual o modelo ideal de emissão de nota fiscal para seu negócio! Qual a sua empresa utiliza? Comente e participe para tornar os artigos do Abertura Simples cada vez melhores.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário