Skip to content

Vender trufas: saiba como se formalizar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Está desempregado (a) e precisa aumentar sua renda? Veja como fazer trufa para vender!

Atualmente, o Brasil conta com 12,7 milhões de pessoas desempregadas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). O aumento da taxa de desemprego faz com que muitos brasileiros (as) recorram a empregos informais para conseguir uma renda.

Muitos deles, por exemplo, querem saber como fazer trufa para vender. Diante disso, neste artigo, decidimos ajudar nossos leitores explicando como fazer trufa para vender, como ser um bom vendedor, como abrir empresa e muito mais.

Afinal, como fazer trufa para vender?

Dicas sobre como ser um bom vendedor (a)

Agora que você já sabe como fazer trufa para vender, é essencial ter o conhecimento de como ser um bom vendedor. Afinal, não basta apenas ter um bom produto é necessário oferecer um atendimento de qualidade. Sendo assim, aqui vão algumas dicas para te ajudar.

# Conheça seus produtos

Um bom vendedor é aquele que conhece todas as características dos seus produtos. Ele sabe esclarecer as dúvidas do cliente e ainda tem bons argumentos para convencer o público de que seus produtos são realmente de qualidade. Por isso, a dica é que você estude sobre seu produto e saiba realizar uma boa abordagem.

# Construa relações com seus clientes

Os clientes querem se sentir especiais. Você deve usar isso ao seu favor e criar uma boa relação com eles. Quando você consegue construir uma boa relação, o cliente será fiel ao seu produto e serviço. Sendo assim, mande mensagem, de descontos ou brindes. Enfim, faça uma estratégia para encantar e fidelizar seus clientes.

# Seja educado (a) durante o atendimento

Saiba que muitas vezes a pessoa não comprará logo de primeira, mas ela pode, no futuro, se tornar um cliente. Por isso, você deve ter paciência e ser sempre educado. Responda todas as dúvidas, converse e invista em criar relacionamento.

# Tenha um bom posicionamento online

As mídias sociais são excelentes aliadas para os vendedores. Segundo o IBGE, 70% da população brasileira tem acesso à internet. Sendo assim, o ambiente online pode ser um lugar ideal para prospectar clientes. A dica é que você invista em ter um site e redes sociais com conteúdo de qualidade.

Abra sua empresa: seja MEI

Em muitos casos, o vendedor precisará emitir nota fiscal. Além disso, por ser trabalhador autônomo, ele não terá acesso aos benefícios da previdência social. Desta forma, é interessante que ele adquira um MEI.

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma empresa constituída por uma pessoa que deseja se formalizar como pequeno empresário trabalhando por conta própria.

Com isso, o profissional liberal pode abrir empresa no próprio nome e atuar de forma regularizada perante o Governo.

O regime surgiu com a Lei Complementar nº 128/08 e sua proposta é de formalizar trabalhadores autônomos e empreendedores individuais.

Quais são os requisitos para ser MEI?

Para ser microempreendedor, o profissional deve se enquadrar em diversos requisitórios. Abaixo listamos cada um deles:

  • O faturamento máximo do microempreendedor deve ser de até R$ 81 mil por ano;
  • O profissional não ser sócio em outra empresa;
  • O microempreendedor só pode ter no máximo um funcionário empregado com apenas um salário mínimo.

Entenda quais são as vantagens de ser MEI

A formalização como MEI proporciona ao profissional uma série de vantagens que começa desde a abertura da empresa. Isso porque não é necessário pagar taxa para realizar o registo. O profissional registrado no MEI ainda paga menos impostos e não precisa enfrentar burocracia. Há também outras vantagens, como:

Cobertura Previdenciária do INSS

O microempreendedor tem a cobertura previdenciária do INSS. Isso significa que ele terá acessa a benefícios, como aposentadoria por idade e invalidez, auxílio doença, salário maternidade, pensão por morte e auxílio reclusão. Para conquistar um ou mais benefício, o profissional só precisará pagar mensalmente 5% de um salário mínimo.

Pagamento de menos impostos

Você já deve ter ouvido falar que contratar um funcionário no Brasil é caro, certo? Bom, com o MEI não é. O profissional, registrado como microempreendedor, pode contratar um funcionário com um salário mínimo, por mês, e para isso só precisará pagar os seguintes impostos: 11% sobre o salário; 3% para a previdência e 8% para o FGTS.

Abertura com simplicidade

Se registrar como MEI é, em si, uma vantagem para quem precisa de um CNPJ para emitir nota fiscal, por exemplo. O processo pode ser feito pela internet e em poucos dias o empreendedor terá seu CNPJ.

Crédito com facilidade

Os microempreendedores podem conseguir uma linha de crédito com facilidade. Algumas instituições, como Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDS) e Caixa Econômica Federal, oferecem uma linha de crédito específico para MEI. Contudo, é importante que o empreendedor analise a linha disponibilizada por cada banco e quais são suas taxas.

Como abrir um MEI?

Os passos de como abrir uma MEI são muito simples. Todo o processo é realizado pelo Portal do Empreendedor e pode ser feito rapidamente. Porém, o ideal é contar com o auxílio de um contador, pois o processo será realizado com mais exatidão.

É importante lembrar que qualquer dado incorreto poderá interferir em todo seu processo de abertura da MEI. Dito isso, vamos ao que interessa. Confira o passo a passo completo para abrir uma MEI:

Cadastro

Acesse o Portal do Empreendedor e clique em “Formalize-se”;

Você será direcionado para uma página com diversas opções e deve clicar no botão que leva o mesmo nome, “Formalize-se”;

Em seguida, o site irá solicitar o seu CPF e data de nascimento;

Caso você tenha entregado a DIRPF (Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física) nos últimos 2 anos, será solicitado o número do recibo e o ano da entrega;

Caso você seja isento de entregar a DIRPF, você deverá informar o seu Título de Eleitor;

Em “Nova Inscrição”, preencha os dados corretamente. Caso perceba algum erro, interrompa a inscrição imediatamente e providencie a correção do CPF nas agências da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil ou Correios.

Preenchimento

Em “Identificação”, complete as informações solicitadas.

Em “Nome Fantasia você pode registrar o nome que represente o seu negócio, por exemplo “Lojinha da Maria”. Já no campo “Capital Social”, deverá incluir o valor gasto para inserir o seu negócio com todos os valores para compra de equipamentos e mobílias, por exemplo;

Já no campo “Atividades” escolha a principal ocupação que você irá exercer, e em seguida as ocupações secundárias. É possível escolher até 15 atividades no máximo. Escolha também sua forma de atuação, assinalando quantos itens forem necessários;

No item “Endereço”, informe o endereço residencial e o comercial. Caso o endereço for o mesmo tanto para residencial quanto para comercial, basta selecionar esse campo;

Em “Declarações”, leia as afirmações atentamente e, caso esteja de acordo com os termos, marque as caixas de seleção e continue. Se o solicitante tiver entre 16 e 18 anos, uma declaração de capacidade será exibida e deverá ser selecionada apenas se o solicitante for emancipado;

Logo na sequência, uma tela irá aparecer para que você confira se todos os dados estão corretos. Se necessário corrigir, retorne à tela anterior. Se tudo estiver correto, clique em enviar;

Por fim, uma mensagem aparecerá informando que a operação foi concluída com sucesso e você poderá imprimir o Certificado do MEI.

Abrir uma MEI é a melhor opção?

Se você perceber que o valor que irá receber, com a sua empresa, irá ultrapassar o limite de faturamento do MEI de R$ 81.000 por ano, ou deseja incluir um sócio em seu negócio, deseja contratar mais um funcionário, talvez a melhor opção seja fazer a transição do MEI para Microempresa.

Ao fazer essa transição, é importante contar com o auxílio de um contador, pois ele saberá melhor como orientá-lo. Esse profissional entende como ninguém a natureza jurídica e regime tributário para o seu negócio. Além disso, ele fará todo o planejamento tributário para que você não tenha de pagar mais impostos do que necessário.

Abertura Simples

E aí, consegui esclarecer todas as suas dúvidas sobre como fazer trufa para vender? Pronto para dar início ao seu próprio negócio? Conte com os profissionais do Abertura Simples para dar início ao seu MEI ou outro tipo de empresa que você necessite! Clique no botão abaixo e saiba como o portal pode ajudar.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário