Skip to content

Mulheres lideram ranking de empreendedorismo no país

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Pesquisa do Sebrae indica que o Brasil está em 7° lugar entre os 49 países do mundo que possuem o gênero feminino como maiores empreendedores iniciais. A empresária Samantha Esser explica que o resultado ocorre, pois a mulher não ter medo de arriscar no empreendedorismo no país.

Samantha iniciou as atividades como “sacoleira” e hoje comanda uma marca consolidada no mercado atacadista de joias com mais de 3 mil clientes ativos em vários estados do país e no exterior.

A pesquisa indica ainda que a taxa de inadimplência das mulheres é menor que a dos homens. “Pagar minhas contas no prazo estabelecido sempre foi uma prioridade nos meus negócios. Para conseguir cumprir com meus compromissos eu planejava bem as compras, negociava juros e barganhava prazos”, explica Esser.

Para incentivar quem quer começar o ano dando novos rumos à vida, Samantha Esser aconselha: “O empreendedorismo é uma alavanca de empoderamento. Hoje eu trabalho para fortalecer ainda mais as mulheres que desejam iniciar seu negócio contando a minha história de sucesso e colaborando para reduzir as desigualdades”.

Mas, afinal, quem são as mulheres empreendedoras no Brasil?

Segundo um estudo da RME, as mulheres empreendedoras têm, em média, 39 anos. Entre as participantes, 59% são casadas, 80% têm ensino superior completo e 53% são mães. Além disso, 24% trabalha de 4 a 6 horas no seu negócio, 27% de 7 a 8 horas e 23% de 9 a 10 horas. Entre os principais motivos delas para empreender estão:

  • flexibilidade no horário;
  • conciliar o trabalho com a família;
  • realizar um sonho;
  • trabalhar com algo que gosta ou por uma causa.

“As empreendedoras que iniciaram os negócios nos últimos três anos procuraram mais por qualidade de vida do que as que já empreendem há mais de seis anos. Empreendedoras com filhos mais novos veem no empreendedorismo uma opção para estar mais tempo com a família – mesmo que isso signifique ganhar menos dinheiro. Conforme os filhos crescem, as mulheres passam a focar mais nos negócios, procurando mais renda e sucesso”, explicam as organizadoras da pesquisa.

O estudo destaca que 25% dos negócios de mulheres empreendedoras são comércios e 69% são serviços. Além disso, 19% estão na informalidade, 32% são MEIs e 23% micro empresas.

Em relação ao faturamento, 46% faturam até 5 mil por mês, 21% entre 5 a 20 mil por mês, 9% entre 20 a 50 mil por mês e 4% entre 50 a 100 mil por mês.

Outro dado importante é que 60% dos negócios de mulheres não tem sociedade, pois elas preferem empreender sozinhas. Além disso, 35% dos negócios só contratam colaboradoras mulheres.

Investimento

As mulheres não costumam solicitar empréstimo bancário como um investimento. Por isso, 35% delas iniciam o negócio sem qualquer investimento e quase 1/3 utilizam recursos da conta bancária ou da poupança.

“No início do negócio, a empreendedora não enxerga o empréstimo bancário como um investimento. Também por isso, ela não chega a solicitar. Conforme a empresa evolui, no entanto, ela passa a fazer empréstimo para quitar dúvidas ou pretendendo investir.

Se a procura por auxílio bancário ainda é reticente entre elas, parceria com o governo é algo distante para mais da metade das entrevistadas. Praticamente metade não sabe quais instituições do governo procurar, e a outra parte simplesmente acha improvável conseguir capital emprestado”, finalizam as organizadoras da pesquisa.

Curtiu saber que as mulheres lideram ranking de empreendedorismo no país? Se você também for uma empreendedora, nossa dica é que você leia nosso artigo com algumas dicas especiais para o seu negócio!

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário