Skip to content

As principais dicas para quem precisa encontrar uma boa ideia de negócio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Encontrar uma boa ideia de negócio é a melhor maneira para quem decide empreender. Neste artigo, vamos explicar algumas dicas sobre o assunto!

Decidiu que deseja empreender, mas ainda não sabe como encontrar uma boa ideia de negócio? Saiba que somente ao clicar neste artigo você já está no caminho correto. O empreendedorismo não pode ser colocado em prática sem qualquer entendimento sobre o mercado.

Imagine investir em um negócio no qual neste momento o setor está em baixa? A probabilidade de perder dinheiro será muito alta. Sendo assim, a preparação para investir em uma empresa é fundamental para empreender com mais segurança. Dito isso, vamos explicar algumas dicas essenciais para quem deseja encontrar uma ideia para abrir um novo negócio.

Conheça as ideias de negócios para investir em 2021

Anualmente, o mercado muda. Em 2021, não é diferente. No entanto, é interessante que você conheça algumas ideias que podem gerar bons resultados no mercado atual. Algumas delas são:

Infoprodutos

Imagine usar seus conhecimentos para vender produtos online sem que seja necessário um alto investimento? Isso já é uma realidade e, por sinal, muito promissora. Isso porque o mercado digital é que mais prospera no Brasil. Somente a publicidade online, por exemplo, movimento R$ 18 bilhões em 2018, de acordo com a pesquisa Digital Adspend 2018 da IAB Brasil.

Por conta do momento favorável, muitos empreendedores estão embarcando na produção de infoprodutos. Algumas ideias para ganhar dinheiro com produtos online são: e-book, cursos, webinar, workshop, consultoria etc.

Produtos e serviços para animais

Um dos setores que praticamente não foi atingido pela crise econômica do Brasil é o de produtos e serviços para animais. Somente em 2017, o setor movimentou R$ 25 bilhões.

Desta forma, o ramo é promissor para quem quer abrir o próprio negócio. Afinal, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 132 milhões de pets. Diante disso, algumas ideias interessantes para faturar uma boa grana são: pet shop, roupa para animais, hotel para cão e gato e produtos de higiene para animais.

Alimentação saudável

A preocupação com a saúde está levando os brasileiros a optarem por alimentação saudável. Com isso, muitos negócios que atuam neste setor estão desfrutando da tendência. Os dados da Brasil Food Trends 2020, da FIESP, mostram que o mercado de alimentação saudável cresce, em média, 12,3% ao ano.

Por esse motivo, empreender nesse setor pode ser uma excelente escolha. O futuro empreendedor pode abrir, por exemplo, um negócio de marmitas saudáveis para crianças, restaurantes vegano ou vegetariano, doceria saudável e por aí vai.

Franquias

Entre abril e junho de 2018, o mercado de franquia faturou R$ 40,7 bilhões. Os dados divulgados pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que investir em uma loja franquiada pode ser uma boa opção.

Você está se questionando qual o melhor segmento para investir? Bom, saiba que a pesquisa de 2018 apontou que os maiores faturamentos vieram dos segmentos de entretenimento e lazer, hotelaria e turismo, casa e construção, comunicação, informática e eletrônicos e alimentação. 

Comércio de vestuário

O mercado de vestuário no Brasil não para de crescer e, segundo a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), as manufaturas têxteis movimentam 164,7 bilhões anualmente.

Por isso, investir em um comércio de vestuário pode ser uma boa para novos empreendedores. Vale ainda ressaltar que estar atento às tendências da moda é um caminho mais seguro para o sucesso. Atualmente, por exemplo, algumas tendências da moda são: roupas plus size, roupas veganas e moda sustentável.

E-commerce

A previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) é que o mercado de e-commerce tenha um crescimento de 18% em 2019. Os produtos mais vendidos no online são: vestuários, eletrônicos e produtos para pet. Por demandar um investimento menor do que ter uma loja física, criar um e-commerce pode ser uma boa alternativa para quem não tem muito recursos financeiros.  

Economia compartilhada

Uber, IFood, Airbnb, 99Taxi, são algumas das empresas que comprovam que a economia compartilhada é a tendência mais benéfica do mercado e que caiu no gosto dos brasileiros.

Segundo uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil e CNDL, cerca de 80% dos brasileiros aprovam o consumo compartilhado. Entre os serviços mais queridos dos brasileiros estão: aluguel de casa, carona e aluguel de roupa.

Estudo o mercado que deseja investir

Supondo que alguma ideia acima de pareceu interessante. Isso é ótimo. Mas é fundamental que você se aprofunde mais sobre o mercado. Pesquise no Google e em portais especializados mais sobre o mercado que deseja empreendedor.

Procure, por exemplo, sobre as estatistas e projeções do mercado para este ano, veja quem são os concorrentes, quanto precisa para investir, qual será o retorno. Tudo isso será importante para abrir sua empresa com mais base e conhecimento.

Faça um plano de negócios

Já tem uma ideia, certo? Agora é hora de estabelecer um plano de negócio. Defina o que é o negócio; quais os principais produtos e/ou serviços; quem serão os seus principais clientes; onde será localizada a empresa; o montante de capital a ser investido; qual será o faturamento mensal e em quanto tempo espera que o capital investido retorne.

Crie uma estratégia de marketing

Após definir um plano de negócio, é essencial que o futuro empreendedor desenvolva uma estratégia de marketing. É por meio dela que ele conseguirá divulgar seus produtos e serviços, agregar valor a sua marca, atrair novos clientes e promover a fidelização.

Abra sua empresa

Em todos os formatos empresariais, a constituição de uma nova empresa exige alguns processos. O primeiro passo é, claro, possuir a conclusão do seu respectivo curso, obtendo o registro junto ao conselho que o supervisiona.

Em seguida, é necessário reunir a documentação para fazer o registro na Junta Comercial da cidade na qual seu estabelecimento será instalado. Após esses procedimentos, o profissional deverá fazer o cadastro do CNPJ junto à Receita Federal. Esse processo deve ser feito presencialmente, apresentando alguns documentos no ato.

Dependendo do que for a empresa, será necessário a Inscrição Municipal, feito junto a Prefeitura Municipal. Ela serve como uma permissão de funcionamento para todas as empresas que prestam serviços.

É necessário também a licença prévia do município para poder atuar, o chamado Alvará de Funcionamento. Esse documento autoriza que você exerça atividades e deve ser solicitado na Prefeitura ou outro órgão governamental municipal.  Com todos esses documentos em mãos, o profissional já está apto a iniciar suas atividades e seguir com seus serviços.

A melhor dica que podemos compartilhar é que, antes de formalizar o seu negócio, você busque o suporte de um contador. Esse profissional irá orientá-lo nos melhores modelos e também irá te explicar todos os detalhes da carga tributária e opções para operar sua atividade.


Abertura Simples

Para finalizar, lembre-se que você não precisa encontrar uma boa ideia de negócio sozinho(a). Afinal, contar com a ajuda de terceiros é uma maneira mais rápida de abrir o seu negócio.

Com o Portal Abertura Simples, por exemplo, você não precisa se preocupar com burocracia para colocar em prática suas ideias de empreendedorismo. Isso porque a equipe, do Abertura Simples, é treinada para realizar todo o processo com muita agilidade. Entre em contato e abra sua empresa sem dor de cabeça!

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

utilizamos cookies e respeitamos suas privacidade.