Lucro Real: explicamos o que você precisa saber sobre esse regime tributário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O lucro real é um regime tributário que incide sobre o lucro efetivo da empresa

Um dos regimes que mais apresenta dificuldade no entendimento é o Lucro Real. De fato, é um regime complexo que envolve legislações e que exige uma leitura mais atenta. No entanto, visando ajudar nossos leitores, decidimos explicar, neste artigo, os pontos mais importantes de forma simplificada. Vamos lá?

 O que é Lucro Real?

Um dos mais adotados pelas empresas no Brasil e um dos mais completos, o Lucro Real é um regime tributário. Isso acontece, pois quando uma empresa não se enquadra nos outros regimes, acaba sendo obrigada a aderir ao Lucro Real.

É importante destacar que a complexidade do regime está ligada ao fato de que as obrigações das empresas são muito maiores com ele. Mas calma! Ele não é um dos piores e muitos empreendedores podem até reduzir o pagamento de impostos de forma legal com este regime.

Como funciona o regime tributário?

De forma simplificada, o Lucro Real calcula o valor da tributação da empresa de acordo com o lucro líquido que uma empresa obteve durante determinado período, podendo ser esse anual ou trimestral. Desta forma, o lucro líquido do período apurado é ajustado pelas adições, execuções e compensações.

Quais empresas devem optar pelo regime?

É indispensável que o empreendedor entenda as condições do seu negócio para escolher um regime. Geralmente, quando a empresa não se encaixa em outros regimes, como Simples Nacional ou Lucro Presumido, ele deve se enquadrar no Lucro Real.

Além disso, os negócios que têm um faturamento acima de R$78 milhões devem se enquadrar no regime. Há ainda outras condições que exigem que as empresas se enquadrem no Lucro Real, como: empresas que atuam no mercado financeiro; que têm benefícios fiscais e negócios que tiverem lucros ou investimento vindos do exterior.  

Quais são as vantagens do Lucro Real?

Uma das principais vantagens do Lucro Real é que ele permite que o empreendedor consiga reduzir o pagamento de impostos de forma legal. Contudo, há outros benefícios que devem ser levados em consideração, por exemplo:

  • Tributação que leva em consideração a situação econômica da empresa;
  • Compensação dos prejuízos fiscais;
  • Possibilita de créditos do PIS e do COFINS;
  • Opção de escolher quando pagar os impostos, se trimestralmente ou anualmente.

E quais são as desvantagens?

Para que o empreendedor consiga tomar a decisão correto ao escolher o regime tributário, é interessante que ele conheça quais são as desvantagens. Afinal, isso permite uma escolha mais consciente. Entre as desvantagens estão:

  • Mais burocracia;
  • Alíquotas de PIS e Cofins são mais altas;
  • Maior controle contábil;
  • Mais obrigações acessórias.

Quais são os impostos do Lucro Real?

As empresas que optarem pelo Lucro Real terão que arcar com o pagamento de 15% do lucro líquido, na declaração de imposto de renda; 1,65% sobre o faturamento total para pagamento do PIS/PASEP; 7,6% sobre faturamento total para o COFINS e 9% do lucro líquido para a contribuição social.

Como abrir uma empresa com regime lucro real?

Elabore um contrato social: será necessário realizar um contrato social para definir a participação de cada um dos sócios, as atividades realizadas pela empresa, o nome etc.

Registre sua marca: o registro da marca deve ser realizado junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Para isso, será necessário entrar no site do INPI, realizar o depósito da marca e preencher os formulários.  Em seguida, é necessário aguardar o exame formal, solicitar a publicação do pedido e realizar o pagamento da taxa. Depois, é só aguardar o registro.

Vá até uma Junta Comercial: em seguida, você deverá ir até um cartório jurídico ou na junta comercial da cidade a para registrar sua empresa.

Tire seu CNPJ: após o registro na Junta Comercial, você receberá um Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Ele será necessário para entrar no site da Receita Federal e tirar o CNPJ. No site, faça o download do Programa Básico de Entrada. Em seguida, realize a impressão, preencha e envie pelos correios para a Receita Federal ou leve pessoalmente. 

Tire o alvará de funcionamento: todo estabelecimento necessita de uma licença prévia do município para poder atuar. O alvará de funcionamento é um documento que autoriza a empresa de exercer suas atividades. Ele deve ser solicitado na prefeitura ou em outro órgão governamental municipal.

O empreendedor precisa se atentar a esse documento antes de qualquer locação ou compra de um imóvel para seu novo negócio. Isso porque é o alvará que declara, legalmente, que a empresa tem o direito de exercer atividades em determinados locais.

Abertura Simples: abra sua empresa no Lucro Real com tranquilidade

Agora que você já sabe o que é Lucro Real, que tal abrir sua empresa com a ajuda de um contador qualificado e próximo de você? Com a ajuda do Abertura Simples, você não terá que se preocupar com nada, pois os contadores associados do portal realizarão todos os processos burocráticos. Entre em contato com um dos consultores e receba a indicação de um bom contador. 

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário