Skip to content

5 plataformas de investimento em empresas que você precisa conhecer

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Captar recursos financeiros para um negócio não é uma tarefa simples. Por isso, decidimos ajudar nossos leitores e listamos 5 plataformas de investimento em empresas. Confira!

Não é a opção ideal, mas recorrer aos empréstimos é algo que muitos empreendedores acabam tendo que optar. A decisão, contudo, deve ser muito bem pensada. Já que um investimento é um comprometimento de longo prazo. Por isso, a recomendação é que o empreendedor procure outros caminhos antes de solicitar o financiamento ou empréstimos.

Por exemplo, antes de decidir solicitar um empréstimo, o empreendedor pode reduzir os gastos, analisar seu fluxo de caixa com atenção para eliminar despesas desnecessárias, conversar com os fornecedores para verificar se existe a possibilidade de reduzir preços ou aumentar o prazo de pagamento e por aí vai.

Caso todas as opções tenham sido realizadas e o empreendedor não tenha obtido um resultado satisfatório, o empréstimo, de fato, deve ser sua alternativa. No entanto, é preciso mencionar que obtê-lo nem sempre é tão simples.

Por conta da crise econômica enfrentada no Brasil, as instituições financeiras estão cada vez mais criteriosas. Desta forma, realizam uma série de análises que são essenciais para que garantir que o negócio, de fato, pagará o empréstimo. Muitas, por exemplo, se baseiam no 5 Cs do crédito. Por isso, é interessante verificar se sua empresa tem os requisitos. Abaixo explicamos cada um.

Capacidade: você precisa verificar se sua empresa tem capacidade de pagar os recursos solicitados. Também será necessário avaliar o quanto de endividamento ela suporta. A análise garantirá que os recursos solicitados serão pagos adequadamente.

Caráter: as instituições realização uma análise para verificar se seu negócio, de fato, tem credibilidade no mercado e se tem predisposição para pagar o empréstimo. Desta forma, é interessante que sua empresa não tenha muitos endividamentos e também tenha uma boa nota como pagadora.

Condições: para que o empréstimo seja realmente um sucesso, a empresa precisa entender todo o seu contexto externo e interno. Diante disso, ela poderá usar os recursos com muito mais segurança. Desta forma, é interessante desenvolver um planejamento adequado para solicitar o financiamento.

Colateral: quais são os ativos que seu negócio tem para oferecer como garantia do empréstimo? É essencial saber a informação, pois proporciona mais segurança para as instituições financeiras e, com isso, o crédito poderá ser obtido com mais facilidade.

Capital: você deve analisar todo o seu patrimônio. Esse ponto é fundamental, pois ele será verificado pelas instituições para aprovação do crédito. As instituições querem garantia que, em caso de superendividamento, a empresa poderá usar seu patrimônio para quitar seus débitos.

Conheça algumas plataformas de investimento em empresas

Uma empresa que tem todos os critérios mencionados acima terá mais facilidade de conquistar investimento externos. Mas você sabe quais são as fontes disponíveis no mercado? É comum que os empreendedores pensem somente no banco na hora de realizar empréstimo.

Todavia, os bancos praticam taxas e juros elevados em empréstimo. Desta forma, conhecer outras opções é importante. Há, por exemplo, financiamento coletivo, sócio investidor, investidor anjo, BNDES etc. Entre essas opções há plataformas que possibilitam o investimento em empresas. Abaixo listamos as principais.

1. Anjos do Brasil

Visando fomentar o empreendedorismo nacional, o Anjos do Brasil é uma organização sem fins lucrativos que conecta empreendedores com investidores anjo. Lembrando que os investidores anjos são pessoas físicas que destinam recursos próprios para empresas com alto potencial lucrativo e com modelo de negócio inovador.

“Somos uma organização sem fins lucrativos fundada em 2011 por Cassio Spina, que, depois de completar o ciclo do empreendedor (startup, crescimento, aquisições e fusões, aporte de investimentos e venda), passou a apoiar startups na fase de crescimento. Desde então, vem sendo feito um trabalho consistente com apoio de conselheiros, parceiros e um time de colaboradores dispostos a fazer acontecer. A Anjos do Brasil é mantida por voluntários, patrocinadores, apoiadores, cursos, eventos e outras atividades contribuem para manutenção da organização”, explica o Anjos do Brasil em seu site.  

2. StartMeUp

O objetivo da plataforma é conquistar investimento para empresas que desejam mudar o mundo. Eles possibilitam capital para empreendedores com pouco recursos financeiros.

“Nosso modelo de investimento não é baseado em um título de dívida conversível, que torna o investidor mais próximo de um credor do que de um sócio, como a grande parte de nossos concorrentes suportam suas operações.

No caso da SMU o título emitido pelas empresas em captação é um Contrato de Investimento Coletivo, com opção de conversão do investimento em participação no capital social de sua emissora, o qual permite ao investidor participar, efetivamente, dos resultados da empresa investida, mesmo antes da conversão”, explica a plataforma.

3. Eusócio

A plataforma é direcionada para investidores que querem investir em negócios de risco. Os empreendedores devem se cadastrar na plataforma. Desta forma, seus negócios ficaram disponíveis para receber recursos.

“Nós fizemos todo o esforço para tornar a captação no Eusocio o mais acessível para todos. Por isso, não há taxas de adesão iniciais nem taxas de listagem. Você paga apenas quando alcançar sua meta de investimento. A taxa apenas será cobrada se a captação for bem-sucedida. A startup deverá comissionar o Eusocio com 5% (cinco por cento) do montante total”, explica.

4. BNDES

O BNDES tem o objetivo de fomentar o empreendedorismo nacional. Desta forma, oferece crédito para empresas. Além de mais simplicidade, o banco oferece um prazo de pagamento mais longo e taxas e juros mais baixas (se comparadas com os bancos tradicionais).

5. Crowdfunding

A plataforma permite que as empresas possam desenvolver campanhas de investimento coletivo. Basicamente, a plataforma segue a dinâmica da vaquinha e é interessante para empresas inovadoras e que já tem um público fiel.

Chegou até aqui e curtiu conhecer as plataformas de investimento em empresas? Achamos que você também terá interesse em compreender mais sobre gestão financeira. Leia nosso artigo e entenda sobre o assunto!

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário