Skip to content

Guia básico de gestão financeira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Lucro, entrada e saída do fluxo de caixa, dívidas, pagamento… Tudo isso faz parte da vida do empreendedor. Por este motivo, entender sobre gestão financeira é algo essencial!

Os dados sobre falência de empresas no Brasil é algo alarmante. Uma a cada quatro empresas fecham em menos de dois anos, segundo o Sebrae. Um dos motivos para isso é a falta de gestão financeira.

Ocorre que muitos empreendedores não dominam o tema e, por isso, após abrir suas empresas, acabam não conseguindo realizar uma boa gestão. Por isso, quem decide empreender, deve focar no estudo do tema.

Se você está aqui é porque realmente sabe a importância da gestão. Saiba que está no caminho certo. Por aqui vamos abordar temas essenciais para promover uma gestão que faça o seu negócio ter lucro e prosperar. Confira!

Entenda a importância da gestão financeira para o seu negócio

É um processo que registra e gerenciar as informações financeiras com o objetivo de obter melhores resultados e corrigir determinados problemas. Além disso, uma boa gestão permite que o empreendedor tenha um panorama mais amplo sobre seu negócio, o que permite tomar decisões estratégicas com menos riscos.

Uma boa gestão eficiente é aquela que consegue registrar e controlar diversas informações, como ocorrências de custos, despesas e investimento. A partir disso, o empreendedor conseguirá obter demonstrações financeiras e indicadores que permitirão uma leitura mais realista sobre como está a situação da empresa.

Todos os indicadores e demonstração serão fundamentais garantir mais segurança em investimentos. Com eles, o empreendedor saberá qual caminho pode seguir, poderá realizar decisões antecipadas e isso é essencial para quem realmente deseja prosperar no mercado.

Saiba como desenvolver uma boa gestão financeira

Uma gestão eficiente é aquela que reduz a necessidade de um capital de giro, pois indica que o negócio está se alimentando de forma sustentável, ou seja, o empreendedor não precisará investir mais capital para o funcionamento da empresa.

Só que para chegar até o momento de não precisar aumentar o capital de giro, o empreendedor deverá realizar diversos controles importantes. Abaixo vamos falar sobre cada um.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa permite controlar as contas por meio do registro de entrada e saída da empresa. Ele é fundamental para uma boa gestão, pois permite que o empreendedor tenha informações essenciais para enxergar seu negócio de forma ampla. Ou seja, o empreendedor saberá quanto entrou de dinheiro no dia e também o quanto saiu.

O primeiro passo para realizar o fluxo de caixa é guardar todos os documentos que comprovam as transações da empresa. O armazenamento pode ser feito tanto em papel quanto em um sistema, por exemplo, Excel.

As informações que devem ser registradas e armazenadas para realizar um bom fluxo de caixa são: recebimentos a vista ou a prazo; pagamento de fornecedores; quais foram as origens das entradas; qual o destino das saídas etc.

Plano de contas

O plano de contas é desenvolvido para realizar um bom fluxo de caixa. Ele detalha todas as entradas que o negócio poderá obter e também todas as despesas. O documento deverá ser atualizado constantemente, pois permitirá que o empreendedor possa consultá-lo visando o entendimento sobre o negócio. Para desenvolver o plano, será necessário:

  • identificar todas as contas a vista e a prazo;
  • detalhar das despesas com as vendas, como imposto, frete, comissão etc;
  • detalhar dos recursos humanos, como salário, décimo terceiro, benefícios etc;
  • detalhar a entrada como recebimento de vendas e de investimento.

Confira como controlar o capital de giro da sua empresa

O capital de giro é o recurso financeiro que sustenta a empresa. Ele paga, por exemplo, os fornecedores, os colaboradores, despesas etc. É ele que permite o equilíbrio das contas.

É importante destacar que o capital de giro leva em consideração o ciclo operacional. Esse, por sua vez, é composto pelo prazo médio do estoque e o período médio do pagamento.

O giro também leva em consideração o ciclo econômico, que enfatiza o período médio de pagamento até o ato da venda. Há ainda o ciclo financeiro, composto pelo ciclo de caixa, que começa no pagamento dos fornecedores até o recebimento.

Ou seja, ele leve em consideração o desembolso para comprar o estoque e vai até o recebimento da venda. Durante este período, a empresa precisará do capital de giro. O ideal é que seu valor seja elevado, já que isso significa que o negócio não precisará usar o capital próprio, de parceiros ou empréstimos.

Para controlar de forma eficiente o capital de giro, o empreendedor precisará desenvolver uma reserva financeira, reduzir o ciclo econômico e reduzir a inadimplência dos custos das despesas.  

Por fim, vale ressaltar que a gestão financeira para empreendedores é a base de qualquer negócio. Por isso, é fundamental que você continue estudando sobre o assunto. Nossa recomendação é que você leia nosso artigo e entenda como a contabilidade pode ser uma aliada do seu negócio. 

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário