Conheça os principais erros no fluxo de caixa e saiba como evitá-los

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os erros no fluxo de caixa podem prejudicar o desenvolvimento de um negócio. Entenda quais são os mais comuns e como evitá-los!

O fluxo de caixa é um instrumento indispensável para uma empresa. Por meio dele, é possível acompanhar a movimentação financeira de entrada (receita) e saída (despesas). Com isso, o empreendedor pode tomar decisões com mais embasamento e melhorar o desempenho financeiro do seu negócio.

Algumas vantagens de ter um controle do fluxo de caixa adequado são: maior gestão dos gastos; controle financeiro adequado; proporciona um planejamento adequado e tomada de decisão com mais segurança. Contudo, quando há erros no fluxo de caixa, muitas destas vantagens não são conquistadas.

Por isso, é essencial que o empreendedor fique atento aos principais erros do fluxo de caixa e saiba como evitá-los. Vamos lá?

Não atualizar o fluxo de caixa

O empreendedor desenvolve um fluxo de caixa e tem até um software de gestão. No entanto, o profissional, com a correria do dia a dia, acaba esquecendo de realizar as atualizações constantes de entrada e saída.

Como evitar: o profissional precisa definir uma periodicidade para atualizar o fluxo de caixa. O período dependerá do tipo de negócio, mas pode ser diário, mensal ou quinzenal. Geralmente, o mais recomendado é que a atualização seja mensal.

Não utilizar software de gestão

Pequenos empreendedores acabam fazendo o fluxo de caixa em programas, como o Excel. Mesmo sendo uma solução provisória e que funciona por algum tempo, ele pode ser prejudicial quando há alto volume de informações.

Como evitar: é interessante que o empreendedor invista em um software de gestão financeira, pois esse oferecerá mais recursos e segurança. Alguns deles, por exemplo, são GestãoClick e eGestor.

Não classificar as movimentações

Muitos empreendedores não classificam as movimentações financeiras e isso é extremamente prejudicial para a análise financeira, já que o empreendedor não conseguirá definir o que é cada entrada e saída. Imagine que ele gostaria de entender quais são as maiores despesas do mês de outubro. No entanto, ele não fez a classificação delas. Ou seja, ele não terá as informações.

Como evitar: é interessante classificar as movimentações financeiras, pois isso permite que o empreendedor consiga analisar as informações com mais precisão. Alguns itens principais para classificar são: pessoal, contas de consumo, fornecedores, despesas com depreciação de equipamentos e tributos etc.

Não separar contas pessoas com as da empresa

Este é um dos erros mais cometidos por novos empreendedores e que deve ser evitado a qualquer custo. Não separar as contas pessoas com as da empresa acaba prejudicando o desenvolvimento do negócio, pois o empreendedor não saberá qual foi seu lucro e onde ele foi utilizado, por exemplo.

Como evitar: separa todos os gastos pessoais dos da empresa. No fluxo de caixa, faça, apenas, a movimentação da empresa. Nada de colocar contas pessoais como contas empresariais, em!

Não registrar as informações com precisão

Erros são normais, mas eles podem acabar prejudicando o balanço final. Números controversos ou errados podem, por exemplo, deixar o caixa no negativo ou falso positivo e isso acaba prejudicando os investimentos etc.

Como evitar: o empreendedor pode, por exemplo, contar com a ajuda de um contador para realizar um fluxo de caixa com mais precisão e segurança.

Não realizar previsões financeiras

Não projetar o futuro é um erro. O empreendedor deve tentar prever o seu fluxo de caixa para entender o rumo que está seguindo. Afinal, como diz uma passagem do livro Alice no País das Maravilhas, “quando a gente não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”. Só que o empreendedor não pode seguir por qualquer caminho. Afinal, ele precisa ter um objetivo claro de onde quer chegar.

A projeção permite que o empreendedor possa entender quais investimentos podem ser realizados nos próximos meses. Exemplificando: supondo que a empresa X precise comprar novos computadores para seus colaboradores. Neste caso, ao prever o fluxo de caixa dos próximos meses, o empreendedor entenderá se realmente existe a possibilidade de se comprometer com este investimento.

Como evitar: para realizar a projeção do fluxo de caixa, é necessário projetar as vendas, tempo de recebimento dos pagamentos e os gastos.

Para finalizar, é interessante que ao controlar o fluxo de caixa você faça um balanço semestral do seu negócio para verificar se a gestão realmente foi eficiente. Curtiu entender quais são os erros do fluxo de caixa e como evitá-los? Então, é provável que você também tenha interessante em saber “Como encontrar os melhores contadores online para sua empresa”.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário