Pegar ou não recursos de terceiros?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Vale a pena pegar recursos de terceiros e financiamentos para subsidiar o crescimento do seu negócio?
Eu ouvi a vida inteira que para crescer tem que ser com capital próprio.
Poucas empresas cresceram com capital próprio, a grande maioria cresce com recurso de terceiros. É preciso capital para tracionar de forma rápida o crescimento da empresa.

E os riscos?

Pegar recurso de terceiros é um risco se você não conhece o seu negócio, se você não cria um teste de stress. É um risco quando você não sabe analisar a economia, quando você não tem gente boa do seu lado olhando o cenário econômico. É um risco quando o seu negócio não é tão bom assim.
Na maioria das vezes as empresas que quebraram colocaram a culpa no capital de terceiros. Mas elas quebraram porque estavam pegando financiamento para pagar divida, não para investir em produção. Tudo isso porque o negócio não era lucrativo. Entretanto, nesses casos você tem que cortar na carne, tem que reduzir gastos. Se o negócio não ta sendo lucrativo não adianta você pegar divida para pagar divida, isso não funciona.

Recursos de terceiros ajuda a tracionar e alavancar o seu negócio

O financiamento é a melhor fonte que você tem para fazer a sua empresa crescer. Seja por meio de financiamento bancário, recurso de terceiros, investidores, ou até mesmo fazendo um APO na bolsa de valores. O recurso de terceiros ajuda a tracionar e alavancar o seu negócio.
Se você quer crescer rápido, é preciso usar recurso de terceiros.
Você terá também que fazer um mix entre dividas e equity. Equity é quando você vende uma participação do seu negócio. O seu negócio não pode ficar extremamente alavancado, extremamente endividado. Isso não é saudável para o seu negócio.
Se você tem um negócio bom, você tem que ir e pedir recursos de terceiros para crescer. Se o seu negócio é lucrativo e saudável, você tem que pensar em crescer.
As empresas que estão voando, estão voando com o capital de terceiros.

Analise de balanço

Vou explicar de maneira simplificada como faz para analisar um balanço.
Temos o ativo, o passivo e o patrimônio liquido. É preciso ver no ativo as contas da empresa, o caixa dela, ou seja o ativo dela. No passivo, você vai ver se ela tem fonte de financiamento e quais são as dividas da empresa. No patrimônio liquido você vai ver se ela tem recursos de terceiros, investidores ou se é tudo capital próprio. Se essa empresa fez um APO, ela tem uma demonstração financeira muito mais aberta, muito mais transparente, então você consegue analisar o balanço dela.

Roberto Setubal deveria desistir?

Muitos amigos meus diversas vezes disseram que só trabalham com capital próprio, casa própria, tudo próprio, que tem que ter dinheiro no caixa.
Indo nessa teoria, eu teria que ligar para o Roberto Setubal do Banco Itaú e falar: Setubal, você tem 600 bilhões no seu ativo, 600 bilhões no seu passivo, 500 bilhões é passivo de financiamento, e 100 bilhões é o seu patrimônio liquido.
De 100 bilhões do patrimônio do Itau, 70 deve ser de terceiros, e 30% desses 100 bilhões deve ser da família controladora. Dos controladores o Roberto deve ter cerca de 10 bilhões. Deixando claro que esses números são hipotéticos, eu to só chutando.
Temos que chegar no Roberto Setubal, Presidente do Conselho de Administração do Banco Itaú, e falar pra ele parar com tudo isso, parar de se endividar tanto. Falar pra ele devolver o dinheiro de todo mundo, devolver o depósito de todo mundo que está na conta do Itaú. Falar pra ele devolver as aplicações e investimentos, e trabalhar só com os 10 bilhões. Dessa forma se ele perder, vai perder apenas o dinheiro dele e não o recurso de terceiros.

Se o negócio é bem gerenciado e dá retorno, tem que investir

Se o negócio é grande, independente do tipo de negócio, pode ser qualquer empresa de capital aberto. Se o negócio é bem gerenciado e da um ótimo retorno, um ótimo lucro, ele tem que continuar naquele ritmo, tem que pegar cada vez mais dinheiro para investir.
Vamos fazer uma conta simples. O Itaú rentabiliza cerca de 0,49 liquido, estamos falando em uma época em que a selic é uma das mais baixas da história, com 7,5% ao ano. Deve dar uma rentabilidade liquida de imposto de 0,49, então meu dinheiro no Itaú rentabiliza 0,49 e ele passa a 10% do cheque especial, ou uma taxa média de 5% você pegando crédito para empresas. Porém o Itaú está em um negócio de varejo, então vamos trabalhar com uma taxa de 5%. Ou seja, ele ta ganhando 10 vezes mais de spread bancário. É um ótimo negócio.

Financiamento para empreender?

Em um vídeo anterior, eu disse para você não pegar financiamento bancário, cheque especial e cartão de crédito para começar a empreender. Para empreender, se você não tem o recurso, não entra em cheque especial, não faça dividas com juros altos, não vale a pena, você vai quebrar.
Entretanto, se o seu negócio já é extremamente lucrativo, pegar recursos de terceiros fará com que você consiga comprar mais produtos ou tracionar mais os seus serviços para crescer. Com isso, você terá lucro em cima dinheiro de terceiros, o terceiro ganha e você também.
Você pode pegar recursos de terceiros, mas o seu negócio tem que ser bem gerenciado e lucrativo. Você vai ter que fazer muita conta antes de pegar investimento de terceiros.


Essa foi a minha opinião, comente e participe para debatermos sobre esse assunto.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário