Saiba como fazer a gestão da bonificação para funcionários, mesmo com pouca verba

Entenda a bonificação para funcionários, suas vantagens e também como você pode aplicar também!

Manter os funcionários motivados é um desafio constante para as empresas. A motivação é variável e interfere diretamente no desempenho de cada membro da equipe. Nesse sentido, a bonificação é uma ferramenta que gera uma expectativa positiva para o colaborador e representa uma recompensa concreta.

Porém, muitos gestores ainda têm dúvidas de como realizar essa tarefa de maneira eficaz e justa. Por isso, apresentamos a seguir quais são os ganhos gerados por meio dessa prática e como aplicá-la na sua empresa! Continue lendo:

O que é uma bonificação para funcionários?

Basicamente, a bonificação para funcionários consiste em uma remuneração extra, ou seja, além do salário previsto em contrato. Desse modo, trata-se daquele bônus que cada colaborador recebe após atingir uma meta dentro do prazo, por exemplo.

Aspectos legais da bonificação para funcionários:

As relações trabalhistas no Brasil são reguladas pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) cujas normas se estendem ao âmbito individual e coletivo das relações no trabalho. A CLT prevê a bonificação para funcionários pelo nome de gratificação, como sendo uma premiação além do salário do colaborador. Ela é utilizada para demonstrar reconhecimento pelo esforço do mesmo.

Ela pode ser concedida por vontade do empregador ou ajustada entre empregador e funcionário nos termos da lei. Alguns aspectos podem ser destacados:

  • A CLT não estipula um limite específico a ser pago;
  • O valor é integrado às demais verbas trabalhistas, desde que seja concedido com continuidade, sendo fortalecido pela frequência apenas;
  • Um acontecimento isolado não integra as verbas trabalhistas;
  • Pode ser classificada quanto à periodicidade, ao valor e à fonte de obrigação.

Quais são os benefícios proporcionados para a empresa?

Por meio dessas recompensas, muitas empresas conseguem reter ótimos talentos sem suas bases. Além disso, esses colaboradores tendem a ampliar a lucratividade do negócio, uma vez que o desempenho e a produtividade se manterão estáveis.

Quando a empresa adota uma política de bonificação para funcionários bem solidificada, ela estará se precavendo contra possíveis insatisfações dos funcionários. E é vital que os gestores enxerguem essa política como uma importante ferramenta estratégica de médio e longo prazo.

Isso significa que não basta olhar para o crítico cenário econômico atual e concluir que todos os colaboradores se manterão felizes, desde que continuem empregados.

E se eu não aplicar?

Ao não aplicar essas bonificações, as empresas correm o risco de sofrerem uma constante rotatividade de funcionários. E, definitivamente, isso não é bom para o negócio, já que surgiria um desequilíbrio natural de desempenho – algo bem variável de um colaborador para outro. Logo, essa rotatividade faz com que a empresa caminhe no incerto.

Modelos mais conhecidos

1. Participação nos lucros e resultados

O famoso PLR, é um pouco mais complicado de estruturar e aplicar, exigindo um total controle das finanças da empresa, total transparência e um setor específico para dar conta de atendê-lo. Porém, ele pode servir como um estímulo real para seus colaboradores.

Nesse modelo, quanto maior for o lucro da empresa, maior será a remuneração adicional para cada funcionário, estimulando-os na busca pelo sucesso. Antes de se decidir por este modelo, no entanto, é importante ter em mente que os sindicatos possuem regras para a aplicação dessa bonificação.

2. Bônus por cumprimento de metas

Este é um método mais simples de estimular os funcionários, que pode ser acordado dentro do ambiente da empresa. Nele, não há necessidade, a princípio, de consultar entidades como os sindicatos. O bônus por cumprimento de metas visa estimular o funcionário a atingir os números estipulados.

No entanto, é necessário tomar cuidado com o efeito reverso. Algumas empresas – como bancos – são conhecidas por estipularem metas extremamente difíceis, que se refletem em queda da qualidade do atendimento e na queda da produtividade, promovendo o estresse.

Portanto, avalie bem o modelo de bonificação para funcionários por metas a ser implementado. Ele deve ser um benefício ao funcionário, e não uma via de opressão ou de seleção “dos melhores”.

3. Benefícios adicionais ou salário indireto

Conhecido como salário indireto, os benefícios oferecidos pela empresa que complementam o salário são sempre uma boa maneira de estimular o funcionário a manter-se dentro da organização e trabalhar para tal.

Você pode apostar nos mais famosos, como vale-alimentação, plano de saúde, auxílio-moradia, e mais. Além disso, pode investir na capacitação e crescimento do seu colaborador por meio da oferta de cursos que o aprimorem tanto na sua vida pessoal como no seu rendimento dentro da empresa – oferecer cursos de línguas, por exemplo, é uma ótima opção.

Além disso, você pode oferecer vantagens como o vale-cultura, que auxilia o colaborador a melhorar a qualidade do seu tempo livre, refletindo indiretamente no seu rendimento nos horários destinados ao trabalho.

4. Outros benefícios

Nem sempre uma empresa de pequeno ou médio porte tem estrutura para aplicar um modelo de bonificações ou benefícios clássicos. Nesses momentos, usar a criatividade pode ajudar. Você pode oferecer aos seus funcionários, por exemplo, cestas básicas que vão complementar — em alguns casos até substituir — o vale-alimentação.

Existe uma série de benefícios que vão servir para descontração e integração da equipe. É possível, por exemplo, realizar eventos com os funcionários e promover premiações simbólicas, sortear viagens, realizar retiros onde podem ser dadas palestras para o aprimoramento da equipe. Enfim, tudo vai depender da criatividade e do orçamento do gestor.


E aí, você já aplica a bonificação para funcionários na sua empresa? Já sabe como fazer a gestão dessa estratégia? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Guia de Vendas na Contabilidade

Faça como mais de 30 mil contadores. Baixe agora mesmo o Guia de Vendas na Contabilidade e começe a tracionar seu escritório hoje mesmo.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta