Contabilidade Eleitoral: O impacto nas eleições 2018

 em Contabilidade

Você sabe como funciona a contabilidade eleitoral? Entenda sobre e qual o impacto disso nas eleições 2018:

A contabilidade eleitoral estabelece, por meio da Resolução nº 23.553/2017, todos candidatos necessitam de um profissional contábil desde o início da campanha.

O contador tem função de ajudar o candidato desde o início da campanha a separar informações sobre a arrecadação de recursos e realização dos gastos eleitorais para que seja elaborada a prestação de contas.

O contador que estiver executando a contabilidade eleitoral tem obrigação de ajudar os candidatos e partidos na prestação de contas de maneira eficiente para que não ocorra nenhuma inconsistência de dados, pois com isso está sujeito a suspensão do repasse de fundo.

O papel da contabilidade eleitoral

O profissional contábil estará ali para auxiliar o candidato durante as eleições garantindo a fiscalização e transparência de dados.

Além disso, ajudará também a comprovar os gastos eleitorais, ainda de acordo com a mesma resolução, que deve ser feita por meio de um documento fiscal idôneo, com o nome e sobrenome do candidato além do CNPJ e CPF.

Outro exemplo de controle que passa pelo contador é que o material impresso de campanha deverá conter o número do CPF e CNPJ do responsável pela confecção.

Um ponto importante que a contabilidade eleitoral deve prestar atenção é na fiscalizações de doações que o partido ou candidato recebe, pois ela deve ser comprovada e precisa emitir o recibo. Vale lembrar que apenas pessoas físicas poderão contribuir financeiramente nas eleições e o doador deve declarar a doação à Receita Federal.

Sendo assim, a melhor maneira de evitar erros durante esse processo de eleição é contar com a ajuda da tecnologia, assim todas as declarações podem ser feitas a partir de uma Escrituração Contábil Digital, assim após a inserção de dados no Sistema de Prestação de Contas (SPCE), isso gerará um extrato, que deverá ser assinado e encaminhado ao tribunal ou cartório competente.

A contabilidade eleitoral nas Eleições 2018

Nos dias atuais, boa parte da população tomou ciência sobre casos de corrupções políticas e assim, a dúvida sobre a veracidade de gastos com as eleições é uma dúvida que paira sobre os brasileiros.

Por isso, com a contabilidade eleitoral sendo executada desde o pleito de 2014, a transparência de dados e fiscalização, torna essas informações ainda mais confiáveis. A contabilidade assim, pode ser vista como a principal aliada dos eleitores, que podem ter uma visão clara e ampla sobre gastos e tributações desses candidatos.

Nesse ano, a primeira prestação de contas foi entregue no dia 9 de setembro, contendo dados desde de 20 de julho a 8 de setembro.


Conseguiu entender como a contabilidade eleitoral pode influencias na transparência de dados para as Eleições 2018? Comente e fique sempre atento aos novos conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes

Deixe uma resposta

contabilidade terceirizadailustração de um computador e alguns dados analíticos, representando os termos de marketing e vendas para contadores