Entenda o crowdfunding, modelo de financiamento que vai auxiliá-lo a realizar seus projetos

 em Planejamento e Finanças

Saiba o que é o crowdfunding e como você pode utilizá-lo para trazer seus projetos a vida

Alguma vez você já teve uma ideia que pensou ser inovadora, que mudaria a vida de milhares de pessoas, mas não tinha verba suficiente para trazê-la a vida? Ou pensou que talvez não teria demanda para o seu produto ou serviço? Muitos bons projetos acabam morrendo por conta disso. Mas uma boa forma de contornar esse problema é por meio do crowdfunding. Você já conhece esse termo? Continue lendo para entender melhor como esse modelo de financiamento está fazendo com que diversas ideias se tornem uma realidade:

O que é crowdfunding?

Também chamado de financiamento coletivo, o crowdfunding é um modelo de arrecadação de dinheiro, geralmente via internet, por meio da contribuição de diversas pessoas para dar vida à uma ideia. A mecanica é simpples: a pessoa apresenta o projeto ao público, informando quanto precisa arrecadar e qual a data limite. As pessoas acessam o site, conhecem o projeto e decidem se querem contribuir (ou não) com a ideia apresentada.
Na internet, a “vaquinha virtual” surgiu no meio musical, onde bandas utilizavam o método para arrecadar dinheiro para lançar seus albuns de estúdio. A partir daí, diversos sites começaram a aparecer na internet, para ajudar com despesas médicas, casamentos, startups, ONGs, lançamento de produtos inovadores e muito mais!

Benefícios do crowdfunding

Se você ainda possui dúvidas se o crowdfunding é, de fato, uma boa ideia para quem quer colocar um projeto em prática, confira suas principais vantagens:
Comprovação de mercado: Se as pessoas estão dizendo que pagariam para ter em mãos sua ideia, isso significa que a demanda de mercado também existe. Isso faz com que você saiba se seu produto tem ou não chances de se dar bem no mercado.
Sob encomenda: Você saberá exatamente a quantidade de produtos que deverão ser fabricados em uma primeira tiragem, logo que sõ receberá o item que já pagou por ele. Isso evita desperdícios e, consequentemente, gastos com um estoque que ainda é incerto.
Equity crowdfunding: Esse modelo de crowdfunding serve para empreendedores que buscam algum tipo de investimento, e podem se cadastrar em plataformas atrás de pequenos investidores. Assim, quem procura por pequenos apoios financeiros (cem mil reais, por exemplo) pode encontrar ajuda de vários investidores interessados em arriscar em um determinado negócio (como 100 investidores com mil reais em mãos cada um) tornando o processo de captação bem mais simplificado.

Como começar um crowdfunding?

Antes de tudo, é necessário conhecer alguns sites que você lançar seu projeto ou investir (para apoiar algum). Os mais conhecidos são:

Na maioria dos sites, você seleciona o nome, categoria e apresenta as recompensas para aqueles que apoiarem seu projeto. E não se esqueça de que todo site possui uma taxa. O Catarse, por exemplo, cobra uma taxa fixa de 13% do valor do projeto.
Assim que o site for escolhido, determine sua meta. Pesquise bem antes de definir quanto dinheiro você precisa, e pense: uma meta muito ambiciosa pode repelir o público. Por isso, seja racional no momento de determinar também a quantidade mínima que alguém pode doar e qual será a recompensa dada.
Em seguida, monte uma boa apresentação que ajude seu público a entender seu projeto da melhor forma. Apresente vídeos, ilutrações, explicações detalhadas, e mostre como você irá aplicar cada centavo que receber com o projeto.


Você já conhecia o crowdfunding? Possui alguma dúvida ou dica para auxiliar outros empreendedores? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes
Mostrando 2 comentários
pingbacks / trackbacks

Deixe uma resposta

Foto de uma pessoa tirando um pedaço de um gráfico pizza, representando a participação nos lucros e resultados de uma empresFoto de um homem contando moedas, representando o pequeno salário