As vantagens que a internet das coisas trará às seguradoras

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Davi Gomes, da TechWarn.

A Internet das coisas trará muitas mudanças. Ela entrou no cotidiano dos clientes em todo o mundo e transformou modelos de negócios em todos os setores. Esse ambiente traz oportunidades para as seguradoras: desenvolver novos produtos, abrir novos canais de distribuição e ampliar seu papel para incluir previsão, prevenção e assistência. Entenda o que a internet das coisas trará às seguradoras!

Internet das coisas (IoT) significa a interconexão digital de objetos do dia a dia com a internet. Um relógio smartwatch, um carro que é capaz de dirigir sem motorista e um assistente de voz com o Alexa são exemplos de objetos inteligentes que pertencem à Internet das Coisas.

A IoT mudará radicalmente o mundo nos próximos anos, e os dispositivos em rede serão uma parte substancial dessa mudança. Em 2010, as pessoas possuíam 12,5 bilhões de dispositivos em rede; estima-se que até 2025 esse número terá subido para mais de 50 bilhões.

As pessoas usam esses dispositivos, muitos dos quais estão equipados com sensores e funções de ativação automática, em praticamente todas as áreas da sua vida, incluindo trabalho e lazer. Há muito tempo é possível instalá-los de maneira rápida e fácil e usá-los em qualquer lugar do corpo.

O perigo de um aparelho destes ser hackeado é real

Mas um aplicativo VPN instalado no roteador pode resolver uma tentativa de invasão. É uma ferramenta que pode se tornar obrigatória para os clientes de uma seguradora que deseje investir na segurança digital para garantir a integridade dos objetos assegurados.

Esses dispositivos podem transferir grandes volumes de dados para seus provedores ou para terceiros – seja para análise em tempo real ou para acionar automaticamente reações ou serviços – e já estão alterando os modelos tradicionais de negócios e operacionais em vários setores.

Até agora, as seguradoras têm usado principalmente os recursos da IoT para auxiliar as interações com os clientes e para acelerar e simplificar o processo de subscrição e reclamações. Cada vez mais, no entanto, surgem novos modelos de serviços e negócios baseados em IoT que são altamente atraentes para as seguradoras.

No contexto desses novos modelos de negócios, a rede digital através da IoT poderia se tornar um componente estratégico para as seguradoras. Por exemplo, as seguradoras poderiam fazer parcerias com empresas para fornecer produtos ou serviços aprimorados ou novos para várias indústrias que explorem as tecnologias de IoT e os novos ecossistemas.

As tecnologias de IoT permitem que as companhias de seguros determinem os riscos com mais precisão

As seguradoras de automóveis, por exemplo, têm confiado historicamente em indicadores indiretos, como idade, endereço e credibilidade de um motorista, ao definir prêmios.

Agora, dados sobre o comportamento do motorista e o uso de um veículo, como a rapidez com que o veículo é conduzido e a frequência com que ele é dirigido durante a noite, estão disponíveis. As aplicações de tal tecnologia em países onde o mercado já é muito mais maduro revelam que as seguradoras podem avaliar o risco com muito mais precisão.

Os dispositivos em rede também permitem que as seguradoras interajam com seus clientes com mais frequência e ofereçam novos serviços com base nos dados coletados. No setor de seguros, em particular, os clientes geralmente se envolvem exclusivamente com agentes ou corretores; o contato direto com o cliente foi limitado a extensões de contrato e ao tratamento de pedidos de seguro. A IoT poderia, portanto, ter benefícios consideráveis para os relacionamentos com os clientes, permitindo que as empresas estabelecessem um contato mais intenso e direcionado com o cliente.

No final, é importante que as seguradoras se posicionem como parceiros atraentes para os provedores de IoT existentes, garantindo que eles encontrem seu papel no ecossistema e criem valor genuíno para os clientes.

Investir em abordagens inovadoras só compensará e será bem-sucedido a longo prazo se os clientes entenderem e puderem ver os benefícios, o que deve incluir preços e descontos mais favoráveis, serviços adicionais e maior conveniência. Curtiu saber mais sobre o que a internet das coisas trará às seguradoras? Compartilhe este artigo!

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário