Conheça as principais diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência

Conheça as principais diferenças entre regime de caixa e regime de competência

A diferença entre regime de caixa e regime de competência é uma questão relevante para os empreendedores e contadores. Eles influenciam diretamente no cotidiano do setor contábil de qualquer empresa. Isso porque a contabilidade faz o registro da vida financeira e tais regimes oferecem diferentes pontos de vista sobre o negócio.

Quer entender um pouco mais sobre cada um deles e também sobre suas diferenças? Ambos são importantes para uma empresa e é essencial compreender como utilizá-los. Por isso, apresentamos a seguir as principais diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência. Continue lendo:

O que é Regime de Caixa?

O método de regime de caixa é considerado mais simples de ser implementado e  é o mais comum nas empresas. No regime de caixa o registro do evento se dá no momento em que ocorre a transação financeira. Ou seja, é considerada a data de pagamento ou recebimento como se fosse uma conta bancária, e não o momento no qual elas foram efetivamente realizadas.

Por exemplo: a empresa comprou um produto com determinado fornecedor e optou por fazer o pagamento em duas parcelas. O pagamento será feito em 20 e outro em 40 dias. Nesse caso, com o regime de caixa, a compra com o fornecedor seria contabilizada apenas na data de pagamento da primeira parcela, ou seja, dentro de 20 dias. No mês seguinte, o outro lançamento seria realizado, ao completar 40 dias.

Uma característica do regime de caixa é estar mais ligado ao fluxo de caixa. Por esse motivo, o modelo é comumente utilizado por gestores para fins de avaliação da situação financeira da empresa. O regime de caixa é adotado quando se observa somente a movimentação financeira da companhia.

O que é Regime de Competência?

Embora o regime de caixa seja mais fácil de se implementar, o regime de competência também é muito utilizado e possui boas vantagens. Ao contrário do anterior, o registro do evento se dá na data que o evento aconteceu. É bom lembrar que, oficialmente, este é o regime obrigatório para empresas de médio e, especialmente, de grande porte.

A contabilidade define o Regime de Competência como sendo o registro do documento na data do fato gerador (ou seja, na data do documento, não importando quando vai ser pago ou recebido).

Especialmente quando o empreendimento atinge um tamanho considerável e precisa gerar relatórios constantes da área financeira para parceiros, credores ou acionistas, essa estratégia pode ser muito positiva. O regime de competência permite apurar o lucro ou indicadores semelhantes, trazendo uma real situação econômica do seu negócio.

Diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência

É muito importante entender a diferença entre esses dois regimes. O primeiro é necessário sob o ponto de vista legal e o segundo, sob o ponto de vista financeiro. Mas também é necessário entender como se dá a integração dos dois e gerenciá-la com cuidado.

Isso porque não se pode contar com valores que ainda não foram recebidos nem ignorar valores como a depreciação, que não está presente no regime de caixa, mas impacta nos resultados e auxilia no controle dos bens da empresa quando reconhecida no regime de competência.

Sendo assim, apesar de diferentes, ambos os regimes são muito importantes na gestão financeira de uma empresa e devem ser trabalhados em conjunto para atingir os melhores resultados.


E aí, já sabe as diferenças entre Regime de Caixa e Regime de Competência? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Guia de Vendas na Contabilidade

Faça como mais de 30 mil contadores. Baixe agora mesmo o Guia de Vendas na Contabilidade e começe a tracionar seu escritório hoje mesmo.

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta