fbpx

O seu escritório de contabilidade está prevenido contra os vírus virtuais?

 em Contabilidade

Todas as empresas estão sujeitas a enfrentarem ataques virtuais. Em 2017, foi apurado um alto número de danos causados em empresas por conta dos vírus na internet. Então, eu te pergunto: O seu escritório de contabilidade de contabilidade está protegido contra os vírus virtuais? E, se caso aconteça, você sabe como reverter essa situação? Continue lendo:

Os ataques virtuais causam danos enormes as empresas e hoje os hackers se aprimoraram tanto a ponto de criarem vírus específicos para as áreas fiscais, contábil e tributária. Mas, antes de sabermos como reconhecer esses ataques e preveni-los, vamos entender o que são os vírus virtuais:

O QUE SÃO VÍRUS DE COMPUTADOR?

Os vírus virtuais são programas desenvolvidos para alterar nociva e clandestinamente softwares instalados em um computador. Eles possuem comportamento parecido ao do vírus biológico, pois eles se multiplicam, precisam de um hospedeiro, esperam o momento certo para atacar e tentam esconder-se para não serem exterminados.

Atualmente, existem diversos tipos de vírus e eles podem anexar-se a quase todos os tipos de arquivo e espelhar-se com arquivos copiados e enviados de um usuário para usuário. Um simples comando (clicar em algum link) mostrando apenas mensagens ou imagens, afetando apenas programas e arquivos, podem torna-se grandes ameaças destruindo arquivos e reformatar o disco rígido (instalando um programa). Se o vírus não contém uma rotina de danos, ele pode consumir capacidade de armazenamento e de memória, ou diminui o desemprenho do computador infectado.

Não se esqueça, com os grandes avanços tecnológicos, já foram desenvolvidas várias formas de enviar e compartilhar essas ameaças virtuais: por e-mail, por comunicadores instantâneos e por páginas html infectadas, entre outros.

QUAIS SÃO OS RISCOS DOS VÍRUS VIRTUAIS?

Como dito anteriormente, os grandes avanços tecnológicos permitiram que fossem desenvolvidas várias formas de se espalhar esse tipo de ameaça e hoje, podemos encontra-las em todos os lugares. Aqui, mostraremos um exemplo de quando esse vírus chega em forma de e-mail e o profissional contábil clicou ao ver que o remetente é uma empresa conhecida.

No corpo do e-mail, ele encontrará tudo muito normal, afinal, eles simulam tudo muito parecido para que o profissional não desconfie de nada. Lá, estará um comando pedindo para que o contador baixe uma XML ou realize uma consulta de NFe. Até aqui, tudo muito semelhante a rotina dos contabilistas.

Porém, após efetuar a ação de fazer o download, ele percebe que é tudo falso e que na verdade, toda essa ação era pra que houvesse a instalação clandestina de um ransomware (um tipo de código malicioso que torna inacessíveis os dados armazenados em um equipamento, geralmente usando criptografia, e que exige pagamento de resgate (ransom) para restabelecer o acesso ao usuário) no computador da vítima.

O Relatório de Tendências de Incidentes e Riscos Cibernéticos, realizado pelo Online Trust Alliance (OTA), verificou que em 2017 foram contabilizados mais de 150 mil ataques com esse tipo de vírus as empresas. Além de acessarem os dados, os criminosos podem também fazer o uso deles, o que acaba agravando ainda mais essa situação, já que ali estão em risco os seus dados e os dados dos clientes do escritório.

Imagem de um criminoso tentando acessar os dados de um escritório de contabilidade por meio dos vírus virtuais

SAIBA COMO IDENTIFICAR OS VÍRUS VIRTUAIS A PARTIR DESSAS DICAS

É de extrema importância que o seu escritório de contabilidade domine as estratégias de como reconhecer esses ataques. E, não se desespere porque, normalmente, é muito fácil fazer esse tipo de identificação.

DICA 1 – Fique atento a programas muito familiares

Muitos vírus virtuais chegam por meio de arquivos familiares e por isso, você deve sempre desconfiar. Os cibercriminosos usam nomes que você está habituado para esconder arquivos com as extensões de programas, como por exemplo: relatório-nfe.oot.scr ou treinamento-tributario.avi.exe.

Para identificar, basta fazer o clique uma vez com o botão esquerdo do mouse no trecho suspeito (o botão) para aparecer o real link. Caso não seja o site que você está esperando, não clique.

DICA 2 – Há muitos endereços que são falsos

Cuidado, pois muitas mensagens podem vir com o endereço completo de uma página em um site da Prefeitura da sua cidade, por exemplo. Passe o mouse por cima, sem clicar, e veja se o endereço que aparecerá é o que você está esperando, ou seja, o endereço correto. Se não for, não clique!

DICA 3 – Palavras que aparecerão como: visualizar, baixar ou consultar

No texto haverá uma mensagem com um hiperlink (palavra ou frase que estão sublinhada e faz com que você clique ou baixe algo). Se você não está acostumado, ou nunca recebeu esse tipo de mensagem dessa pessoa ou empresa, não baixe ou clique. Geralmente você encontrará exemplos como: Baixe o XML ou Consulte a NFe sem certificado digital de forma rápida.

DICA 4 – Fique atento as extensões

Como os ransomware são programas que precisam ser instalados, tome cuidado com os arquivos com extensões como .scr .exe .com .cmd .vbs .bat .doc .xls .htm .html .zlo.

COMO EU SEI SE O MEU COMPUTADOR FOI INFECTADO POR VÍRUS VIRTUAL?

Se o computador do seu escritório contábil não está mais respondendo normalmente aos comandos, está travando muito, está reiniciando sozinho, os aplicativos instalados não funcionam, se o usuário não consegue acessar os diretórios do computador, se aparecem várias mensagens de erro a todo momento e se os ícones, fontes, menus e caixas de diálogo aparecem alterados – o seu computador está infectado.

COMO SE DEFENDER CONSTANTEMENTE DESSES ATAQUES

Proteger-se dos vírus virtuais não é difícil. Confira abaixo as recomendações para que o seu escritório contábil fique livre e consiga desenvolver seus trabalhos tranquilamente:

  • Tenha sempre instalado em seu computador um programa antivírus atualizado;
  • Trabalhe em parceria com o departamento de TI para que eles sempre saibam tudo o que está acontecendo e se necessário, consigam agir de forma rápida;
  • Mantenha sempre ativado e atualizado o firewall do seu computador;
  • Possua softwares originais. Fuja dos softwares piratas;
  • Evite abrir arquivos cuja procedência seja desconhecida;
  • Cheque frequentemente o seu sistema, fazendo sua manutenção;
  • Jamais desabilite o antivírus, principalmente se estiver usando a internet;
  • Exclua frequentemente os cookies de navegação, limpando o histórico;
  • Habilite a opção “Mostrar a extensão de arquivos”. Com ela, será mais fácil distinguir arquivos potencialmente maliciosos;
  • E, a mais importante: Desconfie sempre. Se você ou alguém da equipe perceber um processo estranho ou  desconhecido no computador interrompa a conexão com a internet imediatamente e comunique a equipe de TI;

As dicas citadas acima são um meio de prevenção contra o ataque da maioria dos vírus de computador. Entretanto, falhas podem ocorrer e um vírus mais recente pode infectar o seu sistema. Portanto, todo o cuidado é pouco!

E aí, está preparado para se defender contra esses vírus virtuais? Tem alguma sugestão para dar aos contadores? Entre em contato conosco, comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Postagens Recentes
Comentários
pingbacks / trackbacks

Deixe uma resposta