Skip to content

Como abrir uma desenvolvedora de jogos? Confira neste artigo!

O que você verá neste artigo:

Você deseja montar uma desenvolvedora de jogos, mas não sabe por onde começar? Confira, neste artigo, tudo o que você precisa saber para abrir este negócio!

Os jogos eletrônicos ou games estão inseridos em todas as camadas da sociedade, idealizados e criados para diversos propósitos tais como treinamento, educação, entretenimento e publicidade. Para se ter uma noção da grandiosidade dos jogos eletrônicos, o mercado de games é a maior indústria do entretenimento e cresce a cada ano. Este setor é maior que a indústria cinematográfica e musical juntas e movimenta milhões de dólares por ano. De acordo com o levantamento da TechNET Immersive, o segmento está avaliado em aproximadamente US$ 163,1 bilhões

Estas informações mostram como o mercado para quem trabalha com games está super em alta, e a tendência é de crescimento ainda maior nos próximos anos. Quem souber aproveitar o crescimento do setor tem grandes chances de sucesso. Então, se criar aventuras e experiências digitais para as pessoas é o seu sonho, acompanhe a leitura e descubra como abrir uma desenvolvedora de jogos!

desenvolvedora de jogos

O que é uma desenvolvedora de jogos?

Uma desenvolvedora de jogos eletrônicos, também conhecida como game developer studios, é uma produtora especializada no desenvolvimento de jogos eletrônicos. Uma empresa pode se especializar em uma certa plataforma ou pode criar jogos para uma variedade de sistemas. Algumas empresas também se especializam em certos tipos de jogos, como RPGs ou FPS, conhecido como tiro em primeira pessoa.

Como é o mercado de games?

No Brasil, a maioria das empresas de produção ou desenvolvimento de games ainda foca os esforços no mercado mais tradicional, o de entretenimento. Porém, vê-se um interesse crescente pelos advergames, uso dos jogos no marketing, e os jogos voltados à educação e treinamento. As plataformas móveis, como smartphones e tablets, são as que apresentam maiores crescimento e oportunidades.

O primeiro jogo produzido no Brasil tem hoje mais de 20 anos. O que poderia ser considerado um marco inicial do desenvolvimento de jogos eletrônicos no País foi, na verdade, uma das muitas iniciativas isoladas na tentativa de se criar uma indústria nacional de games. Do início da década de 80 até o final da década de 90, pouca coisa mudou no cenário brasileiro. Raras empresas surgiram e não foram capazes de conquistar mercados, devido aos modelos de comercialização e limitação das plataformas a consoles e computadores. Enquanto isso, o mercado internacional tinha resultados explosivos um ano atrás do outro aumentando o abismo que separava as desenvolvedoras nacionais das estrangeiras. A partir do ano 2000, o cenário começou a mudar. Muitas empresas surgiram desde então e inúmeras iniciativas foram tomadas em áreas correlatas de jogos, como feiras, cursos, simpósios, entre outros. Um mercado para atuação no Brasil surgiu, ainda que de forma pequena. As empresas também conseguiram realizar as primeiras investidas internacionais. Surgem novas plataformas a partir de 2010.

Em 2016 a indústria de games movimentou quase 100 bilhões de dólares e cresceu 21% em relação ao ano anterior, e o Brasil foi o 4º maior mercado consumidor de games, com mais de 60 milhões de usuários, de acordo com a Newzoo, em 2016. Entretanto, as empresas brasileiras de desenvolvimento não acompanharam o crescimento, e ficaram na 11ª posição mundial em receitas geradas, com 1,5 bilhões de dólares. Ainda há muito potencial e mercado a ser explorado. Entre os pólos de maior destaque da indústria de jogos digitais estão os de São Paulo e Campinas, que cresceram à sombra da USP e da Unicamp, o Porto Digital de Recife, que abriga perto de 120 companhias de software, e outros espalhados por Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte, Brasília e região de Londrina e Maringá. Com a ampliação de cursos técnicos e superiores especializados em desenvolvimento de games, novos pólos surgem.

Crescimento durante a pandemia

Segundo um estudo feito pela bandeira de cartões de crédito Visa, em 2020, as compras feitas em consoles e plataformas de games aumentaram 140% no Brasil, em decorrência do isolamento social.

Já em 2021, a indústria global de games movimentou 175,8 bilhões de dólares, de acordo com os últimos dados consolidados e preliminares da consultoria Newzoo. Esse montante apresentou uma ligeira queda de -1,1% em relação a 2020, mas nada que afete o desempenho de alta dos próximos anos, que deve levar o segmento a movimentar mais de 200 bilhões de dólares em 2023.

No Brasil, 46% dos gamers jogaram mais, segundo a Pesquisa Games Brasil, e a efervescência da demanda deu impulso à produção nacional. A importação de jogos nacionais aumentou 600%, em 2020, por exemplo, o país assistiu ao crescimento da primeira empresa nacional do ramo com valor de mercado acima de 1 bilhão de dólares. A Wildlife, sediada em São Paulo, passou a valer 3 bilhões de dólares e, hoje, conta com 800 funcionários, inclusive fora do país. 

O presidente da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames), Rodrigo Terra, diz: “Em 2020, no primeiro ano da pandemia, o consumo quase dobrou. Só no Brasil, estamos falando de 95 milhões de jogadores, desde quem joga pelo celular no ônibus a quem gasta 250 horas em jogos de computador. De 2020 para cá, vemos um crescimento acima de dois dígitos do mercado.”

O presidente da Abragames, inclusive, cobra políticas públicas para o desenvolvimento do setor, como uma Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) própria, o que facilitaria o mapeamento do volume de empresas e de trabalhadores da área. 

Segundo ele, há uma década, a associação e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) mantêm o projeto Brazil Games, de capacitação de empresas para exportação. Só em 2020, esse mercado faturou 53 milhões de dólares. 

Público que não para de crescer

A 9ª edição da Pesquisa Game Brasil (PGB), levantamento anual consolidado sobre o consumo de jogos eletrônicos no país, mostra que cerca de 3 em cada 4 brasileiros jogam jogos eletrônicos. Ainda de acordo com a PGB, em 2022, 74,5% da população brasileira afirma jogar games. O estudo ouviu 13.051 pessoas em 26 estados e no Distrito Federal entre os dias 11 de fevereiro e 7 de março. 

Quando nos aprofundamos no perfil desses jogadores, percebemos que:

  • A principal faixa etária é de 20 a 24 anos, no Brasil, com 25,5%, seguida por adolescentes de 16 a 29 anos, com 17,7% e pessoas de 25 a 29 anos, com 13,6%. No entanto, a diferença percentual entre as mais variadas faixas etárias é equilibrada, mostrando que não existe idade para jogar jogos eletrônicos. Pessoas entre 30 e 34 anos, por exemplo, representam 12,9% dos jogadores no Brasil, e quem tem de 35 a 39 anos representa 11,2% do público;
  • As mulheres representam 51% dos brasileiros que jogam games;
  • 48,3% dos brasileiros preferem jogar pelo celular, enquanto 20% priorizam o console e 15,5% o computador;
  • Entre os jogadores, 50,4% se consideram gamers hardcore, e possuem uma rotina de jogos frequente. Enquanto, 49,6% se consideram gamers casuais.

Como montar um Plano de Negócios?

O plano de negócios serve para que o empreendedor tenha uma visão mais ampla sobre a empresa e o mercado no qual está inserida. No plano de negócios você irá definir assuntos como por exemplo, os serviços que irá oferecer. Além disso, o plano de negócios também detalha a questão financeira e os recursos humanos que você poderá contar para o desenvolvimento da empresa.

Para desenvolver o planejamento, é necessário juntar todos os investimentos de material, equipamento, pagamentos de funcionários e maquinário. Além disso, deve-se pesquisar também o público que irá contratar o seu serviço, quem serão seus principais concorrentes, o mercado e muito mais.

Principais pontos do Plano de Negócio:

  • O que é o negócio?;
  • Quais os principais produtos e/ou serviços?;
  • Quais serão os seus principais clientes?;
  • Onde será localizada a empresa?;
  • O montante de capital a ser investido?;
  • Qual será o faturamento mensal?;
  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne?

Qual a localização ideal para uma desenvolvedora de jogos?

Hoje existem estruturas que são mais flexíveis e se adaptam bem às necessidades da maioria dos negócios de desenvolvimento de games, como espaços de coworking e aluguel de escritórios completos, por hora ou diária. Qualquer que seja o tipo de imóvel escolhido, é importante observar os pontos citados acima e sua regularização perante a Prefeitura da cidade.

Qual o quadro de funcionários necessário?

A contratação de colaboradores dependerá muito do tamanho do empreendimento e da necessidade inicial do proprietário. Geralmente, o quadro de funcionários para quem deseja montar uma empresa pequena de produção de games é o seguinte:

  • 1 game designer e gerente de projetos; 
  • 1 programador; 
  • 1 artista – art diretor e/ou designer de som/música/sound designer; administrativo; e
  • 1 a 2 profissionais para administrativo, marketing e vendas.

Qual a estrutura e equipamentos necessários para abrir uma desenvolvedora de jogos?

A estrutura mínima recomendada para quem deseja montar um serviço de produção de games é de 60m², com flexibilidade de aumento conforme o empreendimento for se desenvolvendo. Dentro desse espaço, o empreendedor deverá distribuir os setores de recepção, sala de criação e desenvolvimento dos games, escritório, copa e banheiro para os colaboradores.

Alguns dos equipamentos necessários são:

  • Computadores com placa de vídeo;
  • Mesas e cadeiras;
  • Softwares de criação de games 2D e 3D;
  • Dev kits;
  • Mesas digitalizadoras;
  • Equipamentos de som;
  • Caso a sua produção seja para outros dispositivos, é necessário tê-los para teste.

Quais os melhores canais de distribuição?

Os canais de distribuição são os meios utilizados pelas empresas para ofertar seus produtos e serviços. A importância dos canais de distribuição é fundamental e seu custo pode representar uma parcela considerável do preço final do produto vendido ao consumidor; os canais têm papel fundamental no estímulo à demanda, através das atividades promocionais e de divulgação.

Para a produção de games, existe um grande número de canais disponíveis para ofertar tais tipos de produtos. Os melhores canais de distribuição vão variar conforme o tipo de jogo e o perfil do público. 

Dentre os principais canais de distribuição podemos destacar:

  • Lojas virtuais por plataforma, como a  Apple Store, Google Play Store, Steam, Origin, Nintendo, PlayStation Store e a Xbox Games Store;
  • Lojas físicas, para games de consoles.

Divulgação e dicas

A mídia mais adequada é aquela que tem linguagem adequada ao público-alvo, se enquadra no orçamento da empresa e tem maior penetração e credibilidade junto ao cliente. Uma estratégia interessante para uma desenvolvedora de games é a participação em feiras e eventos relacionados ao setor. 

Também é interessante preparar um trailer de divulgação, ou seja, um vídeo de excelente qualidade até três minutos com as melhores partes e os melhores momentos do jogo. Além de poder ser utilizado durante as feiras e eventos, também pode ser utilizado para divulgação online. Inclusive, o marketing digital é uma estratégia essencial para esse segmento. De acordo com a Pesquisa Games Brasil (PGB), a maioria dos jogadores conhece novos jogos por meio da internet e amigos.

Algumas estratégias de distribuição e comercialização do produto também contribuem para sua divulgação, como freemium, participação em fóruns sobre games, articulação e relacionamento estreito com games formadores de opinião.

Além disso, caso o jogo seja publicado por uma publiser, essas empresas fazem o serviço de divulgação também, afinal, eles ganham sobre as vendas dos games. 

desenvolvedora de jogos

Como abrir uma desenvolvedora de jogos?

Confira, a seguir, o passo a passo para abrir este negócio!

1 – Escolha o tipo de atividade

O primeiro passo para abrir uma desenvolvedora de jogos é definir qual o segmento da atividade que você deseja empreender. Para designar isso, existem três distinções:

  • Serviço: trabalho realizado a título de mão de obra física ou intelectual;
  • Indústria: atividade econômica que visa transformar matéria-prima em materiais comercializáveis;
  • Comércio: direcionado ao consumidor final.

2 – Escolha a Natureza Jurídica

Informar a natureza jurídica no ato de formalização da empresa é indispensável, afinal, cada uma delas possui diferentes formas de aplicação das normas. Existem diversas naturezas jurídicas, mas às empresas, são atribuídas:

  • Empresário Individual (EI): Uma única pessoa constitui uma empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. É a pessoa física titular da empresa, podendo constituir apenas uma em seu nome;
  • Sociedade Limitada (LTDA): É aquela que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços. Inclui-se toda a empresa que contribui com moeda para a formação de capital social e realização da constituição empresarial;
  • Sociedade Simples (SS): Exploram atividade de prestação de serviços decorrente de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comércio, e sim exercem suas profissões. Exemplo: contadores, advogados, cooperativas e representações comerciais;
  • Sociedade Anônima (SA): Todas as empresas que não atribuem seu capital social a um nome específico, mas sim se dividem em ações. Essas ações podem ser transacionadas e eliminadas. Neste caso não é necessário nenhum contrato social ou outro ato oficial como nas sociedades limitadas.

3 – Defina o porte da desenvolvedora de jogos

Após a definição da natureza jurídica da sua empresa, chegou a hora de saber qual o porte do seu negócio. As opções devem ser escolhidas a partir do seu faturamento.

  • Microempreendedor Individual (MEI): Modalidade em que o faturamento máximo deve ser de R$81 mil por ano e não permite com que o parceiro participe como sócio ou titular de outra empresa;
  • Microempresa (ME): É permitido empresário individual e sócios. O teto de faturamento anual é de R$360 mil.
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): Modalidade em que a faixa de faturamento anual começa em R$360 mil e vai até R$4,8 milhões.

Empresas com o faturamento superior a R$4,8 milhões são categorizadas como Empresas de Médio ou Grande Porte. 

abra a sua empresa

4 – Reúna a documentação necessária

Durante a abertura de uma empresa, é preciso apresentar alguns documentos obrigatórios. Alguns documentos possuem prazos determinados para serem cumpridos, já que possuem data de validade. Por isso, essa etapa requer a ajuda de um contador especializado em abrir este modelo de negócio. Nós podemos te ajudar!

Confira a seguir alguns dos documentos para abrir uma desenvolvedora de jogos:

Para os sócios

Caso você decida abrir uma empresa com sócios, é obrigatória a apresentação dos seguintes documentos de cada um deles:

  • 1 cópia simples do comprovante de residência;
  • Certidão de casamento (se casado);
  • 2 cópias autenticadas do RG e CPF de cada (A Carteira Nacional de Habilitação também é válida);
  • 1 cópia de folha espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano vigente.

Para a empresa

  • CNPJ;
  • 2 cópias simples do IPTU do imóvel;
  • 2 cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda.

Contrato Social

O contrato social é um documento importante e que deve ser assinado por todos os sócios da empresa, a fim de firmar a sociedade. Nele, devem estar devendo a cada participação de cada um dos sócios da empresa, bem como suas cotas, investimentos e participação nos lucros.

Realize o registro na Junta Comercial

O registro é considerado uma certidão de nascimento da empresa e deve ser feito antes de obter o CNPJ. Sua empresa só funcionará legalmente se você realizar o seu registro na Junta Comercial ou no Cartório de Pessoas Jurídicas do seu Estado.

5 – Abra um CNPJ

O processo de abertura de um CNPJ para uma empresa é simples. Após o registro na Junta Comercial, você receberá o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Ele será solicitado para entrar no site da Receita Federal para abrir o CNPJ. No site, você irá fazer o download do Documento Básico de Entrada e em seguida, realizar a impressão. Depois é só enviar à Receita Federal pelos Correios ou pessoalmente.

desenvolvedora de jogos

6 – Solicite o Alvará de Funcionamento

O Alvará de Funcionamento é o documento que indica se a desenvolvedora de jogos poderá exercer as funções no local que você deseja instalar.

Na maior parte dos Estados brasileiros o empreendedor pode solicitar o Alvará gratuitamente pela internet. O documento é emitido pela Prefeitura Municipal ou Órgão Governamental Municipal.

Cada atividade requer um certo tipo de Alvará e, por isso, é necessário estar atento se a atividade escolhida está representada no registro por um código CNAE de atividades protegidas.

Os documentos necessários para solicitar o Alvará de Funcionamento são:

  • Planta do imóvel onde você abrir seu negócio;
  • Cópia do recibo do IPTU pago;
  • CPF e RG, originais ou cópias, da pessoa responsável pelo negócio;
  • Cadastro do Contribuinte Mobiliário, ou CCM, na Secretaria das Finanças;
  • O Setor, Quadra e Lote – também chamado de SQL – do imóvel;
  • Declaração de atividade: para que você usará o imóvel e qual área será destinada aos consumidores;
  • Certificado de conclusão de imóvel recém-construído.

Abertura Simples

Ficou com alguma dúvida? O Abertura Simples está aqui para te ajudar! Nossa equipe está à disposição para atender e responder a todos os seus questionamentos.

Entre as diversas vantagens do Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo.

Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como Alvará de Funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Baixe o e-book “Como abrir uma empresa”

Vai abrir uma empresa, mas não sabe por onde começar? Saiba que esse é um processo bem burocrático. São exigidos o cumprimento de diversas exigências. Mas, não desanime, o Abertura Simples desburocratiza o processo para você! Faça o download grátis do e-book “Como abrir uma empresa? Manual Completo” e tenha acesso exclusivo ao passo a passo de como abrir uma empresa. Baixe agora mesmo, é grát

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!