5 grandes empresas que “morreram” por falta de inovação

Conheça cinco empresas que faliram por não inovarem e use isso como uma lição para que sua empresa prospere

Todos os anos, empresas nascem, crescem e acabam sumindo por conta da falta de inovação e planejamento. Segundo o IBGE, a cada dez empresas, seis fecham as portas antes mesmo de completar 5 anos.

Em todos os setores, a inovação tem um papel importante para manter uma organização no mercado. Porém, algumas gigantes do mercado não conseguiram acompanhar esse movimento e ficaram para trás.

Apresentamos abaixo 5 empresas que dominavam o mercado porém acabaram quebrando por não investir em tecnologia e inovação. Continue lendo:

Importância da inovação

Antes de tudo, é necessário entender que tecnologia e inovação são dois termos muito presentes no nosso dia a dia. Quem abre mão de evoluir fica para trás, podendo até mesmo ter de fechar as portas do negócio.

Isso porque inovar não significa apenas criar algo novo, mas também de se desenvolver estrategicamente. Inovar é encontrar soluções para algum problema, seja ele para o seu cliente ou até mesmo para os seus processos internos.

Enquanto você ficar apenas estagnado no mesmo lugar, a concorrência vai tomando espaço. Por isso, para não ser deixado para trás, apresentamos cinco gigantes que acabaram “morrendo” por não inovar.

Empresas que faliram por falta de inovação:

Blockbuster

Quem viveu nos anos 90, se lembra muito bem de ir até a Blockbuster para alugar um filme na sexta feira. A empresa era uma gigante no aluguel de filmes e videojogos, porém quebrou repentinamente.

Com o surgimento das plataformas de streaming online, as pessoas deixaram de alugar filmes para assistir sob demanda.

Se não podia ficar pior, a organização teve a oportunidade de comprar a Netflix em 2000, mas preferiu não concluir a operação. Acreditavam que a Blockbuster poderia se tornar a maior e melhor varejista, mas essa ideia caiu por terra.

Em 2010 a companhia entrou em inssolvência, e em 2013 faliu. Tudo isso devido a má administração e falta de adaptação às novas tecnologias. Ainda existe uma única Blockbuster aberta no mundo, na cidade de Best, no estado americano de Oregon.

MySpace

O MySpace foi a primeira rede social grande no Estados Unidos, e era muito utilizada por bandas e artistas iniciantes que queriam divulgar seus trabalhos. A ideia de conectar pessoas ao redor do mundo, compartilhando fotos, momentos e outras mídias conquistou milhares de usuários.

Ainda assim, anos depois, o Facebook surgiu e tomou espaço com suas novas funcionalidades. A rede social se tornou tão popular que logo conquistou o mundo todo, e atualmente já conta com mais de 2 bilhões de usuários ativos.

Yahoo!

A Yahoo era uma gigante da internet, chegando a valer US$ 125 bilhões em 2005. Porém, assim como as outras empresas desta lista, acabou falindo por falta de inovação. Alguns anos depois, a companhia foi vendida por apenas US$ 4,8 bilhões para a Verizon.

Um dos principais erros da empresa foi a falta de inovação e o posicionamento da companhia, que optou por ser um canal de mídia, ao invés de um portal de pesquisa da internet. A Yahoo teve até a oportunidade de comprar o Google por US$ 1 milhão, quando a companhia era apenas uma startup.

Kodak

Outra história famosa de empresa que morreu por falta de inovação é da Kodak. Durante muitos e muitos anos, a Kodak foi líder de mercado quando as máquinas fotográficas ainda eram analógicas. A empresa dominava o mercado, e na década de 70 chegou a ser dona de 80% da venda de câmeras e de 90% de filmes fotográficos.

Porém, quando a tecnologia digital chegou, essa organização acabou ficando para trás. Na mesma década, a empresa inventou o que seria o motivo de sua falência: a câmera digital.

Achando que a criação atrapalharia a venda de filmes, acabaram deixando a tecnologia de lado. Alguns anos depois, as câmeras digitais voltaram com força e quebraram a Kodak. Em 2012, a empresa faliu e, apesar de ter voltado ao mercado, não conseguiu manter o seu nome como sinônimo de fotografia.

Blackberry

No início dos anos 2000, a Blackberry dominada o mercado de celulares nos Estados Unidos. A empresa, que era até mesmo conhecida por ser uma das mais inovadoras no ramo de smartphones empresariais e governamentais, chegou a dominar 50% do mercado dessa modalidade em 2007.

Porém, neste mesmo ano, seu declínio iniciava. Com a chegada do primeiro iPhone, a empresa ignorou as novas tecnologias trazidas pela rival, como o touch-screen. A Blackberry até mesmo subestimou a Apple, acreditando que não seria capaz de superar a segurança dos e-mails empresariais.

Porém, a Apple conseguiu conquistar o gosto do mercado de pessoas físicas. O mercado foi redefinido pela proposta de BYOD (Bring Your Own Devide) para que os colaboradores trouxessem seu próprio aparelho para dentro das empresas. Assim, a Blackberry perdeu sua posição de marketshare, e a fatia de mercado da empresa caiu para 3,8% em 2013.

O que podemos aprender com essas empresas que faliram?

Você não quer que sua empresa entre nessa lista, certo? É necessário implementar uma boa cultura de inovação dentro das organizações, além de uma gestão que incentive os colaboradores a se desenvolver diariamente.

Com uma boa cultura, fica fácil elevar sua empresa no mercado. Além disso, é necessário implementar alguns pilares entre a equipe, como a liberdade criativa, pensamento fora da caixa, investimentos em pesquisa e muito mais.

Perceba que todas essas empresas que faliram da lista estavam no seu ápice quando as novas tecnologias foram surgindo e tomando conta. Por isso, esteja sempre atento as novidades do mercado e esteja pronto para se adaptar a elas.


Ficou com alguma dúvida ou conhece outras empresas que poderiam entrar nessa lista? Comente abaixo e não deixe de acompanhar os conteúdos do Abertura Simples para ficar por dentro de tudo no mundo dos negócios.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 40 mil empreendedores. Baixe agora mesmo o Manual Completo Para Começar Seu Próprio Negócio.

1 Comment

  1. Boa tarde

    Excelente conteúdo muito relevante para quem pretende se firmar no mercado.
    O mundo está em duas crises severas e irreversíveis.
    01 – Crise de fé
    Por não acreditar não anda mais de pé sua ideia.
    02-Crise de criatividade
    Por não dominar essa importante área o negócio não decola.

    *Gildevan Soares Correia
    Cientista de inovação.


Deixe uma resposta