Skip to content

6 dicas essenciais para controlar o fluxo de caixa com eficiência

O que você verá neste artigo:

Controlar o fluxo de caixa é fundamental para micro e pequenas empresas que querem conquistar o sucesso. Saiba como realizar a tarefa e manter a vida financeira da sua empresa em dia!

Mariana é uma empreendedora que vem conquistando um espaço importante. Há um ano, ela abriu sua empresa de decoração sozinha. Os negócios prosperaram. Ela aumentou sua cartela de clientes e precisou contratar colaboradores. Tudo está indo muito bem atualmente, mas algo preocupa a empreendedora. Ela não sabe como controlar o fluxo de caixa.

Infelizmente, ela está um pouco perdida. Há meses que o caixa está no vermelho e em outros no azul. Ela observa que algumas vezes não sabe de onde apareceu determinada quantia ou onde está o recibo de determinado pagamento. Ou seja, Mariana está com um problema muito sério. Caso isso continue, a empreendedora acabará perdendo totalmente o controle do seu negócio.

No entanto, o problema dela pode pode ser resolvido facilmente. Basta que ela aprenda a controlar o fluxo de caixa. Como? É justamente sobre isso que vamos falar neste artigo. Desta forma, se você está passando pelos mesmos problemas que a personagem fictícia, continue lendo este artigo e aprenda dicas valiosas.

Importância de controlar o fluxo de caixa com exatidão

O fluxo de caixa é um instrumento indispensável para uma empresa. Por meio dele, é possível acompanhar a movimentação financeira de entrada (receita) e saída (despesas). Com isso, o empreendedor pode tomar decisões com mais embasamento e melhorar o desempenho financeiro do seu negócio.

Algumas vantagens de ter um controle do fluxo de caixa adequado são:  

  • Maior gestão dos gastos;
  • Controle financeiro adequado;
  • Proporciona um planejamento adequado;
  • Tomada de decisão com mais segurança.

6 dicas para controlar o fluxo de caixa com eficiência

Controlar o fluxo de caixa pode ser mais fácil do que você pensa. No entanto, para que haja simplicidade, o empreendedor deve colocar em prática algumas dicas que podem otimizar e oferecer muito mais segurança. Vamos falar sobre elas abaixo.

#1 Tenha um fluxo de caixa de acordo com a necessidade da sua empresa

Ser realista é fundamental para quem desenvolve o fluxo de caixa. O empreendedor deve fazer um fluxo que realmente faça sentido e atenda as necessidades da sua empresa. É importante, por exemplo, considerar todas as saídas da empresa, mesmo as mais irrelevantes.

Além disso, é preciso analisar o cenário como todo, ou seja, desenvolver um fluxo que leve em consideração as datas, ou atrasos, dos pagamentos dos clientes. Também vale lembrar que realizar o balanço constante, do fluxo de caixa, é essencial para prever eventos que podem impactar negativamente a vida financeira da empresa.

#2 Defina uma rotina para controlar o fluxo de caixa

Definir um período para realizar a atualização permite que o empreendedor tenha mais controle sobre os dados. Dependendo de tipo de negócio, é possível realizar a atualização mensal, quinzenal ou diariamente. Geralmente, o mais recomendado é fazer o fluxo mensal.

#3 Utilize softwares de qualidade para gerenciar o caixa

Atualmente, é possível realizar o controle do fluxo de caixa com mais otimização e segurança por meio de softwares. Há muitas ferramentas que permitem efetuar a entrada e saída online, ou seja, de qualquer lugar e até mesmo pelo celular. Sendo assim, o empreendedor tem mais garantia de que os dados estão corretos e atualizados.

#4 Classifique as movimentações financeiras

No fluxo de caixa é interessante classificar as movimentações financeiras, pois isso permite que o empreendedor consiga analisar com mais precisão as informações. O fato ainda possibilita tomar decisões importantes com otimização, por exemplo, corte de gastos etc. Alguns itens principais para classificar são: pessoal, contas de consumo, fornecedores, despesas com depreciação de equipamentos e tributos etc.

#5 Projete seu fluxo de caixa

A projeção permite que o empreendedor possa entender quais investimentos podem ser realizados nos próximos meses. Exemplificando: supondo que a empresa X precise comprar novos computadores para seus colaboradores. Neste caso, ao prever o fluxo de caixa dos próximos meses, o empreendedor entenderá se realmente existe a possibilidade de se comprometer com este investimento.

#6 Monitore o seu capital de giro

O valor utilizado para pagar as despesas, como salário, impostos etc, é o capital de giro de uma empresa. Este valor precisa, necessariamente, estar maior do que os gastos dos próximos três a seis meses. Caso contrário, o empreendedor acabará usando seu capital de giro apenas para manter a empresa funcionando, algo que não é interessante.

Para finalizar, que tal continuar estudando sobre controle do fluxo de caixa? Leia nosso artigo “Conheça os principais erros no fluxo de caixa e saiba como evitá-los“.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!