Skip to content

Relatórios contábeis: o que são e qual a sua importância para empresas?

O que você verá neste artigo:

Você já ouviu falar em relatórios contábeis? Saiba o que são e como esses documentos podem ser imprescindíveis em uma boa gestão empresarial

Você, provavelmente, já deve ter ouvido falar em relatórios contábeis. Mas, não deve fazer ideia do que se trata, não é mesmo? Os relatórios gerados dentro da situação contábil de uma empresa permitem que você identifique problemas e detecte qual a situação atual da sua organização, de forma a lhe dar embasamento para propor e aplicar soluções.

Porém, mesmo que esses dados sejam importantíssimos para uma boa gestão, hoje, 70% das micro e pequenas empresas não utilizam os dados provenientes da contabilidade como aliados para a gestão dos negócios. Os dados são de uma pesquisa realizada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon).

Se você não quer fazer parte deste número e está procurando informações relevantes sobre relatórios contábeis, continue a leitura e descubra o que são estes relatórios e quais são os melhores para o seu negócio!

relatórios contábeis

O que são relatórios contábeis?

Os relatórios contábeis, também conhecidos como informes ou de demonstrativos contábeis, são documentos que descrevem, por meio de dados técnicos, todas as informações colhidas por todos os setores de contabilidade. Nestes registros, são incluídos todos os valores de custos, despesas e impostos devidos ou pagos.

Em outras palavras, são documentos que detalham as informações socioeconômicas e financeiras de uma firma em um período específico.

Normalmente, estes relatórios são feitos mensalmente, trimestralmente ou anualmente. A frequência pode variar de acordo com as normas estipuladas e as necessidades de cada empresa. 

Uma dica valiosa para qualquer empresa é que se realize o relatório contábil ao menos uma vez ao ano. Isso é válido para qualquer negócio, independente do tamanho da empresa ou de sua atividade.

O ideal é que essas informações possam ser facilmente acessadas sempre que necessário. Por isso, é recomendado que estas fiquem armazenadas em arquivos digitais ou, ainda, sejam impressas. Isso garantirá que todos tenham acesso à elas a qualquer momento.

Com estes dados em mãos, o empreendedor pode controlar despesas, acompanhar a rentabilidade, diminuir impostos e entender mais sobre o estado patrimonial de sua organização. Assim, fica muito mais fácil realizar uma gestão contábil criativa e eficaz!

Quem é o profissional responsável por fazer os relatórios contábeis?

Assim como qualquer outro trabalho ou função que envolva a coleta de informações para análise, tal como um relatório contábil, deve ser realizado com muita atenção e dedicação. Afinal, esse tipo de documento tem um papel fundamental na administração dos empreendimentos.

No caso do fluxo de caixa, por exemplo, é importante que ele esteja sempre atualizado. Assim, o gestor terá melhor visão sobre a situação financeira do seu negócio. Isso lhe auxiliará na tomada de decisões antecipadamente. 

Por esse motivo, os relatórios contábeis devem ser feitos por profissionais da contabilidade e com experiência na área. Uma vez que estamos falando da área financeira do seu negócio, esses documentos são extremamente importantes. Isso significa que qualquer erro na coleta e na interpretação destes dados pode significar um grande prejuízo para a sua empresa.

Quais benefícios os relatórios contábeis trazem para uma empresa?

Além de uma vida financeira mais clara e organizada, as vantagens proporcionadas pelos relatórios contábeis são muitas. Confira abaixo algumas delas:

Decisões mais assertivas

Os relatórios contábeis facilitam o entendimento da atual situação econômica da empresa. Essa é uma grande vantagem para quem administra uma empresa. Afinal, ao ser pressionado por bons resultados e tendo uma base sólida sobre a situação econômica do negócio, o gestor consegue dialogar com a sua equipe e, assim, tomar decisões financeiras eficientes, que sejam condizentes com o momento que a empresa está passando.

É necessário que o empreendedor tenha em mente que, ao menor deslize, ele poderá abrir espaço para a concorrência passar a sua frente e tomar o seu lugar no mercado competitivo. E sua função pede exatamente o contrário disso: um bom gestor deve escolher soluções que aumentem a produtividade e fomentem o crescimento da empresa.

abs news. clique aqui!

Criação de estratégias mais eficientes

Ao produzir relatórios contábeis com dados reais e atualizados, o gestor consegue identificar as potencialidades, nem como as fragilidades que estão a frente do seu caminho. Essa identificação lhe dará mais embasamento para criar estratégias mais assertivas e específicas para atingir os resultados que deseja.

Acesso facilitado ao crédito

O aumento do limite de crédito disponibilizado por instituições financeiras depende da análise dos relatórios contábeis exigidos. Por isso, eles devem estar sempre atualizados, a fim de evidenciar a capacidade de pagamento da linha de crédito. Assim, é mais simples conseguir empréstimo para empresa.

Hoje em dia, a maioria das instituições financeiras ainda não solicita os relatórios contábeis das empresas, sejam elas pequenas ou médias. Porém, cada vez mais os bancos estão se preparando para solicitar esse tipo de documento antes de liberar créditos às empresas.

Por exemplo, os financiamentos a longo prazo, como os fornecidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), exigem mais rigor na saúde financeira das empresas. Afinal, esse tipo de investimento é primordial para expandir a empresa e suas atividades, fazendo com que o negócio aumente a sua notoriedade no mercado. 

Quais os tipos de relatórios contábeis?

Hoje, existem apenas dois tipos de relatórios contábeis: os relatórios obrigatórios e os não obrigatórios.

A seguir, listaremos cada um dos tipos de relatórios gerados pela contabilidade financeira. Continue a leitura!

Relatórios contábeis não obrigatórios

Os relatórios não obrigatórios são todos aqueles não exigidos pela legislação. Porém, é importante destacar que esses relatórios são extremamente importantes para as tomadas de decisão, uma vez que seus dados podem definir aspectos importantes, como o teto de investimentos, por exemplo.

Dentre os relatórios contábeis não obrigatórios, estão:

  • Demonstrativo do Fluxo de Caixa (DFC): para todo tipo de empresa, exceto para as sociedades de capital aberto ou com patrimônio líquido superior a R$2 milhões, quando se torna obrigatório;
  • Demonstrativo do Valor Adicionado (DVA): exceto para as companhias abertas.

Relatórios contábeis obrigatórios

Já os relatórios contábeis obrigatórios, também chamados de Demonstrações Financeiras, são todos aqueles exigidos por lei. São os relatórios obrigatórios:

  • Demonstração do Resultado do Exercício (DRE);
  • Balanço Patrimonial;
  • Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA);
  • Demonstração das Origens e Aplicações de Recurso (DOAR) – válido somente para Sociedades Anônimas (SA).

Dependendo da situação, é obrigatório que se publique esses relatórios por meio de mídia escrita. Essa é apenas uma das particularidades dos relatórios contábeis obrigatórios, os quais falaremos mais a respeito a partir de agora!

Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE)

O Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), comprova a  sua receita líquida dentro de um determinado espaço de tempo. Em outras palavras, este relatório contábil quantifica o valor que o empreendimento conquistou com suas vendas uma vez que todas as deduções foram devidamente consideradas.

O DRE é obrigatório a todas as empresas e é geralmente feito em tabela no Microsoft Excel. Ele retira do montante inicial os valores relativos a custos de produção, além das despesas operacionais, os impostos pagos e as participações societárias nos resultados. Esse relatório contábil faz a provisão do Imposto de Renda Pessoa Física e Contribuição Social sobre Lucro Líquido, conhecidos respectivamente como IRPJ e CSLL.

relatórios contábeis

Balanço Patrimonial (BP)

Outro relatório contábil obrigatório às empresas é o balanço patrimonial que apresenta o patrimônio líquido do negócio. Logo após os passivos, como contas a pagar e outros débitos, são deduzidos dos ativos (contas a receber, instalações, etc).

Enquanto os ativos geram lucro, os passivos condicionam o gasto. Isso leva o BP a servir como orientação para que você entenda sobre a extensão de seus bens e os recursos disponíveis. Tal controle não é benéfico somente ao empreendedor, como também ao Fisco. Isso porque, por meio dele, o Fisco pode averiguar a postura adotada pelo gestor, podendo agir em casos de enriquecimento ilícito, por exemplo.

Demonstrativo de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA)

De suma importância, o Demonstrativo de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) mostra as mudanças e as aplicações do patrimônio líquido da sua empresa durante um período. Assim sendo, este relatório possibilita identificar a origem do recurso e estudar sua gestão.

O DLPA deriva de resultados conquistados pelo DRE e pelo BP, sendo considerado obrigatório às sociedades limitadas. É ele, por exemplo, que evidencia os lucros e os prejuízos e ajuda a confirmar se o investimento é apropriado e lucrativo.

Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR)

Já a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) é um relatório que demonstra as variações ocorridas no patrimônio da empresa em determinado período. A Demonstração é obrigatória para todas as empresas abertas e fechadas cujo patrimônio líquido seja superior a R$1 milhão na data do balanço patrimonial.

As origens de recursos representam os financiamentos, assim como as aplicações de recursos representam os investimentos. Desta forma, quando falamos em Recursos, não estamos falando apenas de dinheiro, mas também de capital de giro líquido (Capital Circulante Líquido).

Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC)

O Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC) é um relatório contábil obrigatório para as PMEs. Bem como o DRE, é ele quem aborda entradas, saídas e saldos, mas tem em sua particularidade não identificar o lucro obtido. O DFC compreende períodos mais curtos, muitas vezes mensais, mas também com a possibilidade de realizar o controle diário de caixa, verificando quanto o empreendimento tem no caixa, bem como em suas aplicações financeiras ou em contas bancárias com liquidez imediata. 

Como fazer um bom relatório contábil?

Fazer um bom relatório contábil demanda de muita atenção e esforço. Além disso, também é necessário que o empreendedor tenha em mãos a visibilidade dos dados pertinentes à saúde financeira da empresa. Quanto mais você souber sobre a situação financeira da empresa, e quanto mais informações para embasamento você tiver, melhor será o seu relatório. Tudo isso será muito importante na hora de montar um relatório contábil.

Ademais, confira algumas dicas de como produzir um bom relatório contábil.

Tenha um bom software contábil

Reunir todas as informações contábeis, financeiras e patrimoniais de uma empresa é um grande desafio. Porém, essa tarefa pode se tornar mais simples quando se conta com um bom software contábil. 

Com uma ferramenta de gestão contábil especializada, é possível facilitar todo o trabalho de escrituração, por exemplo, uma vez que esse tipo de software, normalmente, possui variações para cada tipo de relatório contábil e se integra automaticamente com outros setores, facilitando a importação de dados.

Assim, é possível ter acesso e reunir todas as informações e dados financeiros da empresa com mais facilidade e de forma mais segura. Como consequência, os softwares contábeis auxiliarão o gestor a tomar boas decisões e apresentar resultados positivos.

Abra a sua empresa com quem é referência no Brasil. Abra a sua empresa no Abertura Simples! Saiba mais!

Tenha um plano de contas eficiente

Um relatório contábil eficiente é aquele que tem um bom plano de contas. Esse plano é a lista de todos os registros existentes na empresa. Para tal, ela deve respeitar a hierarquia dos produtos e subprodutos da gestão e explicitar a estrutura dos balanços e demonstrações. Por exemplo, se a sua empresa possui mais de um produto à venda, é necessário que os lançamentos sejam feitos separadamente, um por um.

Isso porque, ao generalizar ocorrências, o gestor abre mão de evidenciar a influência, positiva ou negativa, dos acontecimentos da empresa. Ao contrário disso, um plano de contas bem detalhado e organizado ditará o nível de especificidade do seu relatório contábil.

Faça o provisionamento de todos os valores

O provisionamento de valores é indispensável para que o relatório contábil seja completo. É comum que muitos profissionais não adotem essa prática, e isso acaba afetando a informação demonstrada no documento. Por isso, tenha em mente que tanto os valores a curto prazo, quanto os a longo prazo, devem ser provisionados. Isso porque, quando uma conta a receber não é provisionada e o devedor a quitar apenas parcialmente, o balancete não mostrará isso. Essa situação dará diferença nos valores finais.

Com o provisionamento, todas as demonstrações acusam qualquer eventualidade, bem como a sucessão dos fatos.

Baixe o e-book “Como abrir uma empresa”

Vai abrir uma empresa, mas não sabe por onde começar? Saiba que esse é um processo bem burocrático. São exigidos o cumprimento de exigências e muitas burocracias. Mas, não desanime, o Abertura Simples desburocratiza o processo para você! Faça o download grátis do e-book “Como abrir uma empresa? Manual Completo” e tenha acesso exclusivo ao passo a passo de como abrir uma empresa. Baixe agora mesmo, é grátis!

Gostou do conteúdo? Então, confira alguns exemplos  de indicadores de negócios para relatórios contábeis. Assim, você poderá criar um planejamento estratégico e otimizar a gestão da sua empresa em diferentes sentidos.

Baixe nosso ebook: como abrir uma empresa? ebook completo. clique aqui!

Abertura Simples

Ficou com alguma dúvida? O Abertura Simples está aqui para te ajudar! Nossa equipe está à disposição para atender e responder a todos os seus questionamentos.

Entre as diversas vantagens do Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo.

Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como Alvará de Funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp
Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!

Faça parte da maior comunidade de empreendedores do Brasil, sempre munidos com as últimas e mais relevantes notícias e artigos do mundo do empreendedorismo.