Skip to content

5 lições de empreendedorismo que podemos aprender com o Rock in Rio

O que você verá neste artigo:

Começa hoje (15) a sétima edição do Rock in Rio, que traz grandes nomes da música nacional e internacional para a Cidade do Rock no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O festival começou em 1985, idealizado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, e desde sua criação é reconhecido como um dos maiores festivais musicais do mundo. Tanto é que o evento já foi realizado em Lisboa, Madri, e até mesmo Las Vegas.
É inegável que brasileiro gosta de festa, entretenimento e música. Por isso, muitas empresas apostam nessa vocação para ter sucesso nos negócios. Medina que o diga: além do evento, a marca Rock In Rio fatura ainda com diversos produtos licenciados, desde fones de ouvido personalizados à uma linha de roupas própria.
Fazer o planejamento, desenvolvimento e colocar em prática o maior festival de entretenimento e música do mundo não é fácil. Nos últimos 32 anos, foi desenvolvido um método eficiente de gestão para o evento. Por isso, separamos a seguir algumas lições que os empreendedores podem aprender com esse evento. Continue lendo:

Lições de empreendedorismo do Rock in Rio:

1. Compartilhe conhecimento

Repetindo o feito da última edição, o evento disponibilizará experiência e conhecimento sobre a gestão criativa dos negócios. Junto à HSM Educação Executiva, o Rock in Rio Academy by HSM apresenta palestras sobre as estratégias de sucesso que levaram o evento ao topo. A proposta é revelar os executivos que fazem o festival acontecer e também outros convidados do mercado, para que os empresários consigam aplicar essas estratégias em suas próprias empresas.
Essa atitude de compartilhar informações com outras pessoas é uma forma de fomentar o empreendedorismo no país. Compartilhar conhecimento e experiências é uma forma que as empresas têm de se manterem vivas e competitivas. Você pode incentivar isso dentro da sua organização por meio de oficinas e EADs (Ensino à Distância), para que seus colaboradores possam ter um desempenho melhor.

2. Valorize sua marca

Muitas pessoas questionam o fato de que, mesmo quando foram feitas edições do evento em outros países, o nome mantém a palavra Rio seguido do nome da cidade em que o show é realizado. Por exemplo, quando o festival foi para Portugal e levou o nome Rock in Rio Lisboa. O que acontece, segundo os executivos do evento, é que o objetivo é fortalecer a marca e o espírito que já se carrega desde o início.
No mundo corporativo, a marca é um dos itens mais importantes de uma empresa no que diz respeito a conexão do cliente ao produto. Logo, ela deve ter força impactar o seu público alvo, e também deve ser valorizada, especialmente pelo público interno. Confira aqui alguns passos para registrar a sua marca.

3. Fique atento ao seu público

Outra questão que é muito importante para os seus realizadores é escutar o que o público tem a dizer para adquirir conhecimento. Entender o público-alvo foi essencial para que eles identificassem as pessoas que frequentam o evento, o que elas gostam, e quem eles querem atrair. Dessa forma, podem entender qual a melhor maneira de personalizar o festival e selecionar as atrações corretas. É por isso que, hoje em dia, é possível perceber muitos outros estilos musicais além do rock, com uma diversidade de atividades e artistas.
É necessário que você, como empreendedor, fique sempre atento aos seus clientes e ao seu público-alvo. Pode ser que você comece vendendo seus produtos ou serviços para um determinado público, e com o tempo, isso acabe mudando. Sua empresa terá de se adaptar também à essas mudanças, ou vai acabar perdendo diversas oportunidades.

4. Enfrente as dificuldades

Quando Marinho decidiu dar início ao Rock in Rio, em 1985, os artistas internacionais tinham uma visão do Brasil distorcida e negativa. Porém, foi necessário enfrentar essa desconfiança para que o evento acontecesse, de forma muito profissional. Aquilo mexeu com o mercado, e fez com que produtores se sentiram motivados a investir no público brasileiro, e diversos outros shows surgissem no país.
O cenário econômico atual desmotivou muitos empreendedores, demitiu empregados, e abalou a vida de milhares de pessoas. Porém, é necessário identificar quando e qual a melhor aposta de negócio, quando mais ninguém consegue enxergar. As oportunidades podem surgir, inclusive, em momentos improváveis. Clicando aqui você pode conferir alguns motivos para empreender mesmo em tempos de crise, e enfrentar o cenário negativo.

5. Conte com os melhores parceiros

Uma das maiores estratégias de Medina foi encontrar bons parceiros para o evento. Desde o começo até hoje, ele compreendeu que necessitaria de uma série de patrocinadores e um investimento de grande porte. Por isso, o processo de seleção é criterioso: exclusividade no segmento, lealdade, potencial e resultado tangível. Esses são os principais tópicos na hora de escolher quais empresas serão parceiras, apoiadoras e patrocinadoras.
Contar com as pessoas certas, qualificadas e que compartilham dos mesmos princípios é um dos diferenciais no sucesso do seu negócio. Seja um sócio, um colaborador, ou fornecedor. Por isso, analise algumas questões imprescindíveis para que tanto a relação entre você e ele(s), bem como a sua empresa, seja um sucesso.
Você já conhecia essas lições de empreendedorismo do Rock in Rio? Está se preparando para participar do evento? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!