Skip to content

Como montar um mercadinho de bairro? Manual completo

O que você verá neste artigo:

Está pesquisando como montar um mercadinho de bairro? Então, confira neste manual o passo a passo completo para começar a empreender neste segmento!

Você já pensou em montar um mercadinho de bairro? Essa é uma excelente ideia de negócio. Afinal, todos os dias milhares de pessoas frequentam mercados e o modelo de negócio conta com uma rotatividade enorme de consumidores

Os mercadinhos de bairro são estabelecimentos de pequeno porte que contam com uma boa variedade de itens que atendem as necessidades básicas de abastecimento doméstico de alimentos. Esse tipo de estabelecimento fica localizado em bairros residenciais, o que o torna um negócio promissor, já que atende as necessidades básicas e de urgência dos consumidores.

Uma das características mais vantajosas de abrir um mercadinho de bairro é a possibilidade de escolher imóveis menores para locação. Normalmente, os minimercados possuem, no máximo, 4 caixas registradores e grande parte do estoque está concentrado na área de vendas, exposto em gôndolas e prateleiras.

Tradicionalmente, os mercados de autosserviços. Isso porque ele possui o modelo de atendimento onde o cliente entra na loja, escolhe o produto sem intervenção de terceiros e paga na saída da loja.

Ficou interessado em abrir um mercadinho de bairro? Então, confira neste artigo, que o Abertura Simples preparou para você, com tudo o que você precisa saber para abrir um mercadinho de bairro e se dar bem nos negócios.

montar um mercadinho de bairro

O nicho de mercadinhos de bairro

Os mercadinhos de bairro são responsáveis por cerca de 35% do volume total de vendas do setor de varejo de autosserviço. De acordo com dados do Sebrae, há aproximadamente 350 mil estabelecimentos com essas características em todo o território nacional. O Estudo Setorial de Minimercados, produzido pelo Sebrae, demonstra que os minimercados, junto às lojas de 5 a 9 check outs, correspondem a cerca de 56% das vendas de todo o setor supermercadista.

Os números destacam a força do segmento e a importância desse tipo de negócio para a economia nacional.

Mercadinhos de bairro são negócios que apresentam maior rentabilidade em locais afastados ou pequenas cidades. Isso porque, essa pode ser uma oportunidade de você centralizar, no seu comércio, a compra de mantimentos de uma região inteira. Ou seja, trata-se de um negócio que possui um público garantido e a possibilidade de vender diversos produtos de interesse geral.

Além disso, eles têm a vantagem extra de estar próximo das pessoas.

Todas essas características do setor levam a entender que, se você pensa em montar um mercadinho de bairro, está fazendo uma grande escolha. A constatação parte do alto lucro que o empreendedor poderá ter se souber administrar bem o comércio. 

Além disso, os produtos vendidos em mercearias fazem parte do dia a dia das donas de casa, fazem parte da necessidade do lar. Portanto, sempre terão saída, mesmo que em pequena quantidade.

Com tanta oportunidade de lucro e crescimento, se você antes estava em dúvida, agora, com certeza, despertou o seu sonho de abrir um mercadinho de bairro. Acertei? Então, continue a leitura e descubra tudo o que é necessário para abrir o seu próprio negócio.

Como montar um mercadinho de bairro?

Independente do tamanho do seu negócio, é importante que, ao decidir montar um mercadinho de bairro, você terá que lidar com diversas burocracias que são obrigatórias durante o processo de abertura de uma empresa. É necessário que se cumpra diversas exigências nos âmbitos legais, fiscais e jurídicos para que você possa atuar regularizado.

Por isso, é indispensável contar com a ajuda de um contador especializado em abertura de mercadinhos de bairro. Isso facilitará todo o processo. O profissional pode, inclusive, lhe ajudar a pagar menos impostos.

Além disso, também é importante que você tenha em mente que será necessário seguir um planejamento rigoroso para que você tenha pleno domínio do seu negócio.

Dito isso, continue a leitura para conferir tudo o que é necessário para montar um mercadinho de bairro.

abs news. clique aqui!

1 – Elabore um plano de negócios

O plano de negócios é o documento que traçará a trajetória da sua empresa, proporcionando uma visão mais ampla sobre ela e o mercado ao qual está inserida. Lembra quando falamos que para montar um minimercado de bairro seria necessário muito planejamento? Não é para menos que este deve ser o primeiro passo a ser cumprido durante o processo de abertura do negócio.

É por meio do plano de negócios que o empreendedor deverá definir seus objetivos e metas a serem alcançados, bem como os caminhos que deverá percorrer para conseguir conquistá-los.

Ainda, é neste documento que o empreendedor deve definir o segmento da sua empresa. Quais tipos de mantimentos você venderá? Serão só alimentos ou também terá produtos de limpeza e higiene? Como será o formato de atendimento? Pensar e esclarecer todos esses pontos darão uma forma mais palpável ao seu negócio.

Em outras palavras, no plano de negócios devem ser detalhados os tipos de produtos que serão vendidos, os serviços oferecidos, o modelo de atendimento e diversos outros pontos que você considerar importante para moldar o negócio. Quanto mais completo e bem feito for o plano de negócios, mais informações o empreendedor terá a sua disposição para a tomada de decisões.

Alguns itens são indispensáveis para este documento. São eles:

  • Detalhamento financeiro;
  • Os serviços oferecidos;
  • As fontes de recurso;
  • Definir o público-alvo;
  • Análise de concorrência;
  • Pesquisa de mercado;
  • Plano de marketing.

2 – Escolha o ponto comercial

Assim como em qualquer outro comércio, e talvez até um pouco mais, escolher a localização de um negócio para um mercadinho de bairro será determinante para o seu sucesso a curto e a longo prazo. Ao realizar essa seleção, é necessário levar em consideração alguns aspectos, como definir o público-alvo.

Enquanto realiza o planejamento do seu negócio, é necessário que, também, sejam definidos a faixa de renda e os hábitos de consumo das pessoas que deseja atingir. Com isso em mãos, ficará muito mais fácil escolher uma região em que essas pessoas estejam presentes.

Outro aspecto que também deve ser levado em consideração é a vizinhança. Se ao redor do local em que você deseja abrir o minimercado já possuir muitos outros mercadinhos, talvez seja um grande risco investir ali. Entretanto, o isolamento também pode ser perigoso. Isso porque, se não houver nenhuma mercearia por perto, existem duas possibilidades: ou você pode ir muito bem por ser o pioneiro da região, ou algo não é compatível com o público daquele local.

O ponto ideal para montar um minimercado é um local com grande fluxo de pessoas, boa visualização do seu minimercado e fácil acesso para os clientes, se a localização é segura e apresenta espaço para os clientes estacionarem. Uma boa opção são os bairros residenciais com alta densidade populacional e de fácil acesso.

Antes de assinar o contrato, é necessário, também, ficar atento aos aspectos legais e regularizações necessárias para que o seu salão possa funcionar naquele endereço escolhido. Para isso, consulte a Prefeitura da região e verifique quais são as restrições da prefeitura para os planos de Lei de Zoneamento e do Plano Diretor da cidade.

montar um mercadinho

3 – Compre os equipamentos necessários para abrir um minimercado

Um mercadinho de bairro deve apresentar uma estrutura com até 150m². Esse tamanho é o suficiente para comportar a área de vendas, um espaço para os caixas, espaço para a área administrativa, área de estoque e banheiros.

Os equipamentos necessários para abrir um minimercado são:

  • Gôndolas;
  • Prateleiras;
  • Paletes;
  • Balcão refrigerado;
  • Geladeiras;
  • Freezers;
  • Estufa;
  • Fruteiras;
  • Cortador de frios;
  • Balcão de atendimento;
  • Forno;
  • Carrinho;
  • Cestinhos de compra;
  • Leitor de código de barras;
  • Balança.

Não se esqueça dos para o escritório, como computador, telefone, impressora, entre outros.

4 – Contrate os colaboradores

Escolher os profissionais que irão trabalhar no seu minimercado é uma tarefa que precisa ser feita com muita responsabilidade. Afinal, são estes colaboradores que estarão em contato direto com seus clientes e que representarão a imagem da empresa.

É recomendável que, no início do negócio, a loja seja gerenciada por você, dono do negócio. Isso ajudará no entendimento de toda a operação da loja, auxiliará na tomada de decisões e, ainda, reduzirá os custos operacionais.

Nesse caso, inicialmente, serão necessárias somente duas pessoas para atender no caixa. Dependendo do tamanho do local, somente uma pessoa para o caixa já é suficiente.

Também é importante que a equipe tenha uma boa apresentação. Por isso, sugere-se que se adote a utilização de uniforme com a logomarca e o nome do mercadinho.

Como abrir um mercadinho de bairro?

Além de todo o planejamento para montar um mercadinho de bairro, também é necessário cumprir uma série de exigências quanto às questões fiscais, tributárias e legais que envolvem a abertura de um negócio.

Para isso, conte com uma consultoria contábil especializada em abrir minimercados. Assim, é possível garantir a eficiência em cada um dos processos para que você foque no que realmente importa: o seu sucesso!

Continue a leitura para descobrir o passo a passo para abrir um minimercado!

1 – Identifique o tipo de atividade

Definir o tipo de atividade que o seu minimercado terá é uma das primeiras decisões que devem ser tomadas, antes mesmo de decidir quaisquer outras questões fiscais ou tributárias. Existem três diferentes designações. Porém, a que melhor se encaixa para o setor é o de comércio.

2 – Escolha a natureza jurídica

A natureza jurídica do seu mercadinho ajudará a definir o regime jurídico que melhor se enquadra com o seu tipo de negócio.

Informar a natureza jurídica no ato de formalização do seu negócio é indispensável, uma vez que cada uma dessas possui diferentes formas de aplicação das normas. Confira a seguir alguns tipos de naturezas jurídicas para empresas:

  • Empresário Individual (EI): Uma única pessoa constitui a empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. A pessoa física é titular da empresa, podendo constituir apenas uma em seu nome;
  • Sociedade Limitada (LTDA): Modelo que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços;
  • Sociedade Simples (SS): Exploram atividades de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comércio, e sim desempenhar suas profissões;
  • Sociedade Anônima (SA): Todas as empresas que não atribuem seu capital social a um nome específico, mas sim se dividem em ações. Essas ações podem ser transacionadas livremente;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI): Empresa formada por somente uma pessoa, onde o capital pertence unicamente ao titular.
abra a sua empresa com quem é referência no brasil! abra a sua empresa no abertura simples! saiba mais!

3 – Defina o porte do mercadinho de bairro

O porte de uma empresa é definido a partir do faturamento dela. As opções e exigências são:

  • Microempreendedor Individual (MEI): Modalidade em que o faturamento máximo deve ser de R$81 mil por ano e não permite com que o parceiro participe como sócio ou titular de outra empresa;
  • Microempresa (ME): É permitido empresário individual e sócios. O teto de faturamento anual é de R$360 mil.
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): Modalidade em que a faixa de faturamento anual começa em R$360 mil e vai até R$4,8 milhões.

4 – Separe os documentos necessários para abrir um minimercado

Para abrir um mercadinho de bairro é obrigatório a apresentação de documentos importantes. Alguns desses documentos possuem data de validade e, por isso, contam com prazos determinados para serem entregues.

Os documentos necessários para abrir uma empresa são:

  • CNPJ;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Folha espelho do IRPF;
  • IPTU do imóvel;
  • Contrato Social;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Entre outros documentos específicos da cidade ou da área de atuação.

Após reuni-los, o empreendedor deve levar os documentos até a Junta Comercial do Estado para que eles possam ser protocolados. Assim, sua empresa será registrada perante os órgãos oficiais.

Também é importante ressaltar que para solicitar o Alvará de Funcionamento será preciso apresentar alguns outros documentos, que são:

  • Planta do imóvel onde você pretende abrir o minimercado;
  • Cópia do recibo do IPTU pago;
  • CPF e RG, originais ou cópias, da pessoa responsável pelo negócio;
  • Cadastro do Contribuinte Mobiliário, ou CCM, obtido na Secretaria das Finanças;
  • O Setor, Quadra e Lote – também chamado de SQL – do imóvel;
  • Declaração de atividade: para que você usará o imóvel e qual área será destinada aos consumidores;
  • Certificado de conclusão de imóvel recém-construído.

O alvará de funcionamento pode ser solicitado gratuitamente pela internet e este documento será emitido pela Prefeitura Municipal ou Órgão Governamental Municipal.

5 – Abra um CNPJ para o minimercado

Abrir um CNPJ para um minimercado é muito simples. Ao registrar a empresa na Junta Comercial, o empreendedor receberá o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Ele será solicitado ao entrar no site da Receita Federal no ato de abertura do CNPJ.

Dentro do site, faça o download do Programa Básico de Entrada, imprima, preencha o documento e o envio pelos Correios para a Receita Federal. O empreendedor também pode levar o documento pessoalmente.

Como montar um mercadinho de bairro com sócios?

Caso você queira abrir um minimercado com sócios, além dos documentos já citados, será necessário apresentar alguns outros de cada sócio. São eles:

  • 1 cópia simples do comprovante de residência;
  • Certidão de casamento (se casado);
  • 2 cópias autenticadas do RG e CPF de cada (Carteira Nacional de Habilitação também é válida);
  • 1 cópia de folha espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano vigente.

Há diversos tipos societários que o empreendedor pode escolher. O ideal é avaliar o momento e as condições da empresa antes de realizar essa escolha.

Como divulgar um mercadinho de bairro?

Uma divulgação do seu minimercado é de extrema importância para o seu negócio. O meio de divulgação varia de acordo com a localização e o público alvo escolhido. Pode até ser feito pelo método tradicional de panfletagem, que apresenta baixo custo e gera resultados. Não deixe investir na divulgação online, esse é principal meio de busca de serviços e produtos, e também, uma boa maneira de interagir com o público para saber quais são as opiniões dele.

Se você investir em um planejamento detalhado, estratégia de negócios e dedicação, pode apostar que o seu minimercado terá sucesso.

Quanto custa abrir um mercadinho de bairro?

O investimento inicial para abrir um salão de beleza pode variar de acordo com o tamanho do mercadinho e o porte dele. Estudos apontam que o valor para montar um mercadinho, incluindo aluguel, a compra dos equipamentos, documentação e todas as exigências aqui citadas, pode variar entre R$10 mil à R$20 mil.

Baixe o ebook “Como abrir uma empresa”

Deu para perceber que abrir uma empresa não é nada fácil, né? Mas, não se preocupe, o Abertura Simples descomplica todo esse processo para você. Faça o download do ebook gratuito “Como abrir uma empresa? Manual Completo” e tenha acesso ao passo a passo de como abrir o seu próprio negócio. O manual está repleto de dicas importantíssimas para dar o pontapé inicial no seu mercadinho de bairro! Baixe agora mesmo, é grátis!

Baixe nosso ebook: como abrir uma empresa? ebook completo. clique aqui!

Abertura Simples

Nós, do Abertura Simples, realizamos todo esse processo por você, para que seu minimercado seja aberto de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça. Além disso, oferecemos diversos serviços adicionais aos parceiros que decidem abrir qualquer empresa conosco.

Entre as diversas vantagens da Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo. Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como alvará de funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Entre em contato com nossos representantes e inicie seu negócio com o Abertura Simples de forma fácil clicando abaixo.

Escrito por

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp
Como abrir uma empresa. Ebook Completo.

Manual para Abrir Empresa

Faça como mais de 100 mil empreendedores! Baixe agora mesmo o Manual Completo para Começar seu Próprio Negócio.

No comment yet, add your voice below!


Faça um Comentário

Tudo certo!

Basta baixar seu e-book pelo botão abaixo! 

Espero que goste!

Faça parte da maior comunidade de empreendedores do Brasil, sempre munidos com as últimas e mais relevantes notícias e artigos do mundo do empreendedorismo.