Educação Financeira: Você precisa disso mais do que imagina!

foto de cofre de porco, representando a educação financeira

Entenda o que é a Educação Financeira e saiba porque você precisa dela muito mais do que você imagina!

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), 62,2% das famílias brasileiras fecharam o ano de 2017 endividadas. Esse número reflete a situação econômica que se passou nos últimos anos no país, porém o Brasil já se encontra na 74ª posição no ranking global de educação financeira.

A educação financeira é extremamente importante para que essa situação não se repita na sua vida. Se você passa por qualquer uma dessas situações, é sinal de que você precisa de uma educação financeira imediatamente:

  • Trabalha e não consegue ver nem a cor do seu dinheiro
  • Sente que trabalha apenas para pagar as contas
  • Tem um bom rendimento, mas não consegue ter uma reserva financeira
  • Não consegue se livrar do cartão de crédito e nem do cheque especial
  • Vive inseguro em pensar na possibilidade de perder a fonte de renda algum dia
  • Trabalha muito mas não tem qualidade de vida pessoal e familiar

Se você se identificou, significa que você não foi muito bem educado financeiramente. Infelizmente, isso é muito comum no nosso país, já que o assunto “dinheiro” é muito pouco comentado.

Uma pesquisa feita com mais de 150 mil pessoas de 140 países procurou medir o grau de educação financeira mundial. Os dados revelaram que, no mundo todo, a cada 3 adultos, 2 são considerados analfabetos financeiros. Aqui no Brasil, apenas 35% dos entrevistados conseguiram responder às questões propostas corretamente. Isso justifica a posição do país em 74º no ranking global.

O que significa educação financeira?

Segundo a ENEF (Estratégia Nacional de Educação Financeira), o conceito de educação financeiro é:

“Trata-se do processo no qual os indivíduos melhoram sua compreensão em relação ao dinheiro e produtos com informação, formação e orientação. Nesse sentido, geram-se os valores e as competências necessárias para se tornarem mais conscientes das oportunidades e riscos envolvidos. Para assim, poderem fazer escolhas bem informadas.”

Resumidamente, a educação financeira é a arte de dominar o próprio dinheiro, tomando consciência de cada ação e reação relacionada a esse assunto. Por isso, é importante atentar-se às situações citadas acima e entender se você está mesmo controlando seu dinheiro ou deixando ele te controlar.

Como funciona na prática?

Educação Financeira não é apenas economizar, cortar custos, poupar e acumular dinheiro. Vai muito além disso. É necessário estar preparado para eventuais imprevistos, e manter uma boa garantia financeira para manter qualidade de vida tanto no presente quanto no futuro. Por isso, a Educação Financeira auxilia, na prática, a proporcionar uma segurança necessária para aproveitar um bom padrão

Um bom exemplo de como a Educação Financeira funciona é a famosa fábula da “Formiga e da Cigarra”. A cigarra aproveita a farra, enquanto a formiga guarda para quando o inverno chegar. Para você, o que vale mais, curtir o aqui e agora, ou se esforçar para aproveitar as estações com mais tranquilidade?

Supondo que você esteja passeando pelo shopping e vê uma roupa que desejava durante muito tempo. Você não tem dinheiro esse mês, então o que faz?

  • Compra no cartão, em 3 vezes, porque você merece.
  • Não compra naquele momento, mas economiza para comprá-la daqui a 3 meses.
  • Não compra naquele momento e nem depois, porque você tem outras coisas mais importantes e prioritárias a pagar antes de comprar a roupa.

Não tem uma resposta certa, tudo vai depender do seu momento de vida. O importante é escolher uma resposta consciente, sabendo das consequências da sua decisão, e ter uma atitude equilibrada.

Funny Cat GIF

5 dicas para ter uma boa educação financeira

1. Analise sua situação atual

Antes de tomar qualquer decisão, é necessário fazer uma análise da sua atual situação. Faça a si mesmo algumas perguntas importantes:

  • Você possui dívidas a quitar?
  • Algum dinheiro guardado na poupança?
  • Quanto dinheiro você ganha e quanto gasta por mês?
  • Possui outras fontes de renda?
  • Quanto do seu dinheiro vai para as despesas fixas e quanto para os gastos supérfluos?
  • Qual seu estilo de vida?

Esse tipo de perguntas faz com que você pense bem no perfil de consumidor que você se encaixa. A partir daí é possível estabelecer um plano de ação para quitar suas dívidas, começar a poupar e ter uma boa educação financeira!

2. Planeje seus gastos

Se você tem objetivos, essa é a hora de fazer os seus planos para que isso dê certo. É importante que você defina quanto quer gastar o seu dinheiro a curto, médio e longo prazo para assim criar um planejamento eficaz.

Quando você faz esse planejamento, seu dinheiro é gasto nas coisas certas, de forma consciente, e você evita desperdícios. Exemplo: Se você quer comprar um carro a médio prazo, estude a possibilidade de guardar uma certa quantidade por mês para poder fazer essa compra acontecer.

Você pode colocar no papel ou fazer uma lista em planilha para o que você deseja no futuro, tanto para daqui dez anos para daqui um mês. Estabeleça o tempo e o valor necessário para cada meta, mas seja realista e não crie projeções inatingíveis, pois você pode acabar se frustrando.

3. Não gaste mais do que você pode

Essa dica pode parecer óbvia para algumas pessoas, mas para outras, cuidar dos seus gastos é uma grande dificuldade.

O ideal é que você consiga separar os seus gastos em categorias. Primeiro, aqueles que você não pode abrir mão, como alimentação, aluguel, etc. Em seguida, a quitação das suas dívidas e, o restante, para gastos não essenciais, como restaurantes caros, roupas de marca.

Existe um método muito simples que vai mudar seu orçamento pessoal de vez, que é a regra dos 50-15-35. Ela oferece um controle sobre suas finanças sem que você precise comprometer seu orçamento. A ideia é separar seus gastos em três categorias e estabelecer uma parcela de sua renda líquida para cada uma delas. Entenda melhor sobre essa regra clicando aqui.

Pay Me Make It Rain GIF by Clevver

4. Corte os custos desnecessários

Muitas pessoas acabam gastando compulsivamente e acabam contraído dívidas eternas, principalmente os mais jovens. Mas isso é um hábito que acaba com o seu dinheiro e precisa ser mudado o quanto antes. Como dissemos anteriormente, a regra dos 50-15-35 faz com que você consiga usar esses 35% de forma consciente, para não comprometer seu orçamento.

Mudar os hábitos pode não ser fácil, mas muitas vezes é necessário. Você pode começar com coisas simples, como economizando na energia, reduzindo as saídas para comer e até mesmo revendo as suas compras no mercado.

Não que você tenha que abrir mão de tudo que você faz, mas sim aprender a economizar para poder colocar seus objetivos, metas e planos em ação!

5. Tenha um dinheiro na poupança

Por mais organizado que seja o seu planejamento financeiro, é importante ter consciência de que os gastos extras sempre aparecem em determinados momentos da nossa vida. Uma falha mecânica do seu carro, manutenção da casa, problemas de saúde na família… Diversos fatores que o levam a despender de uma quantia considerável quando menos se espera.

Por conta disso, é sempre bom ter uma poupança, não apenas para atingir seus objetivos, mas também para evitar os momentos de crise e imprevistos. Saiba como formar uma boa reserva de emergência nessa matéria que preparamos.

Não deixe para acabar o mês para guardar esse dinheiro, já tenha planejado como parte do seu orçamento fazer a reserva mensal. E não se esqueça: controle-se!


E aí, consegui te convencer da importância de ter uma boa educação financeira? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Governo de São Paulo quer criminalizar dívidas de ICMS de 16 mil empresários. Confira!

Imagem de um empreendedor preso para remeter ao texto que fala sobre as dívidas de ICMS

 Governo de São Paulo quer criminalizar dívidas de ICMS de 16 mil empresários. Com base em decisão do STJ, o Estado de São Paulo quer cobrar devedores que são considerados contumazes. Saiba mais:

DÍVIDAS DE ICMS? GOVERNO DE SÃO PAULO QUER CRIMINALIZAR CERCA DE 16 MIL EMPRESÁRIOS. CONFIRA!

Aproximadamente 16 mil empreendedores do Estado de São Paulo correm o risco de serem condenados à detenção se for confirmada a decisão do STJ, que criminalizou o não pagamento de ICMS.

Para quem não sabe, o ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços é um tributo estadual que incide sobre produtos de diferentes tipos, desde eletrodomésticos a chicletes, e que se aplica tanto a comercialização dentro do país como em bens importados.

Em agosto, o STJ considerou que Robson Schumacher Vanderléia Shumacher, proprietários de uma loja de produtos infantis em Santa Catarina, cometeram crime de apropriação indébita ao não transferirem aos cofres públicos o imposto pago pelos clientes no ato da compra. O STJ ainda negou o pedido de habeas corpus feito pelos comerciantes, que alegavam que não praticaram um crime, como considerou o Tribunal de Justiça, mas mero inadimplemento fiscal. Como crime, a pena por apropriação indébita tributária é de seis meses a dois anos de detenção. Em regra, é cumprida no regime aberto.

Esse novo entendimento do STJ para as dívidas do ICMS vale para as chamadas operações próprias e declaradas ao fisco. Caso a decisão seja confirmada, em tese, aproximadamente 166 mil empresários paulistas correrão o risco de serem condenados. Juntos, eles devem um valor de R$89 bilhões.

O governo paulista, no entanto, pretende ir atrás apenas dos chamados devedores costumazes, cujo número é bem menos: 16 mil, que são responsáveis por uma dívida calculada em R$34 bilhões. A legislação do estado considera devedor costumaz aquele com débitos durante seis períodos de apuração, de forma consecutiva ou não, em um prazo de 12 meses.  Os setores têxtil, de metalurgia e de máquinas e equipamentos estão entre os maiores devedores de São Paulo.

Entretanto, preocupada com a decisão, a FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) pediu e obteve autorização do STF para opinar nos autos do processo.


E aí, você sabia que as dívidas de ICMS poderiam criminalizar mais de 16 mil empreendedores? O que você achou sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Folha de São Paulo.

Saiba como transformar suas resoluções de ano novo em realidade

Foto de um caderno escrito resoluções de ano novo, uma xicara ao lado, um celular e uma caneta

Que tal começar o ano com o pé direito? Confira algumas dicas e transforme suas resoluções de ano novo em realidade

Final de ano é geralmente aquela época em que as pessoas fazem diversos desejos, para começar o ano que está por vir com novos objetivos, novas metas, novos planos… Porém, muitos fazem as famosas promessas e não conseguem dar continuidade a nenhuma delas com o passar dos meses.

Ano após ano, milhares de pessoas se jogam nas listas de resoluções, mas boa parte delas não é bem sucedida e culpa o tempo, os imprevistos, outras pessoas. A maioria dos “pedidos” para o começo do ano são:

  • Organizar as finanças
  • Aprender algo novo
  • Ler mais
  • Passar mais tempo com a família
  • Conseguir ou mudar de emprego
  • Começar o próprio negócio

Se você quer que as suas resoluções de ano novo se tornem realidade, saiba que nós separamos algumas dicas práticas para que você comece o ano com o pé direito. Continue lendo:

Como realizar minhas resoluções de ano novo?

Você já sabe qual é sua resolução para o ano novo? O que você deseja realmente viver neste ano que está entrando? Você sabe o que quer, mas sabe como realizá-la? O primeiro passo para alavancar sua caminhada até a meta proposta é fazer a si mesmo algumas perguntas importantes, como:

Quanto

Você já imagina o que quer realizar, certo? Mas já parou para pensar quanto disso você realmente estima? Por exemplo, se for guardar dinheiro, quanto disso você pretende separar? Fazendo essa pergunta, você poderá tornar sua resolução em algo mais palpável.

Quando

Em seguida, estime quanto tempo você terá para realizar essa resolução. Até quando você quer guardar esse dinheiro? 6 meses? Coloque uma data limite e assim você saberá como se movimentar para colocar em ação o seu plano.

Como

Por fim, pergunte a si mesmo como você deseja chegar até o seu objetivo. O que você pode fazer para que ele se realize? Faça um plano de ações que você pode realizar para chegar onde deseja e saiba quais atitudes você pode mudar para completar sua meta.

Essas três perguntinhas mágicas são fundamentais para que você consiga transformar suas resoluções em metas e, em seguida, em realidade. Depois que você tiver essas ideias bem resolvidas, você poderá ter certeza de como desenvolver o seu plano de ação.

Resoluções de ano novo… Pff!

Dicas para o ano novo:

Não subestime a si mesmo

Muitas pessoas já começam o ano com aquela ideia pessimista de que não vão conseguir realizar suas metas, porque são “difíceis demais” e já desistem antes mesmo de tentar.

A pior coisa que você pode fazer é desistir antes mesmo de tentar por não ter uma motivação . Tente, tente de novo, e se você falhar, tente mais uma vez! Foque no seu resultado e não deixe de persistir.

Além disso, faça metas que sejam alcançáveis. Nada de planejar uma resolução impossível, pois você pode se frustrar bastante por não consegui-la.

Mantenha os pés no chão

Como dissemos, as suas resoluções não podem fugir da sua realidade. Por mais que você queira sonhar alto para ter realizações altas, não tente voar mais alto do que suas asas permitem.

Talvez, o sonho de começar em determinada carreira não seja o adequado a você, mas isso não te impede de tentar. Apenas tenha resoluções que sejam compatíveis com seu padrão de vida social, profissional ou familiar.

Aprenda com os erros

Não conseguir realizar alguma coisa no passado é geralmente a causa de insegurança de muitas pessoas. Mas que tal, ao invés de deixar essas experiências te desanimarem, você analisar o que deu errado e fazer diferente na próxima? Evite o mesmo destino, e não deixe de continuar lutando para que suas resoluções de ano novo se realizem.

Tenha resoluções objetivas

Uma resolução apenas “praticar mais exercícios” é muito vaga. Você não tem um motivo, uma descrição, um prazo, nada? Como saberá se sua meta realmente foi alcançada se ela for assim tão vaga? Com aquelas perguntas feitas lá em cima, você deve definir claramente suas resoluções e como realizá-las.

Saia da sua zona de conforto

A zona de conforto é um refúgio que muitas pessoas ficam presas, mas é necessário sair dela para poder ter novos resultados e crescimento pessoal.

Para isso, você deve, muitas vezes, assumir correr alguns riscos que antes você evitava. Analise o seu cenário com cuidado e comprometa-se a fazer algo novo para obter conquistas inéditas. Não se esqueça: mesmas atitudes, mesmos resultados.

PROGRESSO!

Não dependa do sucesso das resoluções

Um erro muito comum também é apostar tudo em seus objetivos, e quando não conseguem alcançá-los, entram em um status de infelicidade. Mas isso não é o fim do mundo!

Lembra-se da frase de O Pequeno Príncipe “tu te tornar eternamente responsável por aquilo que cativas“? Bem, suas ações e seus resultados dependem de você, e isso inclui derrotas e vitórias.

Por isso, mesmo que no começo do ano você tenha de enfrentar obstáculos e imprevistos, esse é apenas o início. Levante-se e não se esqueça que todo ano é uma oportunidade para recomeçar.


E aí, você está pronto para transformar suas resoluções de ano novo? Comece agora mesmo e não desista! 2019 promete. Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Ranking sobre facilidade para abrir empresa mostra que o Brasil subiu 16 posições. Confira!

Imagem de um ranking para remeter as posições que o Brasil subiu para remeter a facilidade para abrir empresa

Facilidade para abrir empresa no Brasil? Foi isso que o nosso país mostrou no ranking, subindo 16 posições. Continue lendo para saber mais:

RANKING SOBRE FACILIDADE PARA ABRIR EMPRESA MOSTRA QUE O PAÍS SUBIU 16 POSIÇÕES. SAIBA MAIS!

Uma boa notícia: O nosso país é um dos que mais subiram na classificação em um ano, segundo a classificação anual do relatório Doing Business 2019, do Banco Mundial – BM. O documento, por sua vez, foi divulgado recentemente, e mostra que no ranking de facilidade para abrir empresa, o país ganhou 16 posições, saindo do 125° lugar para o 109°.

Mas, apesar da significativa melhora, o Brasil ainda está na metade de baixo da tabela. Na América Latina estão à frente México, Chile e Colômbia, ocupando respectivamente os lugares de 54°, 55°e 65°. Nosso país está atrás também de todas as nações do Brics – Rússia, em 31º, China, em 46º, Índia, em 77º, e África do Sul, em 82º.

Neste relatório, o Banco Mundial ressalta que o Brasil simplificou as exigências para a criação de empresas, ao introduzir sistemas online para a inscrição de companhias, obtenção de licenças e notificações de emprego. Graças a essas mudanças, o tempo médio gasto para abrir uma empresa no país foi reduzido de 82 para 20 dias. Além dessas medidas, o Banco destaca que o Brasil facilitou o acesso ao crédito e ao comércio exterior.

Como está o cenário do empreendedorismo no Brasil?

Agora que você já sabe que nosso país subiu no ranking sobre facilidade para abrir empresa, chegou a hora de saber qual é o cenário no país, certo?

Segundo o relatório executivo 2017 de empreendedorismo no Brasil indica a taxa total de empresários foi de 36,4%, o que significa que de cada 100 brasileiros e brasileiras com idades entre 18 a 64 anos, 36 deles estavam conduzindo alguma atividade empreendedora, quer seja na criação ou aperfeiçoamento de um novo negócio, ou na manutenção de um negócio já estabelecido. Em números absolutos, isso quer dizer que é de quase 50 milhões o contingente de brasileiros que já empreendem ou já realizaram em 2017, alguma ação visando a criação de um empreendimento no futuro.

Se você quiser saber mais sobre a análise do cenário do empreendedorismo brasileiro atualmente, clique aqui e confira esta matéria.


E aí, você sabia desse salto no ranking sobre facilidade para abrir empresa? O que você achou? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Top 5 matérias de 2018 para contadores de sucesso!

foto de duas pessoas lendo matérias para contadores

Confira quais foram as matérias para contadores mais acessadas em 2018 e fique por dentro dos melhores conteúdos! 

O ano está chegando ao fim, e 2018 trouxe muitas coisas boas, notícias que abalaram o Brasil e o Mundo. Aqui no Abertura Simples reunimos, diariamente, diversas matérias e notícias para que você fique sempre bem informado. Todos os dias deste ano lançamos matérias exclusivas aqui no portal, e algumas delas tiveram um destaque especial para os leitores! Se você perdeu alguma delas, nós separamos as Top 5 matérias para contadores desse ano para que você tire todas suas dúvidas e fique por dentro dos melhores conteúdos de 2018! Continue lendo:

5 matérias para contadores de 2018:

Filmes que não podem faltar na prateleira de um contador!

A sétima arte pode trazer conhecimentos importantes para os mais diversos profissionais. Alguns filmes e séries ensinam lições valiosas sobre o mundo dos negócios. Você pode não ter percebido antes, mas existem diversos filmes para contadores que podem ajudá-lo a conhecer melhor a área. Por isso, apresentamos a seguir uma lista com alguns deles para você aproveitar essa profissão de forma prazerosa e divertida.

Confira a matéria completa clicando aqui.

Redes sociais: Como utilizar o Instagram para contabilidade?

Como eu posso utilizar o Instagram para contabilidade? Qual a melhor rede social para o meu escritório contábil? Você já deve ter feito essa pergunta, não é mesmo? E a resposta para ela é muito simples: não tem a melhor ou a pior. O que vai depender muito é o nível de engajamento e interação que o seu público alvo tem com aquela rede social. Preparamos uma matéria para que você entenda tudo sobre o Instagram e como começar a utilizá-lo agora mesmo em seu negócio contábil.

Saiba como utilizar essa estratégia clicando aqui.

Infográfico: O que é Contabilidade Consultiva?

Recentemente, um tema que está em alta no mercado contábil gira em torno da curiosidade de saber o que é Contabilidade Consultiva e o que ela pode trazer de inovação para os contadores. Se você também tem essa dúvida e gostaria de saber como implementá-la em seu negócio, saiba que nós preparamos um infográfico para te explicar!

Confira o infográfico exclusivo clicando aqui.

foto de uma pessoa lendo matérias para contadores em um tablet

Conheça as regras do CRC de Marketing para Contadores e divulgue seu negócio da maneira correta

O marketing é indicado para qualquer negócio, e para os contadores não é muito diferente. Mas é preciso prestar atenção em algumas restrições presentes no Código de Ética Profissional do Contador para fazer o seu marketing para contadores da maneira certa!

Saiba quais são as regras clicando aqui.

Tudo que você precisa saber sobre precificação do serviço contábil

Para fazer uma precificação do serviço contábil que seja de fato correspondente ao que o contador está oferecendo, é necessário que diversos fatores que influenciam essa precificação sejam colocados na ponta do lápis para que um valor justo seja cobrado tanto de seu cliente quanto tenha retorno ao profissional que está executando serviços.

Saiba como fazer a precificação clicando aqui.


E aí, você gostou dessas matérias? Já tinha visto essas ou sabe de outras que poderiam entrar nessa lista de top 5 matérias para contadores de 2018? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Top 5 matérias de 2018 para empreendedores de sucesso!

Imagem que está escrito em inglês querido futuro, estou preparado para remeter as matérias para empreendedores

Confira quais foram as matérias para empreendedores mais acessadas em 2018 e fique por dentro dos melhores conteúdos! 

O ano está chegando ao fim, e 2018 trouxe muitas coisas boas, notícias que abalaram o Brasil e o Mundo. Aqui no Abertura Simples reunimos, diariamente, diversas matérias e notícias para que você fique sempre bem informado. Todos os dias deste ano lançamos matérias exclusivas aqui no portal, e algumas delas tiveram um destaque especial para os leitores! Se você perdeu alguma delas, nós separamos as Top 5 matérias para empreendedores desse ano para que você tire todas suas dúvidas e fique por dentro dos melhores conteúdos de 2018! Continue lendo:

5 matérias para empreendedores de 2018:

NFA-e: Saiba o que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica e como emiti-la

Para operar dentro da legalidade como Microempreendedor Individual (MEI), é necessário emitir documentos fiscais. Alguns deles, para comprovar os serviços prestados ou produtos vendidos. Por isso, nessa matéria apresentamos a Nota Fiscal Avulsa eletrônica, uma alternativa simples disponibilizada pelas Secretarias Estaduais da Fazenda.

Confira a matéria completa clicando aqui.

Patrimônio Social e Capital Social – Entenda qual é sua diferença

Sabendo que muitos profissionais possuem dúvidas em relação a esses dois termos, o Abertura Simples elaborou esse post para sanar todas as suas dúvidas sobre qual a diferença entre Patrimônio Social e Capital Social. Entenda as principais diferenças entre ambos!

Confira a matéria completa clicando aqui.

Imagem de foguete subindo para remeter as matérias para empreendedores que bombaram em 2018

Fim da desoneração na folha de pagamento afetará novas contratações em alguns setores

A folha de pagamento é uma lista de remuneração paga aos colaboradores de um empresa. Desde 2011 existe um tributo nas folhas de pagamento que foi instituído, conhecido como desoneração da folha de pagamento e consiste na substituição da incidência da contribuição previdenciária patronal sobre folha de salários pela incidência sobre o faturamento. Em maio de 2018, foi sancionada uma lei que regulamenta a desoneração com vetos que eliminaram o benefício de 39 setores.

Entenda tudo sobe o tema clicando aqui.

Whatsapp Business já está disponível! Saiba como utilizá-lo em seu negócio

O WhatsApp Business é a versão gratuita do aplicativo voltada para micro e pequenas empresas. Ela permite que a empresas criem perfis profissionais para entrar em contato com seus clientes. Saiba como começar a utilizá-lo em seu negócio e aproveite os recursos exclusivos dessa ferramenta.

Saiba como utilizá-lo clicando aqui.

INSS patronal para MEI – Saiba como declarar e contribuir! 

O INSS patronal é uma contribuição previdenciária paga pelo empregador para empregados que realizam atividades específicas como serviços de eletricidade, pintura, alvenaria, entre outros prestadores de serviço, custeando a Seguridade Social. Entenda como ela funciona para o MEI, como ele pode contribuir e também declarar.

Confira a matéria completa clicando aqui.


E aí, você gostou dessas matérias? Já tinha visto essas ou sabe de outras que poderiam entrar nessa lista de top 5 matérias para empreendedores de 2018? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Empreendedores poderão ser representados por associações comerciais em ações no supremo. Confira!

Imagem de um empreendedor em cima de um foguete para remeter ao avanço e ao texto que fala sobre as associações comerciais

Quer saber como as associações comerciais poderão representar os empreendedores em ações no supremo? Então continue lendo para descobrir:

ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS PODERÃO REPRESENTAR OS EMPREENDEDORES EM AÇÕES NO SUPREMO? CONFIRA AQUI!

Segunda-feira, dia 17 de dezembro de 2018, o presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif Domingos esteve na sede da Associação Comercial de São Paulo para acompanhar a palestra do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Morares que, na ocasião, recebeu uma homenagem por reabrir o processo que determinou que as associações comerciais poderão representar os empreendedores brasileiros em ações diretas de inconstitucionalidade no STF.

Para o presidente do Sebrae, o pequeno empresário não tem quem os defenda diretamente, o que explica justamente a importância de haver entidades de classe que os represente de forma universal e não só setorial, como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), por exemplo. Essas associações comerciais são as entidades com maior representatividade em todo o Brasil, presente em mais de 2.200 municípios e representando mais de 2 milhões de associados espontaneamente aderentes, ou seja, eles pagam para que ela possa ser uma prestadora de serviço.

Para entender melhor quem ele é, Alexandre de Moraes Palestrou sobre os 30 anos da Constituição Federal e reafirmou o importante papel do Supremo Tribunal Federal para a manutenção do documento no ano de 1988. Segundo ele, as pessoas passam pelos lugares, seja pelo Legislativo, Executivo ou Judiciário, mas o que importa são as Instituições, o fortalecimento e o respeito por elas.

Mas afinal de conta, o que é Associação Comercial?

As associações comerciais são comunidades de empreendedores que, por este motivo, permitem conhecer com profundidade as necessidades da classe. A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), por exemplo, é uma entidade centenária, independente de governos e sem fins lucrativos, dedicada à representação dos empreendedores – principalmente os de médio e pequeno porte – e à defesa da democracia e da livre iniciativa.

Oferecendo diversos serviços benefícios aos empreendedores, o seu objetivo é, portanto, desenvolver soluções que melhoram as performances do seu negócio e facilitam o seu dia a dia empresarial.


E aí, está ansioso para que as associações comerciais representem os empreendedores nas ações no supremo? O que você achou disso? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Fonte: Blog PEGN

Empreendedorismo feminino cresce no país. Confira os dados!

Imagem de empresárias para remeter ao empreendedorismo feminino cresce no país

O empreendedorismo feminino cresce no país e esse número tende a crescer cada vez mais. Confira aqui!

As mulheres já são maioria nos empreendimentos iniciais, mas ainda existe muita informalidade no meio delas. Elas podem ser mães, com ou sem formação publicitária. Para algumas, a abertura de um negócio é a saída para obter renda, outras aproveitaram uma oportunidade do mercado. Quer saber mais? Continue lendo:

O EMPREENDEDORISMO FEMININO CRESCE NO PAÍS A CADA DIA! CONFIRA A PESQUISA!

Independente do motivo, o empreendedorismo feminino cresce no país segundo dados da pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor) e divulgada pelo Sebrae-MS. Essas informações revelam que os empreendimentos iniciais têm maior participação de mulheres. Em 2017, a taxa de empreendedorismo inicial (que é a porcentagem da população brasileira de 18 a 64 anos que é empreendedor nascente, ou seja, está envolvido na estruturação de um negócio do qual será proprietário, ou novo) aponta que 20,7% compõe-se de mulheres e 19,9% de homens.

Em empresas já estabelecidas, eles ainda são a maioria. A taxa fica em 18,6% para o público masculino e 14,4% para o feminino. Os dados do Portal do Empreendedor confirmam e mostram os homens como maioria dos MEIs (microempreendedores individuais); no Mato Grosso do Sul, eles são 57.426, enquanto as mulheres somam 50.524. Entretanto, no Estado, o Sebrae observa que a participação feminina vem crescendo. A taxa aumentou de 33,44% no segundo trimestre de 2016 para 39,86% no mesmo período de 2018.

Qual é o perfil das empreendedoras?

Uma pesquisa promovida pela RME realizada com quase 1400 mulheres em 2016 traçou um perfil das empreendedoras no Brasil. A idade média delas é de 38,7 anos, 79% tem formação universitária, 61% é casada ou tem um companheiro e 55% tem filhos.

O principal motivo que as levam a abrir o próprio negócio é sumamente emocional. Trabalhar com o que gostam/realizar um sonho foi citado por 66% das entrevistadas. Flexibilidade de horário e ter uma renda maior foram mencionados por 52% e 40% respectivamente. Já, 35% delas indicaram ter encontrado uma oportunidade. Outra característica interessante é que essas mulheres que desejam empreender ou então, já são empresárias, são a maioria no que se refere a busca de especialização, qualificação e conhecimento.


E aí, você sabia que o empreendedorismo feminino cresce a cada dia no nosso país? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Quero abrir uma loja de peças automotivas. O que eu tenho que saber?

Está pensando em abrir uma loja de peças automotivas? Então continue lendo este post com dicas valiosas para iniciar na área!

ENTENDA COMO ABRIR UMA LOJA DE PEÇAS AUTOMOTIVAS COM SUCESSO!

SOBRE O MERCADO

O setor é muito competitivo e os distribuidores devem trabalhar em sinergia com os lojistas, de forma que possam entender as nuances das regiões do País em que atuam e também as variações que esses mercados apresentam. Essas oscilações decorrem de vários fatores, tais como: renda per capita, condições de rodovias, existência de zonas industriais, etc. Por exemplo, em algumas regiões do país, a frota é composta por um número maior de modelos mais antigos, especialmente em municípios que ficam no interior, o que poderia ocasionar uma maior demanda por peças de reposição, apesar do volume da frota ser menor que nos grandes centros urbanos, em que há uma maior concentração de veículos novos e seminovos.

Essas nuances demandam que distribuidores e varejistas mantenham estreita relação para que possam enfrentar as diferentes situações de mercado, haja vista a acirrada competição. O Brasil possui mais de 84 milhões de veículos segundo dados do Denatran em 2017 e a frota continua crescendo na maior parte dos municípios brasileiros, apesar da crise na economia nacional. Os estados que possuem as maiores frotas são Paraná, Minas Gerais e São Paulo, enquanto Tocantins, Acre, Roraima e Amapá são os estados que possuem as menores frotas.

PLANO DE NEGÓCIOS

O plano de negócios serve para que o empreendedor tenha uma visão mais ampla sobre a empresa e o mercado no qual está inserida. No plano de negócios você irá definir assuntos como por exemplo, os serviços e produtos que irá oferecer. Além disso, o plano de negócios também detalha a questão financeira e os recursos humanos que você poderá contar para o desenvolvimento da empresa.

Para desenvolver o planejamento, é necessário juntar todos os investimentos de material, equipamento, pagamentos de funcionários e maquinário. Além disso, deve-se pesquisar também o público que irá contratar o seu serviço, quem serão seus principais concorrentes, o mercado e muito mais.

RESUMO DOS PRINCIPAIS PONTOS DO PLANO DE NEGÓCIO:

  • O que é o negócio;
  • Quais os principais produtos e/ou serviços;
  • Quem serão os seus principais clientes;
  • Onde será localizada a empresa;
  • O montante de capital a ser investido;
  • Qual será o faturamento mensal;
  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne;

Saiba a importância de ter um plano de negócios em sua empresa

ESCOLHA O LOCAL

A localização é um dos aspectos de sucesso de uma empresa. Para aqueles empreendedores que desejam abrir uma loja de peças automotivas, é preciso considerar, dentre os diversos pontos, a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência, os fatores de acesso e locomoção, a visibilidade, a acessibilidade e a proximidade com consultórios médicos.

Imagem de um colaborador pegando alguns produtos para remeter quem deseja abrir uma loja de peças automotivas

ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS

A estrutura mínima recomendada para abrir uma loja de peças automotivas é de 80m². Este espaço precisa ser dividido entre o escritório, a copa, sanitário, estoque e o setor de vendas.

Alguns dos equipamentos necessários são:

  • Vitrines e gôndolas;
  • Prateleiras;
  • Balcão de atendimento;
  • Escrivaninhas;
  • Mesas e cadeiras;
  • Computador;
  • Impressora;
  • Telefone;
  • Máquinas de cartão de crédito e débito;
  • Entre outros.

DIVULGAÇÃO E DICAS

A divulgação é um importante instrumento para tornar a empresa e seus serviços conhecidos pelos clientes potenciais. Para o empreendedor que deseja abrir uma loja de peças automotivas, o uso de estratégias de marketing de qualidade pode funcionar como fatores determinantes para o sucesso de um negócio. A primeira regra antes de divulgar uma empresa de serviços é fazer a definição do seu público alvo, conforme o serviço prestado. Depois dessa definição, o próximo passo é partir para os investimentos mais adequados para este fim. O empreendedor poderá utilizar das mais variadas ações de comunicação para tornar o seu serviço conhecido. Ele poderá utilizar os materiais impressos, como por exemplo, flyers e folders e também, os meios digitais, com a criação de um perfil nas redes sociais e site, onde constarão as principais informações sobre a sua empresa.

Como dica de negócio, o empreendedor deverá realizar com frequência pesquisas de mercado, público-alvo e concorrência para tentar identificar pontos de desejo que ainda não foram entregues por ninguém no mercado e claro, oferecê-los em seu negócio como diferencial.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

Os documentos necessários para abrir uma loja de peças automotivas são simples:

  • Documentação na Junta Comercial;
  • CNPJ;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Secretaria Estadual da Fazenda;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Entre outros documentos específicos da cidade.

Clique aqui e saiba o que você precisa para obter um CNPJ para sua empresa

Banner do e-book Guia de Abertura de Empresas

ABERTURA SIMPLES

Nós, da Abertura Simples, realizamos todo o processo para que o empreendedor que deseja abrir uma loja de peças automotivas realize de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça. Além disso, oferecemos diversos serviços adicionais aos parceiros que decidem abrir qualquer empresa conosco.

Entre as diversas vantagens da Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo. Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como alvará de funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Entre em contato com nossos representantes e inicie seu projeto com a Abertura Simples de forma fácil clicando abaixo:

Tecnologia na Contabilidade em 2019 – Saiba quais são as projeções para o próximo ano!

tecnologia na contabilidade

Entenda quais as projeções para a tecnologia na contabilidade em 2019:

Com as mudanças que ocorrem diariamente, algumas profissões estão preocupando-se com as atividades de seus setores.

A verdade é que, a tecnologia na contabilidade está se fazendo cada vez mais presente, já que está diariamente nos processos, e pode auxiliar muito no trabalho dos contadores.

Isso porque a cada dia mais, o mercado vem se renovando e melhorando e a principal função, que é tentar otimizar esses processos.

As projeções recentes podem mostrar como a tecnologia está auxiliando o contador moderno a se tornar ainda mais eficaz. Confira abaixo algumas das principais tendências para este ano e os próximos que estão por vir:

A tecnologia na contabilidade em 2019

As tendências do próximo ano

Projeções recentes mostram que a tecnologia fará cada vez mais parte da vida dos contadores, mas jamais ocupará seu papel com total eficácia.

Apesar de automatizar alguns processos, é necessário ter alguém que saiba como lidar com os dados que são fornecidos, sabendo onde colocá-los adequadamente.

Abaixo, você pode conferir as principais tendências do próximo ano:

Softwares de Gestão Contábil

As automações de processos podem ser feitas por softwares que permitem o controle adequado das atividades contábeis e assim, organizam dados como: folha de pagamento, balancetes dinâmicos, geração de relatórios e emissão de notas fiscais.

Marketing Digital

Todo escritório busca promover seus serviços com eficácia  e a internet é meio perfeito para isso, já que é possível atingir diversas pessoas com pequenas ações.

Por isso, diversos escritórios tem utilizado estratégias de marketing digital para atrair novas pessoas e melhorar a carteira de clientes.

Armazenamento na nuvem

Como uma maneira de trabalhar com diferentes aplicativos, o armazenamento na nuvem chega para ajudar os contadores a armazenar diversos dados e atender efetivamente as exigências do Fisco, com o armazenamento de notas fiscais eletrônicas pelo prazo legal de 5 anos.

Utilização de mídias sociais como ferramenta de negócio

Ser presente nas redes sociais é uma das principais tendências pra 2019, pois é uma necessidade para todos que desejam estar em contato com clientes e novas pessoas interessadas em seu negócio.

A contabilidade será extinta?

Recentemente, uma pesquisa feita pela consultoria Ernst & Young, apontou que alguma profissões poderiam desaparecer a partir de 2025 e entre elas, está a contabilidade, sendo tomada por automações tecnológicas.

A realidade é que não tem como o contador ser completamente retirado do mercado, já que para utilizar corretamente essas ferramentas o profissional contábil é o mais indicado para controlá-la da melhor maneira possível. A tecnologia simplificou os processos e acelerou as operações e não extinguiu as funções dos contadores.

Temos 5 razões pelas quais o contador não será extinto:

  1. A contabilidade é estratégica: Mesmo que seja feito por uma tecnologia, o fechamento contábil deve sempre ter alguém para analisar, conferir e garantir que tudo está funcionando.
  2. O contador pode ajudar o programador a construir novas tecnologias: Apesar não saber programar, montar uma tecnologia funcional para o âmbito contábil deve ser feita por alguém que entenda perfeitamente o que deve conter ali para ser uma tecnologia funcional.
  3. O profissional contábil é quem mais entende dos tributos de uma empresa que apesar de poder automatizar esses processos, sempre precisará de alguém que entende do assunto para trazer isso mais apropriadamente para a empresa
  4. Ajudará a padronizar os ambientes e adequar corretamente os regimes tributários
  5. Sempre será essencial na interpretação de dados contábeis e tomadas de decisões.

Ou seja, esse não é o fim da contabilidade como todos conhecem, mas sim uma chance para os contadores se adaptarem e utilizarem processos que ajudem a otimizar seus dias dentro do escritório.


Entendeu como pode funcionar a tecnologia na contabilidade? Comente e continue sempre atento aos novo conteúdos do Abertura Simples.