Infográfico: Inbound Marketing Contábil

Inbound Marketing Contábil

Saiba como utilizar a técnica do Inbound Marketing Contábil:

O marketing como conhecemos, é uma tática que busca oferecer os seus produtos ou serviços para o público em geral. Mas em oposto a isso, existe uma técnica que busca atrair clientes em potencial até a empresa, que é conhecida por Inbound Marketing.

Inbound é uma estratégia inovadora que muda os antigos conceitos de marketing e traz uma nova visão de trabalho, que tenta ganhar o interesse das pessoas e fazer com que seus potenciais clientes te encontrem e te procurem, por isso, também pode ser chamado de “Marketing de atração” ou “Marketing de Entrada”.

Pelo mundo todo, diversas empresas utilizam a técnica por conta dos excelentes resultados que ela pode trazer, além de melhorar o nível de crescimento do negócio, por conta de clientes que são atraídos por meio de conteúdos relevantes.

Infográfico: Inbound Marketing Contábil

No infográfico abaixo é possível entender melhor sobre como esse tipo de técnica é direcionada corretamente com o Marketing de Conteúdo e como aplicá-lo corretamente através da utilização correta de passos que devem ser seguidos.

Como o Inbound ajuda a consolidar uma marca e capturar mais leads qualificados, além de colaborar para sua conversão, consequentemente aumentando o número de clientes e auxiliando na mensuração adequada de resultados, sendo possível enxergar mais claramente o desenvolvimento do negócio.

O Inbound Marketing Contábil é uma estratégia 100% focada no público-alvo e que une diversas outras técnicas de marketing para que ela se torne eficaz e traga os resultados esperados, atraindo clientes qualificados para o escritório e garantindo uma melhora significativa nas vendas e contratação de serviço.

Confira abaixo o infográfico abaixo e entenda melhor sobre essa técnica:

inbound marketing contábil

E aí, conseguiu entender como aplicar a técnica de Inbound Marketing Contábil em seu escritório? Comente e continue sempre atento aos novos conteúdos do Abertura Simples.

Confira aqui dicas valiosas sobre como construir o melhor lugar para se trabalhar!

Que tal conferir como construir o melhor lugar para se trabalhar? Então continue lendo e descubra algumas dica e insights para aplicar na sua empresa!

Com as empresas focadas em uma força de trabalho um pouco envelhecida, pronta para se aposentar e, em contrapartida, a geração millennials em alta, a retenção de colaboradores tornou-se um tópico ainda mais frequente para os empreendedores. Isso porque eles estão sentindo o duplo impacto tanto da contratação e da escassez de novos talentos, por diversos fatores. Por isso, não importa se você está lutando para encontrar e manter os funcionários com as habilidades certas, você certamente quer mudar seu foco de manter os funcionários para envolve-los.

O conceito por trás da palavra retenção deve ser esquecido se você quer saber como construir o melhor lugar para se trabalhar. Pare para pensar: ele fala apenas para manter os funcionários na folha de pagamento pelo maior tempo possível, ignorando se esses funcionários são realmente produtivos e motivados. Engajamento é criar um ambiente onde os colaboradores estejam altamente motivados e comprometidos com o trabalho que você os contratou para fazer.

O envolvimento, por sua vez, se tornou tão importante e deve mover as suas atitudes de agora em diante. Para ajudar o empreendedor que deseja saber como construir o melhor lugar para se trabalhar, confira aqui algumas dicas e insights para aplicar em seus esforços de liderança!

CONFIRA AQUI ALGUMAS DICAS SOBRE COMO CONSTRUIR O MELHOR LUGAR PARA SE TRABALHAR!

Obtenha feedback dos funcionários

O melhor termômetro para saber como está o ambiente de trabalho da sua empresa é sabendo a opinião daqueles que vivem diretamente nele, não é mesmo? Quem melhor para explicar como é o local de trabalho no dia a dia? Para isso, existem muitas maneiras criativas de buscar informações, desde a simples solicitação de pesquisas com os colaboradores. Nestas ações, eles precisam compartilhar o que os impacta e, por consequência, como anda a sua motivação e produtividade.

Compartilhe feedback

Além de pedir feedbacks dos colaboradores, é preciso que você empreendedor compartilhe com eles também. Conversar o que você ouve e o que você acha ajuda na demonstração de transparência, confiança e profissionalismo.

Seja guiado por missões!

Esse é um atributo chave para que os seus colaboradores considerem que a sua empresa tem o melhor ambiente de trabalho. Eles estão procurando se sentir conectados com o trabalho que fazem e com as pessoas que fazem isso. Quanto mais eles entenderem e acreditarem no porque por trás de seu trabalho, mais eles serão inspirados a ir além.

Imagem de alguns colaboradores animados para remeter quem deseja saber como construir o melhor lugar para se trabalhar

Discuta objetivos de carreira

A quarta dica para saber como construir o melhor lugar para se trabalhar, é para que você dedique mais ou menos uma hora com cada um de seus colaboradores para discutir os seus interesses e objetivos profissionais. Certifique-se de manter esta reunião separada das avaliações de desempenho já que, dessa forma, você demonstra que está pensando nas metas de seus funcionários e procurando oportunidades de atribuir um trabalho que se alinhe com o que os impulsiona.

Reforce os benefícios dos benefícios

Como um líder, você deve ser totalmente conhecedor em todos os benefícios disponíveis para o seu time. Muitas vezes, as empresas fornecem benefícios que incluem assistência de ensino, descontos de fornecedores, bônus spot e outros que vão além da cobertura básica de saúde. No entanto, raramente vemos empreendedores e gerentes que instruem seus funcionários sobre esses recursos ou os incentivam a tirar proveito deles.

Por isso, não espere alguém perguntar. Ao assumir essa atividade, você sinalizará que a empresa está investida em seu crescimento e bem-estar, apoiando e respeitando o tempo de folga de um funcionário, encorajando-o a tirar todo o tempo de férias que ganha (e deixá-lo sozinho enquanto está fora do horário). Isso, com certeza, ajuda você a construir um ambiente de trabalho melhor.


E aí, agora que você já sabe como construir o melhor lugar para se trabalhar, saiba que o seu compromisso de apoiar sua equipe não aumentará apenas o moral, mas também a produtividade, capacidade, motivação e amor por aquilo que se faz.

Ficou com alguma dúvida sobre este assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Passo a passo para montar uma editora de sucesso!

Está pensando em montar uma editora de sucesso, mas não sabe por onde começar? Então confira este post com um passo a passo para você ter sucesso na área!

ENTENDA O PASSO A PASSO PARA MONTAR UMA EDITORA DE SUCESSO!

SOBRE O MERCADO

Em 2017, o mercado editorial brasileiro viu seu faturamento cair 1,95%, um decréscimo real de 4,76% considerando a inflação, em relação ao ano anterior.

Os dados são da Pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro ano-base 2017, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a pedido da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). No ano, as editoras brasileiras produziram 393,3 milhões de exemplares, venderam 355 milhões e faturaram R$ 5,17 bilhões.

Os dados se referem apenas a livros físicos — os digitais têm sua própria pesquisa, o Censo do Livro Digital, apresentado pela primeira vez em agosto de 2017. A pesquisa dos livros digitais não será feita neste ano. A queda no faturamento, segundo as instituições, é resultado do desempenho negativo de dois subsetores.

PLANO DE NEGÓCIOS

O plano de negócios serve para que o empreendedor tenha uma visão mais ampla sobre a empresa e o mercado no qual está inserida. No plano de negócios você irá definir assuntos como por exemplo, os serviços e produtos que irá oferecer. Além disso, o plano de negócios também detalha a questão financeira e os recursos humanos que você poderá contar para o desenvolvimento da empresa.

Para desenvolver o planejamento, é necessário juntar todos os investimentos de material, equipamento, pagamentos de funcionários e maquinário. Além disso, deve-se pesquisar também o público que irá contratar o seu serviço, quem serão seus principais concorrentes, o mercado e muito mais.

RESUMO DOS PRINCIPAIS PONTOS DO PLANO DE NEGÓCIO:

  • O que é o negócio;
  • Quais os principais produtos e/ou serviços;
  • Quem serão os seus principais clientes;
  • Onde será localizada a empresa;
  • O montante de capital a ser investido;
  • Qual será o faturamento mensal;
  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne;

Saiba a importância de ter um plano de negócios em sua empresa

ESCOLHA O LOCAL

A localização é um dos principais fatores de sucesso de uma empresa. Para o empreendedor que deseja montar uma editora, é preciso considerar, dentre os diversos pontos, a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência, os fatores de acesso e locomoção, a visibilidade, a acessibilidade e a proximidade com consultórios médicos.

COLABORADORES

A contratação dos colaboradores para montar uma editora vai depender da necessidade do empreendedor. Mas para iniciar, o empreendedor deverá contar com um time com editores, revisores, gráficos e designers, capistas e etc.

Imagem de um computador para remeter quem deseja montar uma editora

ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS

A estrutura mínima recomendada para montar uma editora é de 50m² e, neste espaço, instalar as salas administrativas, departamento editorial, de produção, comercial, de marketing, sanitários e copa.

Alguns dos equipamentos necessários são:

  • Computadores;
  • Impressora;
  • Telefone;
  • Ventiladores;
  • Ar condicionado;
  • Mesas e cadeiras;
  • Móveis e utensílios de escritório;
  • Software para editoração, diagramação, criação de gráficos e designers;
  • Entre outros.

DIVULGAÇÃO E DICAS

A divulgação é um importante instrumento para tornar a empresa e seus serviços conhecidos pelos clientes potenciais. Para o empreendedor que deseja montar uma editora de sucesso, o uso de estratégias de marketing de qualidade pode funcionar como fatores determinantes para o sucesso de um negócio. A primeira regra antes de divulgar uma empresa de serviços é fazer a definição do seu público alvo, conforme o serviço prestado. Depois dessa definição, o próximo passo é partir para os investimentos mais adequados para este fim. O empreendedor poderá utilizar das mais variadas ações de comunicação para tornar o seu serviço conhecido. Ele poderá utilizar os materiais impressos, como por exemplo, flyers e folders e também, os meios digitais, com a criação de um perfil nas redes sociais e site, onde constarão as principais informações sobre a sua empresa.

Como dica de negócio, o empreendedor deverá realizar com frequência pesquisas de mercado, público-alvo e concorrência para tentar identificar pontos de desejo que ainda não foram entregues por ninguém no mercado e claro, oferecê-los em seu negócio como diferencial.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

Os documentos necessários para montar uma editora são simples:

  • Documentação na Junta Comercial;
  • CNPJ;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Secretaria Estadual da Fazenda;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Entre outros documentos específicos da cidade.

Clique aqui e saiba o que você precisa para obter um CNPJ para sua empresa

Banner do e-book Guia de Abertura de Empresas

ABERTURA SIMPLES

Nós, da Abertura Simples, realizamos todo o processo para que o empreendedor que deseja montar uma editora realize de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça. Além disso, oferecemos diversos serviços adicionais aos parceiros que decidem abrir qualquer empresa conosco.

Entre as diversas vantagens da Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo. Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como alvará de funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Entre em contato com nossos representantes e inicie seu projeto com a Abertura Simples de forma fácil clicando abaixo:

Informe de Rendimentos – Saiba para que ele serve

informe de rendimentos

Saiba o que é o informe de rendimentos e como ele deve ser preenchido:

Todo início de ano é marcado pela declaração do Imposto de Renda e juntamente a ele, é necessário entregar diversas obrigações que podem ser organizadas com a ajuda de um contador experiente.

Por conta disso, o conteúdo abaixo falará um pouco sobre a entrega correta do Informe de Rendimentos e como ficar atento aos prazos e saber como declarar corretamente para evitar ser taxado com multas exorbitantes e que muitas vezes fogem do controle financeiro que você gostaria de ter em todo início de ano.

Informe de Rendimentos – O que é

É um documento que dever ser cedido pelas fontes pagadoras da empresa, onde contém o controle dos valores depositados em sua conta ao longo de um ano. Nele, constam informações do tipo: salário, financiamentos, empréstimos, rendimentos das suas aplicações, entre outros.

Esse documento precisa estar bem detalhado para que o contador seja capaz de avaliar corretamente e saber o que está correto, se há alguma falha ou erro. O principal objetivo dessa declaração é evitar a sonegação de impostos, além de ajudar a garantir que os devidos tributos sejam pagos adequadamente.

O Informe de Rendimentos é utilizado na Declaração de Imposto de Renda, e devem ser entregue aos prestadores de serviço, de acordo com a Receita Federal, até o último dia de fevereiro.

Assim que entregue, será possível verificar se as informações prestadas nele são verdadeiras cruzando os dados viabilizado pelos fornecedores de serviço com os conteúdos despachados pelas pessoas jurídicas. Para garantir que tudo está em perfeito estado, é necessário também manter um bom planejamento tributário.

Quem precisa declarar o informe de rendimentos?

Esse documento é obrigatório para MEI, e seu prazo final é no dia 31 de Maio de cada ano, onde ele faz a Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-SIMEI), informando seus gastos referente ao ano anterior.

Já as demais empresas, devem entregar aos prestadores de serviço ou contribuintes, o documento com informações como: planos de saúde, INSS, corretoras bancos, corretoras, instituições de ensino, entre outros.

Como preencher o documento adequadamente

Inicialmente é necessário especificar a fonte pagadora e os beneficiários e acompanhar os formulários de declaração do Imposto de Renda. Em seguida, preencha quanto foi gasto com impostos e tributos e que está relacionada aos valores que são pagos por você.

Esse processo de preenchimento de dados pode ser burocrático, por isso, esse momento pode ser necessário ter um profissional para contabilizar esse processo e facilitar isso.

Falhas comuns e suas consequências

Quando ocorrem erros ou desvios que são constatados na Receita Federal, essa inconstância pode cair na malha fina, até que seja corrigido adequadamente, por isso, é importante verificar tudo antes de enviar.

Esses são as falhas mais comuns que ocorrem quando é preciso fazer a declaração:

  • Ocultar segunda fonte de renda, como aluguéis ou honorários
  • Ocultar o rendimento dos dependentes
  • Falsas despesas médicas
  • Tentar enquadrar dependentes que já estão fora da exigências

Existem multas já estipuladas para algumas ocasiões, como por exemplo:

  • Erro na quantia a ser deduzida: Taxa de 300% sobre o valor que foi erroneamente informado à Receita.
  • Não fornecimento de comprovante aos beneficiários no prazo: Multa de R$41,43 por documento.

Além disso, se você não resolver a situação a tempo, pode ocorrer o risco de um processo judiciário.

Conclusão

Apesar de ser uma obrigação complicada, ela precisa ser cumprida da melhor maneira possível, respeitando as regras e os prazos. A melhor dica é nunca deixar isso para a última hora e sempre contar com a ajuda de um contador experiente para ajudar no preenchimento dessas informações corretamente.


Entendeu como funciona o Informe de Rendimentos? Comente e continue sempre atento aos novos conteúdos do Abertura Simples.

Saiba como ter sucesso como empreendedor com essas 5 dicas!

sucesso como empreendedor

A equipe do Abertura Simples separou algumas dicas sobre como ter sucesso como empreendedor que foram dadas nos eventos de empreendedorismo e contabilidade para você se desenvolver ainda mais:

Estudar a trajetória de profissionais de sucesso é uma forma de encontrar o caminho das pedras mais facilmente. No último mês, a equipe do Abertura Simples participou de alguns eventos voltados para empreendedores e separamos as melhores lições para você que quer alcançar o sucesso da sua empresa e crescer como empreendedor.

Os eventos foram promovidos por empresas especializadas em plataformas de gestão e o mais interessante é que apesar de serem concorrentes, os eventos tinham como objetivo em comum ampliar o conhecimento do empreendedor e servir de inspiração para o amadurecimento do próprio negócio, seja ele um escritório de contabilidade ou um restaurante, e assim conseguiram sucesso como empreendedor!

Outro fator em comum é que todos os eventos reuniram profissionais de sucesso como Cristina Junqueira que é co-fundadora do Nubank, o Bernardinho que por muitos anos foi técnico da seleção brasileira de vôlei, a Glória Maria renomada jornalista e inúmeros outros profissionais que encontraram no empreendedorismo uma forma de realização.

E separamos cinco melhores lições que podem fazer você transformar a forma com que tem lidado com sua empresa. Confira!

Se você quer ter sucesso como empreendedor, continue lendo:

# 1: Saiba para onde você está indo

Já disse Lewis Carroll: Para quem não sabe onde vai, qualquer caminho serve.

Sem um objetivo claro o sucesso vai ser bem mais demorado. Então antes de começar a fazer mil e um planos, se questione:

  • Onde eu estou hoje?
  • Onde eu quero chegar?

Com essas duas respostas definidas foque em criar estratégias para sair do seu ponto atual e alcançar o seu objetivo. Esteja consciente que as estratégias são parte do seu caminho e que nada muda da noite para o dia. Para chegar lá, todos os dias você vai ter que se dedicar em ser melhor, em ter consistência e ser resiliente, vencendo os obstáculos.

# 2: Seu diploma não é o suficiente

Ao entrar na faculdade um novo mundo se abre, muitos conhecimentos e novidades. Mas não pense que ao sair dela o seu diploma te garante algo. Muito pelo contrário. Completar a graduação te dá uma base teórica e algumas vezes prática sobre o mercado, mas você precisa investir em competências extracurriculares e em novas habilidades para se destacar.

Cursos, palestras, eventos, workshops podem te dar um conhecimento mais profundo sobre sua área específica. Mas não se limite apenas ao seu segmento, cultive habilidades como empatia, cuidado, disciplina, coragem. Enfim… pense além daquilo que é essencial para sua profissão.

# 3: Pense em curar a dor do seu cliente

Essa lição é uma unanimidade e foi falada diversas vezes nos eventos. Se você quer ter sucesso como empreendedor ofereça um produto que vá tirar a dor do seu cliente em alguma área. A Cristina Junqueira, co-fundadora do Nubank, fez uma comparação entre tipos de remédios e empresas que esclarece bem esse ponto. Existem remédios que são anestésicos, ou seja, aliviam a dor por um momento e há outros que são analgésicos, ou seja, eliminam a dor.

Agora reflita, que tipo de empresa tem sido a sua? A que resolve o problema do cliente ou só alivia? No caso dos bancos, as maiores reclamações são com relação a altas taxas e burocracia até para procedimentos simples. E a ideia do Nubank é justamente resolver esses problemas propondo a simplificação dos procedimentos.

Agora é a sua vez. Analise qual é a dor do seu cliente e o que a sua empresa pode fazer para ajudá-lo?

# 4: O sucesso do passado não te garante o futuro

Depois de suar a camisa, você conseguiu alcançar o seu tão sonhado objetivo. Mas… e agora?

Se você pensa que os desafios acabaram está muito enganado. Agora começa a segunda parte: manter as suas conquistas. Quando você “chega lá”, você se torna referência, mas tem uma certa tendência em relaxar, já que alcançou seu objetivo. Mas para continuar em primeiro lugar você precisa fazer mais, ser melhor dia após dia. E não se engane com a palavrinha “quase”, ela significa a mesma coisa que não. Eu quase consegui significa eu não consegui. E a dica para combater isso é: saia da sua zona de conforto, sempre.  

# 5: Seja uma inspiração

Muitas pessoas tem um propósito de vida e se dedicam a ele grande parte do seu dia. Mas qual é o legado que você quer deixar. Aceitando ou não, tudo é passageiro, mas qual pensamento você quer deixar para as pessoas que passam pela sua vida? E não me refiro apenas de relacionamentos ou de trabalho, mas até pessoas que você conversou apenas uma vez. Será que você foi capaz de agregar algo na vida dela?

É legal que você tenha uma inspiração, mas mais legal ainda é você ser a inspiração de alguém. E o objetivo não é se tornar alguém perfeito, mas alguém que com os seus erros consegue ensinar. Usando essa mesma linha de raciocínio dentro da sua empresa, você passa a perceber que a experiência que você proporciona para o seu cliente é mais importante que o produto em si. Experiência marca, e se você quer ser lembrado ou ter uma empresa reconhecida coloque isso dentro de si.

Conclusão

Essas cinco lições tem um grande valor e o melhor é que elas só dependem de você para serem colocadas em prática. Faça um teste por um período determinado e veja como as coisas começam a caminhar por um lado diferente. Antes de mudar fora, você precisa mudar dentro.

Se ficou com alguma dúvida sobre como ter sucesso como empreendedor ou quiser falar com a gente basta deixar seu comentário! Conte como está a sua empresa, quais assuntos mais te interessam e como podemos te ajudar a continuar crescendo e continue sempre atento aos novos conteúdos do Abertura Simples.

 Confira algumas dicas sobre como ter mais lucro em sua empresa!

Descubra aqui algumas dicas para saber como ter mais lucro em sua empresa e tenha muito sucesso em seu negócio!

Para que uma pequena empresa se transforme em um negócio sustentável, lucrativo e inovador, é preciso muito mais do que a paixão de empreender. Se no começo o objetivo é manter a sua empresa no azul, crescer e sustentar o empreendimento passam a ser as principais dificuldades que muitos empreendedores enfrentam com o tempo. Vários consultores explicam que a empresa pode estar confortável com uma situação estável, mas quando aparecerem outros players no mercado ou o nicho de clientes que você mirou no começo mudar, crescer ficará muito mais difícil.

A explicação para isso pode derivar de vários fatores. Um deles é o plano de negócios que, por sua vez, pode estar velho. Ou então, a cultura da empresa não evoluiu, profissionais errados estão em posições-chave ou falta capital para financiar o crescimento também podem ser razões para que o relatório para as empresas pararem de crescer. Confira abaixo algumas dicas que podem ser muito valiosas para quem deseja saber como ter mais lucro em sua empresa!

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE COMO TER MAIS LUCRO EM SUA EMPRESA!

Reveja seu plano de negócios

Para alguns especialistas, ter um plano de negócios é essencial para quem está começando a empreender. Além de auxiliar a mapear oportunidades, o documento serve também para que o empreendedor entenda bem do mercado que está atuando.

Aproxime-se dos seus clientes

Empreendedores que se apegam ao plano de negócios original podem também deixar para trás elementos que poderiam ajudar e transformar a empresa. Para descobrir o que é preciso mudar, os clientes devem ser as principais fontes de pesquisa. É a forma mais fácil e barata de fazer uma pesquisa de mercado.

Mude a cultura da empresa

No ambiente empresarial, é muito comum que profissionais tenham diversas funções. No começo, as coisas funcionam, mas depois de um tempo, pode ficar complicado tomar decisões ou delegar tarefas para outras pessoas.

Imagem de dinheiro para remeter ao texto sobre como ter mais lucro em sua empresa

Recrute novos talentos

A quarta dica de como ter mais lucro em sua empresa é recrutar novos talentos. E, para que sua empresa passe para o próximo estágio de crescimento, talentos devem ser contratados, mas com cautela, é claro. O tipo de talento que cada empresa precisa é diferente, e isso tem que ser levado em conta na hora de avaliar os currículos.

Cuide bem das finanças da empresa

Crescer requer capital e, para atrair a atenção de um investidor ou conquistar a confiança de uma instituição financeira, as finanças do seu negócio devem estar organizadas.

Trace metas e estratégias de vendas

Já tem definido o que você vai entregar ao seu consumidor? Então chegou a hora de concretizar os negócios. A combinação de metas de desempenho com incentivo aos funcionários ajuda bastante nessa tarefa.

Reduza custos com aumento da produtividade

Na busca de lucros maiores, como você bem sabe, não adianta só vender mais. É preciso também gastar menos. A racionalização das rotinas de trabalho é uma boa forma de tesourar despesas. Aqui no blog Abertura Simples já tratamos deste assunto diversas vezes sobre como a tecnologia pode facilitar a produtividade da sua empresa.


E aí, está preparado aplicar essas dicas sobre como ter mais lucro em sua empresa? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Comente e participe para que possamos melhorar, cada vez mais, os conteúdos do Abertura Simples.

Descubra a maneira ideal de abrir empresa em Santana do Livramento!

abrir empresa em santana do livramento

Alguma vez você já pensou em abrir empresa em Santana do Livramento? O sonho de muitos brasileiros é abrir o próprio negócio, adquirir a independência financeira e se tornar o próprio chefe. E, realmente, quando se tem uma boa ideia de negócio, o primeiro passo a se fazer é tirá-la do papel! Porém, um passo importante também é regularizar a empresa e obter todos os registros.

Com medo da burocracia que esse processo envolve, muitas pessoas acabam atuando na ilegalidade. Porém, isso apresenta diversos riscos para o empreendedor. Por isso, demonstraremos a seguir que abrir e regularizar a sua empresa não é algo tão difícil assim. Nós, do Abertura Simples, podemos te ajudar com todo os procedimentos e documentos necessários! Continue lendo:

Sobre Santana do Livramento

Santana do Livramento é um município do estado do Rio Grande do Sul com uma população de aproximadamente 78 mil habitantes e um IDH muito elevado de 0,803.

A cidade tem um clima muito propício para a produção de frutas, principalmente uvas. A economia local baseia-se no comércio, na agricultura e na pecuária.
O turismo da região pode ser encontrado no centro da cidade onde situa-se o Parque Internacional e também oferece aos visitantes turismo rural com passeios e roteiros temáticos por estâncias, museus e charqueadas.

Quais os passos para abrir empresa em Santana do Livramento?

Passo 1: Planejamento

O primeiro passo, e talvez o mais importante para abrir uma empresa de sucesso, é planejar. Muitas vezes, o empreendedor se precipita pensando em abrir uma empresa, conseguir um CNPJ, tirar as licenças, e acaba esquecendo dessa etapa.

Para fugir das estatísticas (de acordo com o IBGE, seis de cada dez empresas não sobrevivem aos primeiros cinco anos de atividade), é necessário fazer um bom planejamento. Esse é o ponto de partida para determinar o público alvo do seu negócio, estudar a concorrência, o mercado, etc.

A depender desses fatores, pode interferir diretamente na estrutura da sua empresa, na forma de atender os clientes, no seu produto ou serviço.

Passo 2: Tipos de atividade

Em seguida, é necessário identificar qual o segmento de atividade que deseja. Existem três distinções:

  • Prestação de Serviços: trabalho realizado a título de mão de obra física ou intelectual;
  • Industria: atividade econômica que visa transformar matéria-prima em materiais comercializáveis;
  • Comércio atacadista: direcionado para lojistas e Comercio Varejista, direcionado ao consumidor final.

Passo 3: Tipos de Natureza Jurídica

Em seguida, é preciso verificar qual o tipo de natureza jurídica de sua empresa. Este, representa o regime jurídico no qual ela se enquadra, isso é, a relação da pessoa jurídica pública ou privada com a fiscalização no determinado empreendimento, junto aos dados cadastrados na administração pública.

Informar a natureza jurídica no momento de formalizar a empresa é uma questão indispensável, logo que cada uma possui formas diferentes de aplicação das normas. Existem diversas espécies de natureza jurídica, mas às entidades empresariais, são atribuídas:

  • Empresário Individual, ou MEI: Uma única pessoa constitui a empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. É a pessoa física titular da empresa, podendo constituir apenas uma em seu nome;
  • Sociedade Limitada: É aquela que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços. Inclui-se toda empresa que contribui com moeda para formação de capital social e realização da constituição empresarial;
  • Sociedade Simples, ou SS: Exploram atividades de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comercio, e sim desempenhar suas profissões. Exemplo: contadores, advogados, cooperativas e representações comerciais;
  • Sociedade Anônima: Todas as empresas que não atribuem seu capital social a um nome específico, mas sim divide em ações. Essas ações podem ser transacionadas livremente. Neste caso não é necessário nenhum contrato social ou outro ato oficial como nas sociedades limitadas;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, ou EIRELI: Empresa formada por somente uma pessoa, onde o capital pertence unicamente ao titular. Esse capital deve ser obrigatoriamente integralizado, e não pode ser inferior a 100 vezes o salário mínimo vigente.
abrir empresa em santana do livramento

Passo 4: Documentos necessários

Os documentos necessários para dar início ao processo de abrir empresa em Santana do Livramento são simples. Para os sócios, basta apresentar 1 cópia simples do comprovante de residência de cada um, 2 cópias autenticadas do RG e CPF de cada, e 1 cópia da folha espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano vigente.

Já para a empresa em si, é preciso apresentar apenas 2 cópias simples do IPTU do Imóvel, e 2 cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda.

Passo 5: Procedimento para abrir empresa em Santana do Livramento

Assim que toda a documentação for acertada, as informações são enviadas para a Receita Federal e a Junta Comercial e é iniciado o processo de abertura. A aprovação leva de 3 a 5 dias úteis após o envio, significando que você já terá o número do CNPJ. Porém, para emitir notas, é necessário estar cadastrado também na Prefeitura. No total, a média para completar esse processo é de 7 a 10 dias.

Porém, para abrir empresa em Santana do Livramento, é necessário também realizar a Análise Prévia da Viabilidade de Localização. Essa análise é feita pela Prefeitura para determinar se a empresa pode ou não utilizar determinado imóvel para determinado comércio.

Algumas pessoas escolhem um local que desejam se instalar, investem nesse imóvel, e só depois descobrem que não podem atuar ali. É muito tempo e dinheiro perdido, sendo que se contassem com o apoio de um profissional ligado nessa área, evitariam esse transtorno. Por isso, não se esqueça de fazer o pedido de Análise Prévia de Viabilidade do local.

Se você quiser saber mais a fundo sobre os passos e procedimentos necessários para abrir empresa, confira também o guia completo que preparamos clicando aqui. Com ele, você poderá conferir também todos os documentos necessários e tirar suas dúvidas sobre o início do seu negócio.

Banner do e-book Guia de Abertura de Empresas

Abertura Simples

Nós, da Abertura Simples, realizamos todo esse processo por você, para que sua empresa seja aberta de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça.

Nossa equipe está à disposição para atender você em todas as etapas da abertura de sua empresa. Além disso, oferecemos diversos serviços adicionais aos parceiros que decidem abrir uma empresa conosco.

Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como alvará de funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Entre em contato com nossos representantes e inicie sua empresa com a Abertura Simples de forma fácil clicando abaixo:

Tudo o que você precisa saber para abrir uma loja de alimentos funcionais!

Está pensando em abrir uma loja de alimentos funcionais, mas não sabe por onde começar? Então confira este post e confira tudo o que você precisa saber!

CONFIRA AQUI ALGUMAS DICAS PARA VOCÊ ABRIR UMA LOJA DE ALIMENTOS FUNCIONAIS DE SUCESSO!

O QUE SÃO ALIMENTOS FUNCIONAIS?

Os alimentos funcionais ou nutracêuticos são aqueles que colaboram para melhorar o metabolismo e prevenir problemas de saúde. Além de oferecerem grandes benefícios à saúde, eles também ajudam nas funções nutricionais básicas, como por exemplo, reduzir o risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes, entre outros.

SOBRE O MERCADO

A evolução do mercado de alimentos funcionais ou nutracêuticos exige, cada vez mais, o cumprimento de diretrizes regulamentadas para evitar e prevenir os riscos na qualidade e segurança dos produtos. A garantia da qualidade é um importante aspecto a ser considerado desde o projeto até a liberação do produto ao consumidor pela ANVISA – Agencia Nacional de Vigilância Sanitária.

A Euromonitor estima que o mercado de alimentos funcionais movimente cerca de 50 bilhões de dólares (no mundo) e cresce ao ritmo de 10% ao ano – três vezes mais que o de alimentos tradicionais – e a previsão é que, em dez anos, os funcionais detenham 40% do mercado de alimentos.

No Brasil, esse movimento é mais limitado — mas deve crescer muito nos próximos anos. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que aprova os funcionais no país, aditivos como fibras, ômega 3 e probióticos (microorganismos adicionados vivos à fórmula) são os mais utilizados pelas empresas atualmente.

O crescimento e o desenvolvimento do mercado de alimentos funcionais estão garantidos pelo consumidor que mostra grande interesse por estes produtos, por estar cada vez mais preocupado em cuidar de sua saúde e assim trilhar na busca da longevidade saudável.

O mercado brasileiro de alimento funcional ou nutracêutico já movimenta R$ 350 milhões por semestre, segundo dados divulgados esta semana pela Abenutri (Associação Brasileira das Empresas de Produtos Nutricionais). A preocupação com a alimentação e um envelhecimento saudável são os principais fatores que fortalecem a indústria de alimentos funcionais em todo o mundo.

PLANO DE NEGÓCIOS

O plano de negócios serve para que o empreendedor tenha uma visão mais ampla sobre a empresa e o mercado no qual está inserida. No plano de negócios você irá definir assuntos como por exemplo, os serviços e produtos que irá oferecer. Além disso, o plano de negócios também detalha a questão financeira e os recursos humanos que você poderá contar para o desenvolvimento da empresa.

Para desenvolver o planejamento, é necessário juntar todos os investimentos de material, equipamento, pagamentos de funcionários e maquinário. Além disso, deve-se pesquisar também o público que irá contratar o seu serviço, quem serão seus principais concorrentes, o mercado e muito mais.

RESUMO DOS PRINCIPAIS PONTOS DO PLANO DE NEGÓCIO:

  • O que é o negócio;
  • Quais os principais produtos e/ou serviços;
  • Quem serão os seus principais clientes;
  • Onde será localizada a empresa;
  • O montante de capital a ser investido;
  • Qual será o faturamento mensal;
  • Em quanto tempo espera que o capital investido retorne;

Saiba a importância de ter um plano de negócios em sua empresa

ESCOLHA O LOCAL

A localização é um dos principais fatores de sucesso de um empreendimento. Para aquele empreendedor que deseja abrir uma loja de alimentos funcionais, é preciso considerar, dentre os diversos pontos, a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência, os fatores de acesso e locomoção, a visibilidade, a acessibilidade e a proximidade com consultórios médicos.

Imagem de alguns alimentos saudáveis para remeter ao texto que mostra como abrir uma loja de alimentos funcionais

ESTRUTURA E EQUIPAMENTOS

A estrutura mínima recomendada para abrir uma loja de alimentos funcionais, é necessário encontrar um estabelecimento que comporte as áreas de vendas, área administrativa, estoque, vestiário, sanitário e copa.

Alguns dos equipamentos necessários são:

  • Balcões de atendimento;
  • Prateleiras;
  • Freezer;
  • Câmara fria;
  • Computadores;
  • Impressoras;
  • Telefones;
  • Máquina para cartões de débito e crédito;
  • Entre outros.

DIVULGAÇÃO E DICAS

A divulgação é um importante instrumento para tornar a empresa e seus serviços conhecidos pelos clientes potenciais. Para o empreendedor que deseja abrir uma loja de alimentos funcionais, o uso de estratégias de marketing de qualidade pode funcionar como fatores determinantes para o sucesso de um negócio. A primeira regra antes de divulgar uma empresa de serviços é fazer a definição do seu público alvo, conforme o serviço prestado. Depois dessa definição, o próximo passo é partir para os investimentos mais adequados para este fim. O empreendedor poderá utilizar das mais variadas ações de comunicação para tornar o seu serviço conhecido. Ele poderá utilizar os materiais impressos, como por exemplo, flyers e folders e também, os meios digitais, com a criação de um perfil nas redes sociais e site, onde constarão as principais informações sobre a sua empresa.

Como dica de negócio, o empreendedor deverá realizar com frequência pesquisas de mercado, público-alvo e concorrência para tentar identificar pontos de desejo que ainda não foram entregues por ninguém no mercado e claro, oferecê-los em seu negócio como diferencial.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

Os documentos necessários para abrir uma loja de alimentos funcionais são simples:

  • Documentação na Junta Comercial;
  • CNPJ;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Secretaria Estadual da Fazenda;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • Alvará de funcionamento;
  • Entre outros documentos específicos da cidade.

Clique aqui e saiba o que você precisa para obter um CNPJ para sua empresa

Banner do e-book Guia de Abertura de Empresas

ABERTURA SIMPLES

Nós, da Abertura Simples, realizamos todo o processo para que o empreendedor que deseja abrir uma loja de alimentos funcionais realize de forma rápida, simples e segura, sem dores de cabeça. Além disso, oferecemos diversos serviços adicionais aos parceiros que decidem abrir qualquer empresa conosco.

Entre as diversas vantagens da Abertura Simples estão o atendimento humanizado, serviço de entrega e recolhimento de documentos e o preço justo. Disponibilizamos também as funções de Contabilidade, Fiscal, Recursos Humanos e Legalização, como alvará de funcionamento, CADAN, Anvisa, e muito mais.

Entre em contato com nossos representantes e inicie seu projeto com a Abertura Simples de forma fácil clicando abaixo:

Benchmarking Contábil: uma ferramenta valiosa para seu escritório

benchmarking contábil

Quer saber como utilizar a ferramenta de Benchmarking Contábil? Continue lendo:

Muitas empresas tem apostado em métodos novos para crescer e de fato, diversos negócios apostam em estratégias que funcionam e mudam até mesmo seu patamar. Mas aposto que você já se perguntou como elas fazem isso e se isso funcionaria dentro de um escritório de contabilidade.

Pois bem, a ação de buscar outros negócios similares para serem utilizados como referência é considerada uma ferramenta conhecida como Benchmarking e ao utilizá-la, é possível saber como está seu escritório em relação a concorrência do mercado que está inserido.

Para saber se o que está sendo feito dentro de seu escritório de contabilidade está funcionando ou não, ou se você poderia estar fazendo algo diferente, é necessário procurar pelas melhores práticas de mercado.

Benchmarking Contábil é fundamental

O que é Benchmarking

Para colocar em prática essa ferramenta, é necessário entender mais sobre ela. Ela vem da palavra “Benchmark” que significa algo similar a buscar por referências. Ou seja, quando colocada em prática, é possível encontrar os melhores modelos de negócio para se basear e trazer para dentro de seu escritório contábil.

O principal objetivo benchmarking é encontrar entre os principais concorrentes, qual é o melhor e tentar alcançar o mesmo nível, criando um nível de superioridade ou uma vantagem competitiva. Através de pequisas, é possível enxergar novos parâmetros que podem ajudar a orientar uma nova atuação e buscar fazer um novo planejamento.

Essa ferramenta deve ser utilizar para auxiliar no crescimento e desenvolvimento do escritório contábil, pois permite ter uma visão mais clara sobre como está seu posicionamento em relação a outros, mas sempre tentando manter o máximo de integridade e originalidade que a organização sempre têm.

Nem sempre tudo que a concorrência faz é o ideal para o seu negócio.

Para aplicar essa ferramenta de maneira correta, é necessário entendê-la completamente, comparar é necessário mas não é tudo que deve ser feito. É necessário fazer uma análise aprofundada dos escritórios contábeis e assim começar a monitorar esse mercado no intuito de entender como eles se comportam e dessa maneira gerar feedbacks para saber se isso está funcionado.

benchmarking contábil

Como fazer Benchmarking Contábil

Para que seja implementado da melhor maneira possível, de acordo com o que seu negócio disponibiliza, é necessário seguir os seguintes passos:

Planejamento

Inicialmente é necessário fazer uma análise interna e entender minuciosamente os processos internos e entender quais são os pontos que seu escritório está acertando e onde é possível fazer uma melhora.  Em seguida, começar a planejar e buscar empresas que são sinônimos de excelência, podendo assim entender onde buscar as referências ideais.

Coletar e analisar os dados

Após o planejamento, é necessário traçar uma estratégia para captura de dados relevantes, pensando em como trazer as informações até você, geralmente você pode fazer até mesmo uma parceria para ter acesso a isso selecionando pelo menos três concorrentes que você gostaria de monitorar.

Em seguida, é necessário analisar e comparar tudo o que foi levantado e saber como a concorrência está agindo e o que de fato serve para o seu negócio.

Plano de ação

Para colocar em prática, é necessário colocar metas para melhorar o alcance, projetando adequadamente os níveis de desempenho que a empresa deseja alcançar e assim, implementar ações específicas e focadas no crescimento do negócio para se adaptar a isso.

Reavaliação

É necessário passar por um processo de reavaliação constante, tomando por base o que de fato funcionou e tentar melhorar cada vez mais a partir disso.

Tipos de Benchmarking Contábil

Existem cinco tipos de benchmarking para serem utilizados no momento de que decidem aplicar a ferramenta, são eles:

  • Benchmarking Interno: Visa melhorar as práticas de dentro do escritório, analisando setores que tem uma melhor performance e tentando aplicar para o resto.
  • Benchmarking Competitivo: É um tipo mais difícil, já que visa competir diretamente com concorrentes diretos, medindo  funções, métodos e características básicas com o intuito de superá-las.
  • Benchmarking Funcional: Busca comparar o processo de trabalho em outros escritórios, mas com nichos diferentes.
  • Benchimarking de cooperação: Ocorre quando dois negócios estabelecem uma parceria e decidem compartilhar informações sobre seus processos.
  • Benchmarking genérico: Escritórios de contabilidade quem tem nichos semelhantes, mas querem comparar como realizam os mesmo processos em diferentes momentos.

Conclusão

Para aplicar o benchmarking em seu escritório é necessário entender como fazer e como diferenciar seus tipos, para obter sucesso com a ferramente. Sempre importante lembrar que nem tudo que funciona em um negócio, poderá funcionar igualmente no seu, por isso, é necessário analisar corretamente.


Conseguiu entender mais sobre a utilização do benchmarking contábil? Comente e continue sempre atento aos novos conteúdos do Abertura Simples.

Diferença dos tipos de empresa: Microempresa, Empresa de Pequeno Porte e MEI

Diferença dos tipos de empresa

Saiba quais são os pontos que identificam a diferença dos tipos de empresa:

Ao começar a planejar seu próprio negócio, o empreendedor se depara com algumas decisões que vão acompanhá-lo ao longo de sua trajetória. Uma dessas decisões é a classificação de sua empresa. Em negócios de pequeno porte existem três alternativas: a microempresa, a empresa de pequeno porte e o microempreendedor individual.

Apesar dos nomes serem parecidos, cada uma dessas classificações possuem diferenças quanto a legislação e os benefícios tributários e fiscais que possuem. Nesse artigo vamos esclarecer a diferença dos tipos de empresa. Confira!  

Saiba como identificar a classificação ideal para sua empresa e qual a diferença dos tipos de empresa

ME, EPP ou MEI

  • Lei geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Em 2006, foi constituída a Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, que proporcionou o tratamento diferenciado à microempresas e empresas de pequeno porte. O objetivo da Lei é incentivar o desenvolvimento de pequenos negócios a partir da redução da carga tributária, desburocratização e simplificação da arrecadação de impostos por meio do Simples Nacional.

Este reúne em uma única guia o recolhimento de tributos federais, estaduais e municipais. A aplicação da Lei gerou outros resultados positivos, como o aumento de empregos, distribuição de renda e a redução da informalidade.

Microempresa (ME)

Um fator decisivo para a classificação da empresa é o seu faturamento anual. No caso da microempresa o limite do faturamento é de R$ 360 mil por ano. Nessa categoria o empreendedor é o único responsável pela empresa, ou seja, não há a opção de sociedade. Mas em compensação pode registrar nove colaboradores, no caso de comércio e serviços, ou até 19 se a empresa estiver na categoria de indústria ou construção.

Outro fator importante a se considerar é que os patrimônios do empreendedor e da empresa são unificados. Para a formalização é necessário escolher o regime tributário (Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido) e fazer o registro em uma Junta Comercial.

Empresa de Pequeno Porte (EPP)

A maior diferença entre uma Microempresa e uma Empresa de Pequeno Porte é limite estabelecido para o faturamento. No caso de uma EPP, a empresa deve faturar entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões por ano. Uma EPP pode registrar de 10 a 49 colaboradores, em caso de comércio e empresa de serviços, e de 20 a 99 pessoas se for indústria ou empresas de construção.

Nessa classificação, o empreendedor também pode escolher o regime tributário entre Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Se a receita de uma microempresa ultrapassar o limite de R$ 360 mil por ano ela é automaticamente enquadrada como uma empresa de pequeno porte.

Microempreendedor Individual

Outra modalidade é o Microempreendedor Individual. Criado pela Lei Geral, o MEI é o profissional que trabalha sozinho e regulariza sua situação como pequeno empresário. Ele não pode ter sócios e há a opção de contratar apenas um funcionário. O faturamento anual do microempreendedor é limitada ao valor de até R$ 81 mil. Caso esse valor seja ultrapassado, o empreendedor passa a ser classificado automaticamente como Microempresa.

Conclusão

Para fazer a escolha mais assertiva para sua empresa o ideal é a elaboração de Plano de Negócios bem estruturado. Com ele é possível fazer algumas previsões com relação ao empreendimento e identificar a melhor oportunidade no momento que o trabalho se iniciar.

Você pode contar com a ajuda de um contador, também, afinal ele pode te orientar quanto a escolha inicial e uma futura transição para outra classificação, além de ajudar a identificar a diferença dos tipos de empresa!

Preparamos um vídeo em nosso canal do Youtube onde você pode esclarecer algumas outras dúvidas sobre o MEI! Confira abaixo:

https://www.youtube.com/embed/8wNP9bowuMk


E aí, agora que você já sabe a diferença dos tipos de empresa, a grande questão é que como todo o processo de abertura de empresa costuma ter vários passos e muita burocracia, é imprescindível ter o auxilio e acompanhamento de um contador especializado. Por isso, ele também é uma peça chave dessa jornada.

Conte com os serviços do Abertura Simples para abrir sua empresa! Cuidamos de todos os procedimentos para que você tenha sua empresa funcionando. Clique no botão abaixo e saiba mais: